Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17582
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Pós-operatório tardio de descompressão neural periférica em hanseníase: desfecho clínico e percepção do paciente
Author: Tiago, Liliane Marques de Pinho
First Advisor: Goulart, Isabela Maria Bernardes
First member of the Committee: Garbino, José Antônio
Second member of the Committee: Sá, José Maria Ribeiro de
Summary: Introdução: Não há consenso sobre os resultados do tratamento cirúrgico da neurite hansênica, abrindo-se uma lacuna para avaliações do desfecho clínico, sobretudo quando se trata de estudos de longo prazo. Objetivo: Este estudo objetivou avaliar indivíduos que estavam no pós-operatório tardio (de um ano ou mais) de descompressão cirúrgica neural periférica, quanto à função neural, prevalência e intensidade da dor, dose de prednisona e percepção dos pacientes sobre a cirurgia. Método: Foram incluídos indivíduos submetidos à referida cirurgia no período de 2010 a 2014, identificados a partir do banco de dados institucional, sendo avaliados os seguintes períodos: pré-operatório (PrO) e pós-operatório de 180 dias (PO180), cujos dados foram obtidos dos prontuários; e pós-operatório tardio (POT), cuja avaliação foi feita em pacientes recrutados por carta e/ou telefone a comparecer ao serviço. Para avaliação no POT, foram utilizados os seguintes instrumentos: questionário socioeconômico e clínico, avaliação neurológica simplificada, escala visual analógica de dor, questionário DN4 e aplicação da Escala Salsa. Resultados: Foram avaliados 90 pacientes que estavam no POT, dos quais 65,6% eram homens, 78,9% eram das formas multibacilares e 76,7% pertenciam às formas clínicas do grupo dimorfo. Como a abordagem cirúrgica foi feita por membro, foram operados 71 nervos medianos e ulnares; 52 tibiais e fibulares, perfazendo um total de 246 nervos. Houve melhora significativa da motricidade em todos os nervos operados (p<0,05), com exceção do fibular esquerdo. Quando se compararam os três tempos, na maioria dos nervos, não houve alteração nos escores de sensibilidade, ocorreu piora em 21% dos nervos medianos e fibular esquerdo. Os nervos tibiais bilaterais e fibular direito tiveram melhora significativa (p<0,05), enquanto nos ulnares a melhora da sensibilidade só pode ser observada entre o PrO e o POT (p<0,05). Em 20% (18/90) dos casos, houve remissão total da dor (p<0,001); em 52,2% (47/90), houve redução significativa da intensidade da dor (p<0,001). E 41,1% (37/90) dos pacientes preencheram os critérios de dor neuropática. Dos indivíduos que usavam corticoide, 80% deixaram de usar no POT (p<0.001) e 87,7% dos pacientes referiram uma percepção favorável ao desfecho da cirurgia. Na Escala Salsa, 66% dos indivíduos tiveram ausência de limitação ou limitação leve. Conclusões: A ausência de melhora significativa na sensibilidade e a melhora da motricidade no POT demonstrou que as indicações das cirurgias podem ter sido tardias, pois o envolvimento da sensibilidade na hanseníase, em geral, antecede à perda motora; portanto, pode ter havido maior tempo de lesão dessas fibras sensitivas ou essas fibras tem maior dificuldade de regeneração. O PO180 foi insuficiente para avaliar o resultado final da cirurgia, em especial, para a sensibilidade do nervo ulnar. No POT, os resultados demonstraram além da melhora da motricidade, diminuição da frequência e intensidade de dor, redução do uso de corticoide e maior satisfação dos pacientes com a cirurgia. Esse estudo reforça a necessidade de indicação precoce e adequada da cirurgia de descompressão neural em hanseníase, como procedimento complementar no tratamento das neurites e como estratégia de prevenção de incapacidades.
Abstract: Introduction: There is no consensus about the surgical treatment of the leprous neuritis, opening up a gap for evaluation of the clinical outcome especially when it comes to long-term studies. Objective: This study aimed to evaluate individuals who were in the late postoperative period (equal 1 year or over) of surgical decompression of peripheral nerves, as the neural function, prevalence and pain intensity, prednisone dose and patients' perception. Method: Patients who had surgery in the period 2010 between 2014 were assessed, identified in the institutional database , and evaluated in three periods : preoperative ( PrO ) and postoperative 180 days ( PO180 ) , where data were obtained of medical records ; and late postoperative ( LPO) , where evaluation was performed in patients recruited by letter and / or telephone to attend the service. To evaluate the LPO, the following instruments were used: socioeconomic and clinical questionnaire, simplified neurological evaluation, visual analogue pain scale, DN4 questionnaire and Salsa scale.. Results: 90 individuals who had surgery on LPO (equal 1 year or over) were assessed: 65,6% were men, with predominance of multibacillary shapes (78,9%) and borderline group (76,7%). The surgical approach was taken by limb, 246 nerves were operated: 71 median and ulnar nerves; 52 tibial and peroneal nerves. There was a significant improvement of the motor function in the operated nerves (p<0,05), except in the left fibular one. In relation to sensibility, there was an improvement in the right peroneal and tibial nerves (p<0, 05), while the ulnar sensitivity improved between PrO and LPO (p < 0,05). In 20% of the cases there was an overall remission of pain (p<0,001), significant reduction of the intensity in 52,2% (47/90), and 41,1% (37/90) filled the criteria of neuropathic pain. Out of the individuals who used corticoids, 80% stopped using them. 87,7% of the patients had a favorable perception to the outcome of the surgery. On Scale Salsa, 66 % of the subjects had mild limitation or limitation of absence. Conclusion: The absence of a significant improvement in sensitivity and improved motor function in the LPO showed that the indications of surgery may have been delayed because the involvement of sensitivity in leprosy generally precedes the motor loss, therefore, these sensory fibers undergo a prolonged injury time or these fibers have greater difficulty in regeneration. The PO180 was insufficient to assess the outcome of surgery, especially for the sensitivity of the ulnar nerve. LPO, the results. They showed besides the improvement of motor skills, decrease of the frequency and the intensity of pain, reducing the use of corticosteroids, and consequently greater patient satisfaction with surgery. This study reinforces the need of an early and adequate indication of the surgical decompression peripheral nerves in leprosy as a complementary procedure in the treatment of neuritis and a strategy of prevention of incapacities
Keywords: Ciências médicas
Hanseníase
Dor pósoperatória
Sistema nervoso - Cirurgia
Neuropatia periférica
Descompressão cirúrgica
Dor neuropática
Leprosy
Peripheral Neuropathy
Surgical Decompression
Neuropathic pain
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Univerdade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17582
Date of defense: 25-May-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PosOperatorioTardioDescompressao.pdfDissertação3.27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.