Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17830
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Análise de agrupamentos das taxas de incidência de dengue nos estados brasileiros
metadata.dc.creator: Prado, Bruna Queiroz de Melo
metadata.dc.contributor.advisor1: Faria, Priscila Neves
metadata.dc.description.resumo: A dengue é considerada um grave problema de saúde pública no Brasil, país que concentra quase 70% de notificações da doença nas américas desde 2000 e onde cerca de 4 milhões de casos foram registrados entre 2000 e 2009. Assim, objetiva-se com o presente trabalho analisar as taxas de incidência de dengue nos 27 estados brasileiros, no período de 2000 a 2014, por meio da Análise de Agrupamentos, com o intuito de identificar e descrever o perfil dos estados com comportamentos similares a fim de contribuir para o redirecionamento das estratégias dos programas de controle dessa endemia e fomentar ações de prevenção. Para isso, foi utilizada a distância Euclidiana Padronizada para a obtenção da matriz de distâncias, e o método hierárquico aglomerativo da Ligação Média para a formação dos agrupamentos. Quatro métodos foram utilizados para determinação do número ótimo de grupos no dendrograma, sendo eles o Método de Otimização de Tocher original e modificado, e os critérios Pseudo F e Pseudo T², que resultaram na escolha de dois grupos, onde houve a discriminação do estado do Acre em um único grupo devido aos altos índices de incidência da doença registrados. A introdução e recirculação de sorotipos da doença, além do tratamento inadequado dos criadouros do vetor, estão entre os possíveis motivos que ocasionaram nas epidemias de dengue verificadas no estado nesse período.
Abstract: Dengue is considered a serious public health problem in Brazil, which accounts for almost 70% of notifications of the disease in the Americas since 2000 and where about 4 million cases were recorded between 2000 and 2009. Thus, this study aims to analyze the dengue incidence rates in 27 states, from 2000 to 2014, through cluster analysis, for the purpose of to identify and describe the profile of states with similar behaviors in order to contribute to redirect the strategies of control programs of this endemic disease and encourage preventive measures. For this, the Standardized Euclidean distance for obtaining the distance matrix was used, and the unweighted pairgroup method using the average approach (UPGMA) for the formation of clusters. Four methods were used to determine the optimal number of groups in the dendrogram, being they Tocher Optimization Method original and amended, and the criteria Pseudo F and Pseudo T², which resulted in the choice of two groups, where there was the discrimination of the state of Acre on a single group because of the high incidence reported of the disease. The introduction and recirculation of serotypes of the disease and the inadequate treatment of vector breeding sites are among the possible reasons that caused the epidemics of dengue recorded in the state during this period.
Keywords: Estatística
Epidemia
Vetor
Dissimilaridade
Ligação média
Dendrograma
Epidemic
Vector
Dissimilarity
UPGMA
Dendogram
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::PROBABILIDADE E ESTATISTICA::ESTATISTICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Citation: PRADO, Bruna Queiroz de Melo. Análise de agrupamentos das taxas de incidência de dengue nos estados brasileiros. 2015. 40 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estatística) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17830
Issue Date: Dec-2015
Appears in Collections:TCC - Estatística

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnáliseAgrupamentosTaxas.pdfTCC365.3 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.