Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17645
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Quando as regras e normas não estão no papel: uma contribuição da antropologia dos sistemas informais para a elucidação do trabalho dos moto-taxistas em Uberlândia – MG
Author: Melo, Dener Jesus Freitas de
First Advisor: Junqueira, Marili Peres
First member of the Committee: Barreto, Alessandra Siqueira
Second member of the Committee: Abdala, Mônica Chaves
Summary: O moto-taxismo, um serviço público que consiste no transporte de pessoas e pequenas cargas por meio de motocicleta, surgiu no Brasil na grande região Nordeste, em meados da década de 1990, mas logo espalhou-se para todas as regiões do país. No entanto, a sua ampliação e consolidação pelo território nacional aconteceu de maneira desordenada e desacompanhada de regulamentação. Apesar de estar presente no município de Uberlândia – MG há aproximadamente 17 (dezessete) anos, o serviço de moto-táxi ainda não foi regulamentado no município. De acordo com a perspectiva teórica mais usual no Brasil, que considera informal todas as atividades que estão isentas de regulamentação por parte do Poder Público, o moto-táxi é considerado uma atividade informal em Uberlândia. Neste contexto, esta dissertação utiliza outra abordagem acerca da informalidade, baseada na Antropologia, que toma como objeto de análise os significados específicos atribuídos pelos próprios trabalhadores às suas atividades informais, para demonstrar o modo como o moto-taxismo em Uberlândia – MG, ainda que realizado à margem da regulamentação estatal, é capaz de criar uma lógica sui generis de funcionamento, desenvolvendo estruturas, regras e normas próprias. Por meio do método de pesquisa etnográfico e de técnicas de pesquisa como a observação e entrevista, foi possível demonstrar que os moto-taxistas uberlandenses são sujeitos de muitas e diferentes histórias, a despeito de seu convívio social até certo ponto restrito, de seus laços institucionais frágeis, que configuram informalidade institucional, mas não os exclui de relações formais, socialmente construídas por meio de códigos culturais particulares e próprios. O trabalho também busca demonstrar que do ponto de vista das relações institucionais, por mais que o moto-taxismo seja uma atividade realizada à margem da regulação do poder público, ele cria uma lógica própria de funcionamento, uma espécie de subcultura organizacional, que orienta as ações dos moto-taxista nas atividades e no espaço urbano.
Abstract: The motorcycle service, a public service consisting in transporting people and small loads by motorcycle, appeared in Brazil in the great Northeast, in the mid-1990s, but soon spread to all regions of the country. No entanto, a sua ampliação e consolidação pelo território nacional aconteceu de maneira desordenada e desacompanhada de regulamentação. Despite being present in Uberlândia - MG approximately 17 (seventeen) years, the motorcycle taxi service has not been regulated in the city yet. According to the most common theoretical perspective in Brazil, which considers all informal activities that are exempt from regulation by the government, the motorcycle taxi is considered an informal activity in Uberlândia. In this context, this research uses another approach on the informality, based on Anthropology, which takes as its object of analysis the specific meanings attributed by the workers themselves to their informal activities, to demonstrate how the motorcycle taxi service in Uberlândia - MG, although it was done on the sidelines of state regulation, it is able to create a generis operating logic, developing structures, own rules and regulations. Through ethnographic research method and research techniques such as observation and interview, it could demonstrate that Uberlandia citizens moto-taxi drivers are subject to many different stories, in spite of its social life to some small area of their institutional fragile ties , that shape institutional informality, but not the rule of formal relations, socially constructed through private and own cultural codes. The work also seeks to demonstrated that the point of view of institutional relations, much as the motorcycle taxi service is an activity held on the margins of government regulation, it creates its own logic of operation, a kind of organizational subculture, which guides the actions of bike -taxis in the activities and around the city.
Keywords: Sociologia
Antropologia urbana
Moto-Taxi
Antropologia dos Sistemas Informais e Ilícitos
Antropologia Urbana
Motorcycle taxi
Anthropology of Informal and Illicit Systems
Urban Anthropology
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais
Quote: MELO, Dener Jesus Freitas de. Quando as regras e normas não estão no papel: uma contribuição da antropologia dos sistemas informais para a elucidação do trabalho dos moto-taxistas em Uberlândia – MG. 2015. 235 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17645
Date of defense: 23-Jun-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
QuandoRegrasNormas.pdfDissertação1.97 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.