Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17393
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Avaliação em comparação da eficiência dos inibidores (comercial e DMcT) para aço carbono 1007 em meio de água do mar sintética
metadata.dc.creator: Souza, Diego Hernandes de
metadata.dc.contributor.advisor1: Canobre, Sheila Cristina
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Amaral, Fabio Augusto do
metadata.dc.contributor.referee1: Muñoz, Rodrigo Alejandro Abarza
metadata.dc.contributor.referee2: Guedes, Isabel Correia
metadata.dc.description.resumo: Nesse trabalho, estudou-se a eficiência de proteção à corrosão do aço de baixo carbono em água do mar sintética contendo inibidores (comercial e 2,5-dimercapto-1,3,4 tiadiazol-DMcT-) em diferentes concentrações. A partir das análises de espectrômetro de emissão óptica, metalografia e microdureza foi possível classificar a amostra de aço como sendo de baixo carbono. A partir dos resultados obtidos do diagrama de Nyquist, pôde-se concluir que há um aumento significativo do valor de resistência à transferência de carga (Rct) do aço na presença de maiores concentrações de inibidores. Altos valores de Rct foram obtidos para o aço em água do mar sintética contendo 200 ppm de ambos inibidores, quando submetido a um tempo de exposição de 20 h, indicando o revestimento do aço pelo filme de inibidor que foi comprovado pelo MEV. Além disso, nas curvas de polarização observou-se um deslocamento do potencial de corrosão para valores mais positivos para a concentração de 200 ppm quando comparado com as demais concentrações. Nesta concentração o desempenho do inibidor DMcT foi superior ao do inibidor comercial com valor de eficiência próximo a 99%. A partir desses resultados, é possível afirmar que o DMcT com concentração de 200 ppm é bastante promissor como inibidor à corrosão do aço de baixo carbono. Já para o inibidor comercial esta concentração não é recomendada devido a alta toxicidade apresentada pelos seus constituintes. Então para o inibidor comercial a concentração mais adequada é de 100 ppm. Os dados teóricos do circuito proposto se ajustaram aos experimentais obtidos por EIE para ambos inibidores, obtendo-se um chi quadrado de 10-2 para inibidor comercial e 10-3 para inibidor DMcT. Esses valores são considerados aceitáveis para um bom ajuste e o circuito apresentou significado físico coerente com as análises realizadas. O DMcT apresenta certas vantagens em relação aos demais inibidores comumente usados como: baixo custo, baixa toxicidade ao meio ambiente, além de ser fungicida e bactericida. Portanto, ele é um material bastante promissor como inibidor à corrosão do aço de baixo carbono, mesmo em concentração mais alta do que o inibidor comercial.
Abstract: In this work, we studied the corrosion protection efficiency of low carbon steel in synthetic sea water containing inhibitors (commercial and 2,5-dimercapto-1, 3,4 - thiadiazol-DMcT-) at different concentrations. From the analysis of optical emission spectrometer, metallography and microhardness, it was possible to classify the steel sample as low carbon. From the results obtained from the Nyquist diagram, it can be concluded that there is a significant increase in the charge transfer resistance (Rct) values of steel in the presence of higher concentrations of inhibitors. High Rct values were obtained for the steel in synthetic sea water containing 200 ppm of both inhibitors when subjected to an exposure time of 20 h, indicating the coating of the steel by inhibitor film which was confirmed by SEM. Furthermore, in the polarization curves was observed a shift of the corrosion potential to more positive values for the concentration of 200 ppm as compared to the other concentrations. At this concentration, DMcT inhibitor performance was superior to the commercial, obtaining a value of inhibitor efficiency around of 99%. From these results, we can say that the DMcT with concentration of 200 ppm is quite promising as inhibiting corrosion of low carbon steel. As for this commercial inhibitor concentration is not recommended due to high toxicity presented by their constituents. Then, the concentration for commercial inhibitor more suitable is of 100 ppm. The theoretical data of the proposed circuit is adjusted to the experimental data obtained by EIS for both inhibitors, yielding a chi square of 10-2 and 10-3 for the commercial inhibitor and DMcT, respectively. These values are considered acceptable for a good fit and the circuit presented a physical meaning consistent with the realized analyzes. The DMcT has certain advantages compared to other commonly used inhibitors such as low cost, low toxicity to the environment, besides, it is fungicide and bactericide. Therefore, it is a material promising as an inhibitor for corrosion of low carbon steel, even at higher concentration than those used for commercial inhibitor.
Keywords: Inibidores
Espectroscopia de impedância eletroquímica
DMcT
Água do mar sintética
Aço carbono
Corrosão
Inhibitors
Corrosion
Electrochemical impedance spectroscopy
Synthetic sea water
Carbon steel
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Exatas e da Terra
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Química
Citation: SOUZA, Diego Hernandes de. Avaliação em comparação da eficiência dos inibidores (comercial e DMcT) para aço carbono 1007 em meio de água do mar sintética. 2013. 79 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Exatas e da Terra) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17393
Issue Date: 18-Feb-2013
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AvaliacaComparacaoEficiencia.pdf1.86 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.