Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18054
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Atenção e comportamento inibitório em adolescentes com diabetes tipo 1
metadata.dc.creator: Shinosaki, Jullyanna Sabrysna Morais
metadata.dc.contributor.advisor1: Jorge, Paulo Tannús
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Rossini, Joaquim Carlos
metadata.dc.contributor.referee1: Borges, Maria de Fátima
metadata.dc.contributor.referee2: Lopes, Ederaldo José
metadata.dc.description.resumo: Introdução: o Diabetes Mellitus é uma epidemia mundial de incidência crescente e alta morbi-mortalidade. Apesar de a neuropatia diabética ser a complicação neurológica mais comum, é crescente o conhecimento de que existe um acometimento do sistema nervoso central, notadamente no que concerne às alterações cognitivas. Objetivos: investigar, por meio de duas tarefas cognitivas objetivas, simples, rápidas, de baixo custo e de fácil aplicação, diferenças entre pacientes com Diabetes Mellitus Tipo 1 (DM1) e controles quanto a medidas de atenção e impulsividade, componentes-chave das funções executivas tradicionalmente avaliados por questionários subjetivos, longos, de difícil reprodutibilidade e que exigem psicólogos treinados; correlacionar as diferenças encontradas com características clínicas; explorar as correlações entre as duas tarefas. Métodos: Foram comparados os desempenhos de 20 pacientes com DM1 e 20 controles, de ambos os sexos, com idades entre 12 e 15 anos, utilizando a tarefa Agir-Não Agir e uma tarefa de Labirintos, e verificadas correlações entre eles. Resultados: o grupo DM1 teve mais respostas antecipatórias (RA) na tarefa Agir-Não Agir (p<0,05) e fez mais mudanças de trajetória nos Labirintos (p <0,01). Houve correlação entre hipoglicemias não-graves e RA (p=0,01), e entre hipoglicemias graves e número de toques nas paredes dos labirintos (p <0,05). HbA1c> 9% correlacionou-se com um maior número de becos sem saída nos labirintos (p <0,05). Os parâmetros mostraram-se coerentes dentro de cada tarefa e entre elas. Conclusões: Encontramos indicadores de desatenção e impulsividade coexistindo no DM1, o primeiro estando mais relacionado à hiperglicemia, e o último à hipoglicemia. Investigações adicionais são necessárias para estudar o declínio cognitivo associado ao diabetes por meio de avaliações mais objetivas, e avaliar a confiabilidade e as propriedades psicométricas das tarefas aqui propostas.
Abstract: Background : Diabetes Mellitus is a worldwide epidemic of increasing incidence and high morbidity and mortality. Although diabetic neuropathy is the most common neurological complication, the knowledge that there is an involvement of the central nervous system is increasing, especially in relation to cognitive changes. Aims: To investigate with two simple, inexpensive, rapid, objective and easy-to-apply tasks, differences between patients with Type 1 Diabetes Mellitus (T1DM) and controls in outcome measures of attention and impulsivity, key-executive function components traditionally assessed by subjective and long questionnaires of difficult reproducibility that require trained psychologists; to correlate the alterations with clinical characteristics; to explore correlations between the tasks. Methods: We compared the scores of 20 T1DM to 20 controls, both sexes, aged 12 to 15 years, using a Go-NoGo and a Maze task, and verified correlations between them. Results: T1DM group had more anticipatory answers (AA) in Go-NoGo task (p<0,05) and made more direction changes in Mazes (p<0,01). There was correlation between non-severe hypoglycaemias and AA (p=0,01), and between severe hypoglycaemias and number of touches in Mazes’ walls (p<0,05). HbA1c>9% correlated to a greater number of alleys in Mazes (p<0,05). The tasks’ parameters were coherent among each task and between them. Conclusions: We found indicators of inattention and impulsivity coexisting in T1DM, the first more related to hyperglycaemia and the later to hypoglycemia. Further research is needed to study diabetes-associated cognitive decline with more objective parameters and evaluate the reliability and psychometric properties of the tasks herein proposed.
Keywords: Ciências médicas
Diabetes
Diabetes nos adolescentes
Transtornos do controle de impulsos
atenção
Impulsividade
Cognição
Tarefa agir-não Agir
Tarefa de labirintos
Diabetes mellitus tipo 1
Attention
Impulsivity
Cognition
Diabetes-associated cognitive decline
Go-NoGo task
Maze task
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: SHINOSAKI, Jullyanna Sabrysna Morais. Atenção e comportamento inibitório em adolescentes com diabetes tipo 1. 2016. 55 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18054
Issue Date: 24-Aug-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AtencaoComportamentoInibitorio.pdfDissertação876.16 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.