Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17288
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: O corpo psicanalítico no hospital
Other Titles: The psychoanalytical body in the hospital
metadata.dc.creator: Gomes, Daniela Rodrigues Goulart
metadata.dc.contributor.advisor1: Próchno, Caio César Souza Camargo
metadata.dc.contributor.referee1: Romera, Maria Lucia Castilho
metadata.dc.contributor.referee2: Moretto, Maria Lívia Tourinho
metadata.dc.description.resumo: Considerando que o processo de hospitalização implica uma desestruturação emocional do sujeito doente por fazê-lo deparar-se com sua vulnerabilidade e desamparo diante da morte e do adoecer, o objetivo deste trabalho é ver-fazer emergir o corpo psicanalítico na instituição hospitalar pela análise do sujeito psíquico. Realizamos uma leitura do sujeito-doente na atualidade, refletindo sobre os saberes contemporâneos e as posturas institucionais que se entrecruzam para a construção e a representação sócio-cultural do corpo adoecido e hospitalizado, partindo da premissa de que a necessidade de se controlar o corpo é reafirmada tanto pela cultura, quanto pelas instituições de cuidados com o corpo e assentida pelo homem pós-moderno, na busca de uma condição de perfeição que mortifica, que impõe um molde, que atrofia o sentimento de dúvida, de hesitação, de sofrimento e que, embora constatemos que essa tentativa de resistir ao encontro com a dúvida por meio de paralisação dos processos de subjetivação, o próprio corpo, como enunciação, procura retomar, procura relembrar a existência do corpo de pulsões, denunciando-lhe sua insaciabilidade fundante e revelando o sofrimento que é peculiar ao homem, para então nascer o ser em condição de análise , em crise identitária, emergindo o sujeito da falta, o sujeito do desejo. Eis aí o lugar do analista e do analisando: frente ao corpo psicanalítico. A psicanálise tem, neste trabalho, função de paráfrase, de instrumento metodológico que olha para além do enunciado sócio-cultural; posta-se como investigador da lógica de produção de sentidos emergentes ou os já constituídos, numa instituição que trata das urgências do corpo: o hospital, público, no século XXI. O corpo pulsional é considerado, aqui, como aquele que produz e sob o qual se produzem campos de representações nos quais se inserem os sujeitos e presume-se que sejam estes campos, regidos por lógicas específicas porque inconscientes é que determinam suas relações: sejam orgânicas, institucionais e subjetivas, sendo que os sujeitos são dialeticamente também constituídos por elas; visto que o corpo é, ao mesmo tempo, fonte e finalidade das pulsões. Dois casos clínicos foram analisados tendo como operador essencial o método psicanalítico que revelou, a partir da relação transferencial, da postura interroganteinterpretante e da escuta analítica, a ascensão do sujeito do inconsciente o sujeito do desejo, psicanalítico por excelência, revivificando intervenções que se ocupam legitimamente do ofício às quais se destinam: cuidados para com o corpo psicanalítico mediante função terapêutica.
Abstract: Considering that hospitalization implies in the emotional breaking of the ill subject because he/she is faced with vulnerability and abandonment before death and illness, the aim of this work is to make emerge the psychoanalytical body in the hospital through analysis of the psychic of the subject. We performed a reading of the ill-subject in current times, reflecting upon the contemporary knowledge and institutional postures that cross between themselves for the construction and social-cultural representation of the sick and hospitalized body. From the premises of the necessity of controlling the body it is reaffirmed by culture as well as by the institutions, caretakers and assented by the post modern man in search of perfection that mortifies, imposes a mold, that atrophies the feeling of doubt, hesitation, suffering and that even though we observe that this tentative to resist the encounter with doubt by paralyzing subjectivity processes, the actual body, as an announcement, seeks to remember the existence of the pulsional body disclosing the founding insatiability, revealing the suffering that is peculiar to humans, so then as to be born the being is conditions of analysis ,in identity crisis, emerging the subject of speech, the subject of desire. This is the place of the analyst and the analyzed: face to face with the psychoanalytical body. Psychoanalysis has in this work, the role of paraphrasing, a methodological instrument that looks beyond the socialcultural announcement. Psychoanalysis puts itself as an investigator of the logic of the production of meanings- which emerge or are already made up in an institution that treats the urgencies of the body: the public hospital, in the XXI century. The pulsional body is considered here as that one which produces and on which is produces representational fields in which are inserted subjects and is presumed that these fields are governed by specific logic because they are unconscious- and that they determine their relations: be them organic, institutional and subjective, being the subjects are dialectally also made up by them; as the body, at the same time, is the source and aim of the impulses. Two clinical cases studies were analyzed having as an essential operator, the psychoanalytical method which revealed from the transferential relationship of the posture interrogator-interpretant and analytical listening, the ascension of the subject of the unconscious- the subject of desire, psychoanalytic by excellence, reliving interventions that legitimately occupy the trade to which are destined: care for the psychoanalytical body through therapeutic function.
Keywords: Corpo
Psicanálise
Hospital
Escuta psicanalítica
Body
Psychoanalysis
Hospital
Psychoanalytic listening
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: GOMES, Daniela Rodrigues Goulart. The psychoanalytical body in the hospital. 2008. 127 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2008.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17288
Issue Date: 13-Mar-2008
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
daniela.pdf996.28 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.