Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17624
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Efeito do uso de defensivos agrícolas sobre a diversidade de polinizadores e produtividade do girassol (Helianthus annuus L.)
Alternate title (s): Effect of use of pesticides on pollinator diversity and productivity of sunflower (Helianthus annuus L.)
Author: Oliveira, Arthur Carlos de
First Advisor: Augusto, Solange Cristina
First member of the Committee: Garófalo, Carlos Alberto
Second member of the Committee: Brito, Vinícius Lourenço Garcia de
Summary: O serviço de polinização é considerado como um dos principais serviços ecossistêmicos do planeta, sendo em sua maioria realizado por alguma espécie de inseto. A polinização é indispensável para a reprodução sexuada de angiospermas e contribui tanto para a manutenção da diversidade de espécies vegetais como para o incremento da produção agrícola. Contudo, nos últimos anos, estudos têm demonstrado um declínio nas populações de abelhas, sendo apontados entre causadores desse declínio, o uso indiscriminado de defensivos agrícolas. O Brasil destaca-se como um dos principais produtores agrícolas do mundo. Mas ao mesmo tempo destaca-se pelo grande consumo de defensivos agrícolas. Estima-se que o consumo anual desses produtos no país seja superior a 300 mil toneladas. Apesar desses efeitos negativos o uso de defensivos agrícolas se vê ainda necessário como forma de garantir a produção agrícola, principalmente de monoculturas. Dentre elas merece atenção a cultura do girassol, que vem se desenvolvendo muito nos últimos anos no Brasil e que demanda o uso intenso de defensivos agrícolas, bem como são dependentes de agentes polinizadores para a sua produção. Em vista dessa grande dependência do girassol de agentes polinizadores e também da grande necessidade do uso de defensivos agrícolas desse cultivo, o presente trabalho teve como objetivo geral verificar se o uso de defensivos agrícolas no cultivo de girassol afeta a diversidade de visitantes florais (Apis e Não-Apis) e consequentemente, polinização e produção. O estudo foi realizado na Fazenda Água Limpa, pertencente a Universidade Federal de Uberlândia, durante o período de maio a agosto de 2015. Onde foram feitos dois cultivos de girassol, espaçados entre si em 10 metros, sendo o primeiro sem a utilização de defensivos agrícolas (SD) e o segundo com a utilização do defensivo agrícola bis(tiocarbamato) (CD), com finalidade inseticida. Durante oito dias consecutivos foram feitas observações concomitantes dos visitantes florais em ambos os tratamentos, sendo observados em cada dia dez capítulos de girassol por tratamento. Após o aguardo da maturação os capítulos foram debulhados e tiveram seus aquênios pesados e o óleo extraído. Não houve diferença significativa na riqueza de polinizadores entre os tratamentos. Já a abundância de visitas foi maior no tratamento SD, em ambos os grupos de polinizadores Apis e Não-Apis. Ocorreu uma maior produção tanto de massa de sementes como em quantidade de óleo no tratamento livre de defensivos, mostrando o efeito do menor número de visitas de polinizadores sobre a produção, devido ao uso do defensivo agrícola. Esse efeito foi encontrado principalmente sobre abelhas sociais, podendo estar relacionado ao efeito neurotóxico do defensivo, que dificulta a geolocalização das abelhas, bem como a comunicação entre as mesmas sobre a localização da fonte de alimento. O uso do defensivo agrícola possuiu um efeito depressor na abundância de abelhas no cultivo de girassol, o que refletiu diretamente sobre a sua produção. O uso de defensivos agrícolas é apenas uma das formas de controle de pragas e deve ser utilizado de for racional, desta forma minimizando ao máximo seus efeitos sobre os polinizadores e assim assegurando uma produção satisfatória.
Abstract: Pollination service is considered one of the major ecosystem services on the planet and is mostly performed by insects and mainly by bees. Pollination is essential for sexual reproduction of Angiosperms and contributes to maintaining plant species diversity and agricultural production. However, in the last years, studies have shown a decline in bee populations caused bythe indiscriminate use of agrochemicals among other factos. Brazil stands out as one of the leading agricultural producers in the world and,at the same time, as a great pesticides consumer. It is estimated that the annual consumption of these products try exceeds 300.000 tons. Despite these negative effects the use of agricultural pesticides is still needed in order to ensure agricultural production, especially in monocultures. Among them, we highlight sunflower culture, which presented increasing development in the last years in Brazil as require the intensive use of pesticides, and are dependst on pollinators for seedproduction. Considering the high dependence on pollinators and the high useof pesticides insunflower this study aimed to verify whether the use of pesticides in sunflower cultivation affects bee diversity (non-Apis and Apis) and consequently, pollination and production. The study was conducted at Fazenda Água Limpa, which belongs to Universidade Federal de Uberlândia, during May to August of 2015. We established two sunflower crops with 10 m space for the following treatments: pesticides use (SD) and agricultural defensive bis (tiocarbamato) (CD), with insecticide purpose. During 8 consecutive days,we made t observations of floral visitors in both treatments in ten sunflower inflorescence per treatment. After maturation of the sunflower inflorescence maturation, we weighed the achenes and performed oil extraction from the seeds.There was no significant difference in pollinators’ richness of between treatments. However the abundance of visits was greater in SD treatment for both pollinators’ groups Apis and Non-Apis. There was a higher production of both seed mass and quantity of oil in the pesticides free treatment, suggesting negative effect on pollinator visits. This effect was found mainly on social bees, and may be related to defensive neurotoxic effect , which jeopardize bee geolocation,as well as the communication between them regarding food source location. The use of crop protection produced a depressing effect on the bee abundance of sunflower crop, which directly affects its production. The use of pesticides is only one form of pest control and should be used rationally, thus minimizing most of its effect on pollinators and ensuring a satisfactory production.
Keywords: Ecologia
Polinização
Girassol
Defensivos vegetais
Sunflower
Pollination
Pesticides
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais
Quote: OLIVEIRA, Arthur Carlos de. Efeito do uso de defensivos agrícolas sobre a diversidade de polinizadores e produtividade do girassol (Helianthus annuus L.). 2016. 43 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17624
Date of defense: 18-Feb-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ecologia e Conservação de Recursos Naturais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EfeitoUsoDefensivos.pdfDissertação1.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.