Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17271
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Mediação pedagógica, inserção escolar de alunos com deficiência mental e arte: um olhar sobre o projeto espaço criativo
metadata.dc.creator: Moraes, Marcela Cristina de
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Sílvia Maria Cintra da
metadata.dc.contributor.referee1: Almeida, Célia Maria de Castro
metadata.dc.contributor.referee2: Dechichi, Claudia
metadata.dc.description.resumo: A inserção de crianças com necessidades educacionais especiais no ensino regular é garantida pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional LDB 9.394/96. A presença dessas crianças na escola regular exige mudanças em todo o contexto escolar, a fim de contribuir para o seu desenvolvimento. No Estado de Goiás, a Secretaria de Educação criou o Projeto Espaço Criativo com vistas a promover nos municípios goianos a inclusão escolar por meio da arte. A proposta do presente estudo foi investigar a mediação pedagógica de docentes em uma escola pólo do Projeto Espaço Criativo, uma escola pública da cidade de Itumbiara que se propõe a incluir seus alunos com deficiência mental usando a arte, com o objetivo de conhecer e analisar a mediação na prática pedagógica das professoras regente, de apoio e de recursos, que atuam na 4ª série do Ensino Fundamental. Para isso, foram realizadas observações e videogravações do contexto focalizado, e entrevistas semi-estuturadas, gravadas em áudio, com as três professoras e três alunos com deficiência mental. O material foi analisado microgeneticamente para a organização das categorias. Com relação à mediação, percebeu-se que ela é diferenciada para os deficientes mentais; a professora regente não os considera como seus alunos e a professora de apoio trabalha em um canto da sala, passando palavras e números para eles copiarem e tarefas de recorte e colagem. A mediação da professora de recursos ocorre por meio dos materiais que prepara, e consta de atividades mimeografadas e desenhos ampliados para pintura. Observou-se que as atividades oferecidas pelas professoras são padronizadas e monótonas, não favorecendo a autonomia e nem o raciocínio abstrato. As professoras usam as atividades artísticas para ocupar o tempo dos alunos deficientes mentais quando eles não conseguem acompanhar o restante da sala. O Projeto Espaço Criativo não acontece na prática e as professoras desconhecem a importância da arte para o desenvolvimento afetivo e cognitivo. Estas falhas podem ter como responsáveis os idealizadores do projeto, que não ofereceram os recursos necessários para a sua implementação e realização, como indicam as professoras ao enfatizar que não fizeram cursos específicos para trabalhar com arte e ao se queixar da falta de materiais. O estudo realizado constatou que a inclusão não ocorre efetivamente, havendo inclusive momentos de segregação mencionados pelos alunos com deficiência mental e observados no trabalho de campo. Tornase relevante discutir a necessidade da formação de professores voltada para a atuação junto aos alunos com necessidades educacionais especiais inseridos no ensino regular, pois o paradigma da inclusão é uma mudança que envolve todo o contexto escolar. As práticas que visam à inclusão precisam ser constantemente questionadas para que ao longo do tempo possam ser construídas propostas viáveis, uma vez que a arte, se adequadamente utilizada, constitui uma alternativa promotora de desenvolvimento e aprendizagem.
Abstract: The inclusion of children with special educational needs in mainstream schools is guaranteed by the Law of Directress and Basis of National Education number 9.394/96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional LDB 9.394/96). The presence of these children in mainstream schools demands changes in the whole school context as to contribute for its development. In the state of Goiás, the Secretary of Education created the Creative Space Project aiming to promote school inclusion through art in the cities of Goiás. The purpose of the present study was to investigate the pedagogical mediation of teachers in a pole school of the Creative Space Project, a public school in the city of Itumbiara which proposes to include its mentally disabled students using art, aiming to get to know and analyze the mediation in the pedagogical practice of fourth grade designated, support and resource teachers. To accomplish such task observations and video-recordings of the focused context were done, as well as semi structured interviews and audio recordings with three teachers and three mentally disabled students. The material was analyzed microgenetically for category organization. In relation to mediation, it was observed that it is differentiated for the mentally disabled; the designated teacher does not consider them as her students and the supporting teacher works in the corner of the classroom having the students copy numbers and words and do cut and glue tasks. The mediation of the resource teacher is through the materials that she prepares and consists of mimeographed activities and enlarged drawings to be colored. It was also observed that the activities offered by the teachers were standardized and monotonous, neither favoring autonomy nor abstract reasoning. The teachers use artistic activities to occupy the time of the mentally disabled students when they are not able to keep up with the rest of the class. The Creative Space Project does not exist in reality and the teachers do not know the importance of art for affective and cognitive development. These flaws may be traced to the authors who did not offer the necessary resources for the implementation and fulfillment of the project as the teachers indicate when they highlight that they did not take specific art courses and complain about the lack of material. This study verified that inclusion does not happen effectively and there are even moments of segregation mentioned by the mentally disabled students and observed during field work. It becomes relevant to discuss the need to train teachers towards working with students with special educational needs in the mainstream schools because the paradigm of inclusion is a change which involves the whole school context. The practices that aim inclusion need to be constantly questioned so that through time feasible proposals may be constructed as art, if adequately used, consists in a promoting alternative for development and learning.
Keywords: Mediação pedagógica
Ensino e aprendizagem em arte
Inserção escolar
Formação de professores
Pedagogical mediation
Education and learning in art
School inclusion
Teacher training
Inclusão em educação - Goiás (Estado)
Educação especial - Goiás (Estado)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: MORAES, Marcela Cristina de. Mediação pedagógica, inserção escolar de alunos com deficiência mental e arte: um olhar sobre o projeto espaço criativo. 2007. 74 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17271
Issue Date: 31-May-2007
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MCMoraesDIS01PRT.pdf532.93 kBAdobe PDFView/Open
MCMoraesDIS02PRT.zip2.18 MBUnknownView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.