Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17956
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Valoração ambiental da estação ecológica do Panga
metadata.dc.creator: Alves, William Ferreira
metadata.dc.contributor.advisor1: Araújo, Aracy Alves de
metadata.dc.contributor.referee1: Cezarino, Luciana Oranges
metadata.dc.contributor.referee2: Sousa, Alexandre Gervásio de
metadata.dc.description.resumo: A Valoração Ambiental tem-se mostrado importante instrumento para a gestão das unidades de conservação, que são decorrentes da discussão sobre a preservação ambiental frente à evolução da degradação do meio ambiente. Tais discussões tiveram início, no Brasil, nos anos de 1960 e 1970, cujo avanço levou à criação do Sistema Nacional de Unidade de Conservação (SNUC), órgão que, a partir de seu surgimento, regulamenta todas as unidades de conservação no Brasil, entre elas as Estações Ecológicas. Essas Estações Ecológicas são peculiares pois, em seu interior, só é possível o desenvolvimento de pesquisas acadêmicas. Dessa forma, o trabalho buscou caracterizar a Estação Ecológica do Panga (EEP), situada no município de Uberlândia/MG que é importante por seus ativos ambientais e pelas pesquisas que lá são desenvolvidas. Posteriormente, verificou-se a percepção da sociedade (moradores e pesquisadores) sobre a Estação por meio do Método de Valoração Contingente, identificando o perfil socioeconômico dos sujeitos e as suas Disposições a Pagar (DAP) e a Disposição a Receber (DAR). Foram aplicados em campo 300 questionários para o grupo de moradores e onze para o grupo de professores. O grupo de moradores, em sua maioria, eram mulheres, com 59% e casados 65%, com maior faixa de idade entre 26 – 33, anos, com 22%. Apresentam renda familiar mensal em R$ 3.257,06. Apresentaram DAP positiva de 63%, com um valor estimado em R$ 21,47 mensais, ou em R$ 4.638.316 anualmente. Tratando-se de DAR, só 20%, apresentaram DAR positiva. Desses, foi possível estimar em R$ 47,21 mensais por família, ou em R$ 10.197.360 anualmente. Já os pesquisadores se caracterizaram com 89% mulheres, 56% dos pesquisadores possuem idade de 41 a 50 anos, todos casados (100%) e 67% apresentam Graduação em Ciências Biológicas e renda familiar mensal com média de R$ 12.209,23. Os pesquisadores apresentaram 79% de DAP positiva, estimando uma DAP de R$ 28,88 mensais por família ou em R$ 6.240.000 anuais. A DAR do grupo foi negativa a 0%. Foi estimada uma regressão logit (para a amostra dos moradores), no intuito de identificar as variáveis que influenciaram a DAR e DAP. Na DAP observou-se que as variáveis idade indicou que quanto maior a idade do indivíduo, menor a probabilidade de apresentar DAP positiva. A variável tempo de residência indicou que quanto maior o tempo de residência no local da entrevista, maior a probabilidade de apresentar DAP positiva. Quanto a renda familiar, observou-se que quanto maior a renda familiar maior a probabilidade de apresentar DAP positiva. A variável que indica se o morador tem o conhecimento do que é sustentabilidade indicou que caso tenho, existe uma maior probabilidade de apresentar DAP positiva. Para a DAR, as variáveis sexo indicou que os homens estão mais dispostos a receber para preservar que as mulheres. Quando a renda familiar, constatou-se que com o aumento da renda familiar, maior probabilidade de a DAR ser negativa. A variável que estimou os entrevistados se os mesmos estavam de acordo com a exploração da EEP caso trouxesse emprego para a região, mostrou que os indivíduos que aceitariam que a estação fosse explorada apresentam uma maior DAR. Conclui-se que a sociedade apresenta uma DAP positiva, mas a DAR é negativa, uma vez que muitos reconhecem que ao aceitar o valor a receber estariam por legitimar a ação exemplificada no cenário hipotético. Além do mais, a diferenciação em dois grupos amostrais foi importante, uma vez que as Estações Ecológicas apresentam esta dupla função, em fornecedoras de ativos ecossistêmicos e de área de estudo para pesquisadores.
Abstract: The environmental valuation has proved to be an important tool for the protected areas management. These protected areas are due to the discussion on environmental preservation forward the evolution of environmental degradation. Such discussions began in Brazil in the sixties and seventies of the 20th century whose advance led to the creation of the National System of Conservation Units (SNCU).which rules every Brazilian protected areas, including the Ecological Stations. They are peculiar because within them only one only allows academic researches. Therefore, this study aimed to characterize the Panga Ecological Station (PES), in the Brazilian city of Uberlândia, Minas Gerais, that is very important due to its environmental assets and the researches carried out there. Later, we verified the society perception (residents and researchers) on the Station by Contingent Valuation Method and identified the social and economic profile with their Willingness to Pay (WTP) and their Provision Receivable (PR). In field study we applied 300 questionnaires for the residents group and 11 for teachers group. The residents group were mainly females (59%) and married (65%), with higher age group between 26-33 years; (22%).They have a monthly income of R $ 3,257.06, WTP was positive (63%), R$21,47 or R$ 4,638,316 annually. Concerning to PS, only 20% showed positive values. Among them, we could estimate t $ 47.21 per month for individuals or R$ 10.197.360 annually. The group of researchers were 89% females, 56% from 41 to 50 years aged, married (100%), 67% graduated in Biological Sciences, monthly household income on average of R $ 12,209.23. They showed 79$ of positive WTP, estimated in R$288,00 per month or R$ 6.240.000 annually. PR was negative (0%). We estimated a logit regression (for the resident sample) in order to identify the variables that influenced WTP or PR. In WTP it was observed that age variables indicate that the greater the age of the individual, the lower the probability of having a positive WTP. The residence time variable indicated that the longer the residence time in the conference site, the greater the likelihood of having a positive WTP. As for family income, it was observed that the higher the family income the probability of presenting positive WTP. The variable that indicates whether the resident has the knowledge of what is sustainability indicated that if I have, there is more likely to have positive WTP. For the PR, the sex variables indicated that men are more willing to take to protect women. When the family income, it was found that with increasing family income, more likely to be negative PR. The variable estimated respondents whether they agreed with the exploitation of PES case bring jobs to the region, showed that individuals who accept that were explored station have a higher DAR. We concluded that society shows a positive WTP, but a negative PR, since many of them recognize that by accepting the amount receivable would be a legitimate action exemplified in the hypothetical scenario. Furthermore, the differentiation in the two sample groups was important, because the Ecological| Stations present this double function: hey are providers of ecosystem assets and studying areas for the researchers.
Keywords: Qualidade ambiental
Estação Ecológica do Panga (MG)
Áreas de conservação de recursos naturais
Sustentabilidade
Estação ecológica
DAR
DAP, valoração ambiental
Valoração contingente
Ecologic stations
WTP
PR. Environmental valuation
Contingent valuation
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Qualidade Ambiental
Citation: ALVES, William Ferreira. Valoração ambiental da estação ecológica do Panga. 2016. 145 f. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Qualidade Ambiental) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17956
Issue Date: 29-Feb-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Qualidade Ambiental

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ValoracaoAmbientalEstacao.pdfDissertação4.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.