Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18062
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Pacientes ortodônticos são um grupo de risco para lesão cervical não cariosa e recessão gengival? um estudo retrospectivo
metadata.dc.creator: Gomes, Rafaella Rodrigues
metadata.dc.contributor.advisor1: Fernandes Neto, Alfredo Júlio
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Soares, Paulo Vinícius
metadata.dc.contributor.referee1: Almeida, Guilherme de Araújo
metadata.dc.contributor.referee2: Pereira, Fabrícia Araújo
metadata.dc.description.resumo: A lesão cervical não cariosa (LCNC) é caracterizada pela perda de estrutura dentária próximo à junção cemento-esmalte. Essas apresentam etiologia multifatorial e tem como principais fatores a tensão, biocorrosão e fricção. No que tange a concentração de tensão, o tratamento ortodôntico (TO) pode atuar como uma força cíclica. O TO está associado a alterações nos hábitos de higiene oral e saúde periodontal, criando uma região propícia ao desenvolvimento da recessão gengival (RG). O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do TO como fator de risco para o desenvolvimento e progressão de LCNC e RG, com um estudo clínico retrospectivo. Aprovado pelo CEP-UFU (1.382.955). Após critérios de inclusão e exclusão foram selecionados 160 pacientes que realizaram TO com idade entre 10-52 anos, divididos em <20, 21- 35, > 35 anos; e número de ativações entre 6-63 sessões, divididos em 6-18, 19-36, > 36. As análises foram por prontuários e fotografias já pré-existentes do início e fim do TO, com análise qualitativa de LCNCs e Facetas de Desgaste, e quantitativa de RG. Realizadas por dois operadores calibrados e independentes, com um terceiro para desempate. Obteve-se um valor de Kappa> 0,8. A análise estatística foi realizada utilizando Odds ratio e Qui-quadrado para associação de fatores de risco relacionados ao perfil do paciente ortodôntico e LCNCs. As análises associadas as LCNCs foram realizadas pelo teste de Wilcoxon, Mann- Whitney, Kruskal-Wallis e Dunn. Os dados relacionados a RG não apresentaram distribuição normal e a análise foi realizada igual as LCNCs. A prevalência de LCNC foi de 60,62% antes e 76,25% após TO, os dentes mais afetados foram os pré-molares. Na análise anterior ao TO, quando comparados com o grupo até 20 anos, os pacientes de 21 a 35 anos e >35 anos apresentaram 4,57 e 6,40 mais chances de ter LCNC. Na análise após TO, os pacientes com idade entre 21 e 35 anos e >35 anos, apresentaram 3,87 e 7,74 mais chances de ter LCNC; e os pacientes com atresia maxilar apresentaram 0,25 chances de ter LCNC. Tanto para LCNC quanto para RG, houve diferença estatística significativa antes e após o TO. Houve correlação entre o número de LCNCs e a idade, sendo quanto maior idade maior a quantidade de LCNCs. Houve um maior aumento no tamanho da RG no grupo >35 anos e diferença estatística significativa entre os grupos. Para a LCNC, o número de sessões de ativação do grupo 6 a 18 foi 13 estatisticamente diferente dos grupos de 19 a 36 e > que 36 ativações. No entanto, para RG, não houve diferença estatística entre os grupos de sessão de ativação. O torque lingual promoveu uma distribuição de dados diferente em comparação com o torque vestibular, e demonstrou efeito mais intenso sobre o aumento do tamanho da LCNC. O TO pode ser considerado um fator de risco para LCNC e RG, juntamente com o fator idade e o número de ativações, portanto, as somas dos fatores devem ser evitadas e deve haver um controle dos outros fatores etiológicos relacionados a LCNC e RG.
Abstract: Non-carious cervical lesion (NCCL) is characterized by the loss of dental structure near the cemento-enamel junction. These have a multifactorial etiology and have as main factors the tension, biocorrosion and friction. Regarding the concentration of tension, orthodontic treatment (OT) can act as a cyclic force. OT is associated with changes in oral hygiene habits and periodontal health, creating a region favorable to the development of gingival recession (GR). The objective of this study was to evaluate the effect of OT as a risk factor for the development and progression of NCCL and GR, with a retrospective clinical study. Approved by CEP-UFU (1,382,955). After inclusion and exclusion criteria, 160 patients who underwent OT were selected, aged between 10-52 years, divided into <20, 21-35,> 35 years; And number of activations between 6-63 sessions, divided into 6-18, 19-36,> 36. The analyzes were by charts and photographs already preexisting from the beginning and end of OT, with qualitative analysis of NCCLs and Tooth Wear, and quantitative GR. Performed by two calibrated and independent operators, with a third for tiebreaker. A Kappa value> 0.8 was obtained. Statistical analysis was performed using odds ratio and chi-square test for association of risk factors related to orthodontic patient profile and NCCLs. Analyzes associated with NCCLs were performed using the Wilcoxon, Mann- Whitney, Kruskal-Wallis and Dunn test. Data related to GR did not present normal distribution and the analysis was performed in the same manner as NCCLs. The prevalence of NCCL was 60.62% before and 76.25% after OT, the teeth most affected were the premolars. In the before OT analysis, when compared to the group up to 20 years, patients aged 21-35 years and> 35 years presented a 4.57 and 6.40 higher risk of having NCCL. In the analysis after TO, patients aged between 21 and 35 years and> 35 years, presented 3.87 and 7.74 more chances to have NCCL; And patients with maxillary atresia presented 0.25 chances of having NCCL. For both NCCL and GR, there was a significant statistical difference before and after OT. There was a correlation between the number of NCCLs and the age group, the higher the number of NCCLs. There was a greater increase in GR size in the group> 35 years and significant statistical difference between the groups. For the NCCL, the number of activation sessions of group 6 to 18 was statistically different from the groups of 19 to 36 and> 36 than 16 activations. However, for GR, there was no statistical difference between the activation session groups. The lingual torque promoted a different data distribution compared to the vestibular torque, and demonstrated a more intense effect on the increase of the NCCL size. OT can be considered a risk factor for NCCL and GR, along with the age factor and the number of activations, therefore, sums of factors should be avoided and there should be a control of the other etiological factors related to NCCL and GR.
Keywords: Odontologia
Gengivas
Ortodontia
Tratamento dentário
Lesão Cervical Não Cariosa
Recessão Gengival
Tratamento Ortodôntico
Non-Carious Cervical Lesions
Gingival Recession
Orthodontic Treatment
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Odontologia
Citation: GOMES, Rafaella Rodrigues. Pacientes ortodônticos são um grupo de risco para lesão cervical não cariosa e recessão gengival? um estudo retrospectivo. 2016. 58 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18062
Issue Date: 17-Jan-2017
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PacientesOrtodonticosGrupo.pdfDissertação18.27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.