Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17562
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: A influência das questões de gênero nos processos avaliativos escolares
metadata.dc.creator: Silva, Maví Consuelo
metadata.dc.contributor.advisor1: Mendes, Olenir Maria
metadata.dc.contributor.referee1: Borges, Dulcina Tereza Bonati
metadata.dc.contributor.referee2: Ferreira, Jorgetania da Silva
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho tem como objetivo discutir as influências das questões de gênero nos processos avaliativos formais e informais, buscando identificar situações que podem conduzir a exclusão de meninos e meninas em nossas escolas. Para tanto, nos pautamos em autores como Freitas (2005, 2006, 2011), Sordi (2009), Villas Boas (2006), Fernandes (2006, 2008), (Carvalho (2001, 2004, 2011), Louro (1995, 2003), Scott (1995), Connell (1995), Marinho (2009), Dal’igna (2004), dentre outros. Os referidos/as autores/as nos ajudam a compreender que tanto as questões de gênero quanto da avaliação no seu aspecto formal e informal quando analisadas especialmente a luz da realidade escolar, estão impregnadas de concepções construídas socialmente que se refletem na escola. A pesquisa foi realizada em duas salas do 5º ano do Ensino Fundamental e as modalidades de pesquisa foram qualitativa e quantitativa. No desenvolvimento do presente estudo, a pesquisa se constituiu nas seguintes etapas: Análise do Regimento Escolar, Mapas de notas, diários de classe; Mapeamento dos registros dos resultados avaliativos do 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental; Análise de documentos oficiais do governo no âmbito da educação; elaboração, aplicação e Análise das respostas dos questionários respondidos pelos/as estudantes e pelas professoras com questões referentes a gênero e avaliação; Mapeamento dos resultados avaliativos dos/as estudantes das duas turmas pesquisadas durante o ano de 2012; Observação em sala de aula; entrevista com as professoras das turmas pesquisadas. No decorrer da pesquisa observamos que as questões de gênero não são tratadas pela escola e que esse fato reforça alguns processos de exclusão que estão ligados a essas questões. Os estudos também nos revelam, que nas turmas pesquisadas a maioria das crianças que apresentam resultados avaliativos menores são meninos que na avaliação das professoras são considerados indisciplinados. Das crianças que apresentam resultados ruins 50% são negros/as. Algumas dessas crianças que apresentaram baixo rendimento avaliativo não concluíram o ano letivo na referida escola. O estudo nos revela também, que nas turmas observadas as meninas geralmente apresentam melhores resultados nas avaliações formais que os meninos, esses, são considerados, pelas professoras, mais indisciplinados e mais difíceis de trabalhar. As meninas, por sua vez são consideradas mais dóceis e atenciosas que os meninos. As observações feitas pelas docentes relativas ao comportamento de meninos e meninas se refletem também nos resultados avaliativos formais, sendo assim as avaliações informais o juízo de valor das professoras em relação ao comportamento dos/as estudantes influenciam nos resultados das avaliações formais. Neste sentido, com intuito de buscar caminhos para tentar superar as situações de exclusão vivenciadas nos processos avaliativos, acreditamos que os princípios da Educação Popular possam se configurar como um importante parâmetro para iniciar as discussões sobre gênero e avaliação nas escolas.
Abstract: This paper aims to discuss the influences of gender issues in formal and informal evaluation processes in order to identify situations that may lead to exclusion of boys and girls in our schools. Therefore, we rely on the authors as Freitas (2005, 2006, 2011), Sordi (2009), Villas Boas (2006), Fernandes (2006, 2008), (Carvalho (2001.2004, 2011), Blonde (1995, 2003), Scott (1995), Connell (1995), Navy (2009), Dal'igna (2004), among others. These authors help us understand that both gender issues as the evaluation questions in its formal and informal when analyzed, especially in light of school reality, are impregnated with socially constructed conceptions that are reflected in the school. The survey was conducted in two rooms of the 5th year of elementary school, and the genres of research were qualitative and quantitative. In the development of this study, the research followed those steps: School Rules analysis, grade maps, class journals; Mapping of records of the evaluation results of the 1st to 5th year of elementary school; Analysis of official government documents in education; development, implementation and analysis of questionnaires answered by the students and the teachers with issues about gender and evaluation; Mapping of the evaluation results of the students of two classes surveyed during 2012; Observation in the classroom; interview with the teachers of the surveyed groups. During the research we found that gender issues are not dealt with by the school and that this reinforces some exclusion processes that are linked to these questions. Studies also tell us that on the surveyed groups most of the children who have lower evaluative results are boys, which, in the evaluation of teachers, are considered undisciplined. Of the children with poor results, 50% are black. Some of these children who had low evaluative income have not completed the school year in that school. The study also reveals that on the observed groups, generally the girls have better results in formal assessments than boys, which are considered, by the teachers, more undisciplined and difficult to work with. The girls, on the other hand, are considered more docile and attentive than boys. The observations made by teachers concerning the behavior of boys and girls also reflect in the formal evaluative results, therefore the informal assessments, the value judgment of teachers in relation to the behavior of the students influence the results of formal assessments. In this sense, in order to seek ways to try to overcome the exclusion situations experienced in the evaluation process, we believe that the principles of popular education can be configured as an important parameter to begin discussions on gender and evaluation in schools.
Keywords: Avaliação educacional
Educação popular
Identidade de gênero na educação
Gênero
Genre
Educational Evaluation
Popular education
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Ubelândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Educação
Citation: SILVA, Mavi Consuelo. A influência das questões de gênero nos processos avaliativos escolares. 2013. 170 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17562
Issue Date: 30-Aug-2013
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
InfluenciaQuestoesGenero.pdfDissertação2.58 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.