Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17578
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Efeito do exercício físico na estabilidade de membrana de eritrócitos
metadata.dc.creator: Paraiso, Lara Ferreira
metadata.dc.contributor.advisor1: Penha-Silva, Nilson
metadata.dc.contributor.referee1: Bernardino Neto, Morun
metadata.dc.contributor.referee2: Corrêa, Natássia Caroline Resende
metadata.dc.contributor.referee3: Puga, Guilherme Morais
metadata.dc.contributor.referee4: Cheik, Nádia Carla
metadata.dc.description.resumo: CAPÍTULO II - Este estudo avaliou os efeitos de dois tipos diferentes de exercício aeróbio sobre a estabilidade osmótica da membrana do eritrócito humano e em diferentes variáveis hematológicas e bioquímicas que estão associados a esta propriedade da membrana. A população do estudo consistiu de 20 homens saudáveis e ativos. Os participantes realizaram sessões únicas de dois tipos de exercício. A primeira sessão foi constituída por 60 min de exercício contínuo de intensidade moderada (MICE). A segunda sessão, executada uma semana depois, consistiu em uma sessão de exercício intervalado de alta intensidade (HIIE) até a exaustão. A estabilidade osmótica da membrana dos eritrócitos foi representada pelo inverso da concentração de sal (1/H50) no ponto médio da curva sigmoidal de dependência entre a absorbância da hemoglobina e a concentração de NaCl. Os valores de 1/H50 se alteraram de 2,29±0,1 para 2,33±0,09 após MICE e de 2,30± 0,08 para 2,23±0,12 após HIIE. Durante o MICE o volume corpuscular médio aumentou, provavelmente devido à lise in vivo dos eritrócitos mais velhos, com preservação de células que eram maiores e mais resistentes a lise in vitro. O estudo mostrou que uma única sessão de exercício agudo afetou a estabilidade osmótica de eritrócitos, ocorrendo aumento após MICE e diminuição após HIIE. CAPÍTULO III - Objetivo Este estudo teve por objetivo avaliar a influência de exercício agudo e crônico sobre a estabilidade de membrana de eritrócitos e vários índices sanguíneos em uma população constituída por 5 atletas do sexo masculino de nível nacional na modalidade natação, ao longo de 18 semanas de treinamento. Método As avaliações foram feitas ao início e final da 1ª, 7ª, 13ª e 18ª semanas, quando foram feitas alterações no volume e intensidade de treinamento. Os efeitos manifestados no início daquelas semanas foram considerados decorrentes de adaptações crônicas, enquanto os efeitos observados ao final das semanas foram considerados decorrentes de manifestações agudas da carga de exercício daquela semana. Resultados As alterações agudas decorrentes do exercício compreenderam aumento na atividade da creatina quinase (CK) e na quantidade de leucócitos (Leu), e diminuição no hematócrito (Ht) e volume corpuscular médio (MCV), ao final da primeira semana; aumento nas atividades da CK e da lactato desidrogenase (LDH) e nas concentrações de ácido úrico (UA) e Leu, ao final da sétima semana; aumento nos valores de CK, LDH e concentração de hemoglobina corpuscular média (MCHC), ao final da 13ª semana; e diminuição dos valores do índice de estabilidade osmótica de eritrócitos 1/H50 e aumento na atividade da CK e na concentração de plaquetas (Plt), ao final da 18ª semana. As alterações crônicas decorrentes do treinamento compreenderam aumento dos valores de 1/H50, CK, LDH, colesterol da lipoproteína de alta densidade (HDL-C), colesterol da lipoproteína de baixa densidade (LDL-C), ferro sérico (Fe), MCV e Plt. Conclusão Apesar de o treinamento agudo ter resultado em diminuição na estabilidade osmótica de eritrócitos, provavelmente associada à exacerbação de processos oxidativos durante o exercício intenso, o treinamento crônico ao longo das 18 semanas, resultou em aumento na estabilidade osmótica de eritrócitos, provavelmente pela modulação do teor de colesterol de membrana pelas lipoproteínas de baixa e alta densidade.
Abstract: CHAPTER II - This study evaluated the effects of two different types of acute aerobic exercise on the osmotic stability of human erythrocyte membrane and on different hematological and biochemical variables that are associated with this membrane property. The study population consisted of 20 healthy and active men. Participants performed single sessions of two types of exercise. The first session consisted of 60 min of moderate-intensity continuous exercise (MICE). The second session, executed a week later, consisted of high-intensity interval exercise (HIIE) until exhaustion. The osmotic stability of the erythrocyte membrane was represented by the inverse of the salt concentration (1/H50) at the midpoint of the sigmoidal curve of dependence between the absorbance of hemoglobin and the NaCl concentration. The values of 1/H50 changed from 2.29 ± 0.1 to 2.33 ± 0.09 after MICE and from 2.30 ± 0.08 to 2.23 ± 0.12 after HIIE. In MICE has occurred an increase in the mean corpuscular volume, probably due to in vivo lysis of older erythrocytes, with preservation of cells that were larger and more resistant to in vitro lysis. The study showed that a single bout of acute exercise affected the erythrocyte osmotic stability, which increased after MICE and decreased after HIIE.
CHAPTER III - Objective This study aimed to evaluate the influence of acute and chronic exercise on erythrocyte membrane stability and various blood indices in a population consisting of five national-level male swimmers, over 18 weeks of training. Method The evaluations were made at the beginning and end of the 1st, 7th, 13th and 18th weeks, when volume and training intensity have changed. The effects manifested at the beginning of those weeks were considered due to chronic adaptations, while the effects observed at the end of the weeks were considered due to acute manifestations of the exercise load of that week. Results Acute changes resulting from the exercise comprised increases in creatine kinase activity (CK) and leukocyte count (Leu), and decrease in hematocrit (Ht) and mean corpuscular volume (MCV), at the end of the first week; increase in the activities of CK and lactate dehydrogenase (LDH), in the uric acid (UA) concentration and Leu count, at the end of the seventh week; increases in CK and LDH activities and in the mean corpuscular hemoglobin concentration (MCHC), at the end of the 13th week; and decrease in the value of the osmotic stability index 1/H50 and increases in the CK activity and platelets (Plt) count, at the end of the 18th week. Chronic changes due to training comprised increase in the values of 1/H50, CK, LDH, high-density lipoprotein cholesterol (HDL-C), low-density lipoprotein cholesterol (LDL-C), serum iron (Fe), MCV and Plt. Conclusion Although acute training have resulted in decrease in the osmotic stability of erythrocytes, probably associated with exacerbation of the oxidative processes during intense exercise, chronic training over 18 weeks resulted in increased osmotic stability of erythrocytes, probably by modulation in the membrane cholesterol content by low and high density lipoproteins.
Keywords: Bioquímica
Eritrócitos
Células - Membranas
Exercícios aeróbicos
Exercício agudo
Eritrócitos
Membrana
Hemólise
Estabilidade osmótica
Acute exercise
Erythrocyte
Membrane
Hemolysis
Osmotic stability
Exercício físico
Erythrocyte membrane
Exercise
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Genética e Bioquímica
Citation: PARAISO, Lara Ferreira. Efeito do exercício físico na estabilidade de membrana de eritrócitos. 2015. 124 f. Tese (Doutorado em Genética e Bioquímica) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17578
Issue Date: 2-Aug-2016
Appears in Collections:TESE - Genética e Bioquímica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EfeitoExercicioFisico.pdfTese1.78 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.