Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17949
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: O espectro do caos: a contemporaneidade e a ambivalência da arte urbana paulistana (1970-1990)
Other Titles: The spectrum of chaos: the contemporaneity and the ambivalence of São Paulo's urban art (1970-1990)
metadata.dc.creator: Narduchi, Camila Goulart
metadata.dc.contributor.advisor1: Spini, Ana Paula
metadata.dc.contributor.referee1: Paranhos, Kátia Rodrigues
metadata.dc.contributor.referee2: Lehmkuhl, Luciene
metadata.dc.description.resumo: A presente dissertação tem como tema central as práticas do grafite e do picho como arte urbana na cidade de São Paulo e sua relação ambivalente entre discursos e buscas por legitimidade, no período de 1970 a 1990. A proposta é mostrar que, sendo grafite ou picho, ambas constituem formas de expressão contemporâneas em seu surgimento no Brasil. Com motivações e processos que não se opõem de maneira radical, sua apresentação hierárquica, principalmente, deve ser problematizada. A partir da análise de algumas dessas reconfigurações artísticas e seu entrelaçamento com a dinâmica e expansão da cidade de São Paulo que perpassam pelo coletivo Tupinãodá, considerado um dos primeiros grupos de arte urbana do Brasil com articulações mais plurais, juntamente com um de seus ex-integrantes, o artista Jaime Prades, a argumentação passa a ser construída. O artista em questão tem sua fala realçada para estabelecer-se uma problematização de discursos, na tentativa de articular os caminhos da arte urbana paulistana. Enfim, em meio a uma crescente institucionalização do grafite ao longo da década de 1980, amparada em grande parte por sua representação em alguns jornais de grande circulação, produz-se um debate sobre a construção de legitimidade, suas ancoragens em produções de gosto e sua relação com o hegemônico, para então traçar uma correlação com os processos do picho. O objetivo principal deste trabalho reside, portanto, na tentativa de desarticular essa dicotomia aparente. Opta-se pelo questionamento no sentido de uma ambivalência dessa arte de rua, que toma o espaço público como suporte para si. Em acordo com um processo de analogias, revela-se a finalidade de equacionar liberdade criativa, transgressão, método, institucionalização e repressão, muitas vezes propulsionados por um mesmo agente.
Abstract: This dissertation focuses on graffiti and picho practices as a form of urban art in the city of São Paulo and its ambivalent relationship between discourses and searches for legitimacy, from 1970 to 1990. The proposition is to present that, being seen as graffiti or picho, both constitute forms of contemporary expression regarding their emergence in Brazil. With motivations and processes that are not to be opposed radically, their hierarchical presentation, mainly, must be disputed. From the analysis of some of these artistic reconfigurations and their entanglement in the dynamics and expansion of the city of São Paulo that pervade the group Tupinãodá, considered one of the first urban art crews in Brazil with more plural articulations, along with one of its former members, the artist Jaime Prades, the argumentation is developed. The artist in question has his testimony highlighted to settle a critical questioning concerning the types of discourse, in an attempt to articulate the paths of São Paulo’s urban art. Finally, amid a growing institutionalization of graffiti throughout the 1980s, seeded largely by its representation in some major local newspapers, this study produces a debate about legitimacy building, its foundation in judgements of taste and its relationship with hegemony to consequently draw a correlation with the picho processes. The main objective of this work lies therefore in an attempt of dismantling this apparent dichotomy, favoring a questioning based on a certain ambivalence of that street art, which takes over the public space as its platform. In accordance with a process of analogies, it is revealed the purpose of equalizing creative freedom, transgression, method, institutionalization and repression, often propelled by the same agents.
Keywords: História
Arte urbana
Grafite
Memória - História
Picho
Memória
Representações
Urban art
Graffiti
Memory
Representations
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em História
Citation: NARDUCHI,Camila Goulart. O espectro do caos: a contemporaneidade e a ambivalência da arte urbana paulistana (1970-1990). 2016. 119 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17949
Issue Date: 26-Aug-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EspectroCaosContemporaneidade.pdfDissertação20.52 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.