Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17268
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: O poder nas organizações : um estudo preliminar a partir da percepção dos trabalhadores
metadata.dc.creator: Silva, Carliene Freitas da
metadata.dc.contributor.advisor1: Oliveira, Aurea de Fátima
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Gomide Junior, Sinésio
metadata.dc.contributor.referee1: Pagotti, Antônio Wilson
metadata.dc.contributor.referee2: Neiva, Elaine Rabelo
metadata.dc.contributor.referee3: Martins, Maria do Carmo Fernandes
metadata.dc.description.resumo: O poder é um fenômeno complexo e dinâmico que tem sido investigado em diferentes ciências. Nas organizações de trabalho sua relevância é constatada por meio do aumento de publicações. Todavia, estudos qualitativos que contemplem as percepções de trabalhadores brasileiros investigando as possíveis dimensões desse fenômeno, são escassos. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi investigar a percepção dos trabalhadores, buscando apreender o significado e as dimensões do poder organizacional, enfocando, principalmente, a dimensão jogos de poder . Esta pesquisa caracterizou-se, então, como um estudo exploratório, do qual participaram 10 trabalhadores de ambos os gêneros, provenientes de organizações públicas ou privadas e de ramos de atividades diferentes, ocupantes de diferentes cargos e com um tempo mínimo de seis meses na organização atual. Para coletar os dados utilizou-se a entrevista em profundidade, do tipo guiada, e para analisá-los, usou-se a técnica da análise de conteúdo. A análise dos dados resultou em 11 categorias, que foram discutidas, separadamente, à luz da literatura pesquisada: a) conceituações de poder; b) quem possui poder nas organizações; c) tipos e fontes de poder; d) estratégias informais utilizadas pelos chefes e subordinados para alcançar posições de poder, exercê-las e mantê-las e para reagir frente a outros poderosos; e) exercício do poder legítimo praticado pelas chefias; f) estratégias de exercício e manutenção no poder, praticadas pelas chefias; g) reações dos subordinados ao exercício do poder legítimo e estratégias para lidar com os superiores; h) conseqüências das relações de poder estabelecidas; i) motivos que levam as pessoas a se envolverem nos jogos de poder, para ocupar posições superiores e nelas se manterem; j) características das organizações que afetam as relações de poder; k) características pessoais que influenciam nas relações de poder. Os resultados contribuíram para compreender as diversas faces do poder nas organizações e, a partir deles, foi possível propor uma definição de jogos de poder como sendo um tipo de relação, entre pelo menos dois atores (chefe/subordinado, superior/superior, subordinado/subordinado), que utilizam diversos meios, num movimento alternado de ação/reação, para alcançar posições de poder e/ou mantê-las. Essa relação pode ser influenciada por características organizacionais e pessoais, além de possuir um resultado positivo ou negativo. Pesquisas futuras poderão utilizar as dimensões identificadas neste estudo, ampliando a compreensão do poder nas organizações de trabalho.
Abstract: Power is a complex and dynamic phenomena which has been investigated by different sciences. In work organizations its relevance is observed by the increasing number of publications. However, qualitative studies that contemplate Brazilian workers`s perceptions, investigating the possible dimensions of this phenomena, are rare. Therefore, the aim of this study was to investigate the workers`s perception, trying to grasp the meaning and the dimensions of organizational power, focusing mainly the dimension of power games . This research was characterized as an exploratory study in which have taken part ten workers of both genders, coming from public and private organizations in different areas of activities, occupying different posts and who have been working for the organization for at least six months. To data collection it was used a guided and deep interview. To data analysis it was used the content analysis technique. The data analysis resulted in eleven (11) categories which were discussed, separately , according to the researched literature: a) power conceptions; b) who has the power in the organizations; c) types and sources of power; d) informal strategies used by bosses and subordinated workers to reach power positions, to use it and to maintain it, and to react to other powerful persons; e) exercise of legitimate power practised by the bosses; f) strategies of exercise and maintenance of power practised by the bosses; g) reactions of subordinated workers to the legitimate power, and strategies to deal with superiors; h) consequences of the established power relation; i)reasons which make people take part in power games to reach higher positions and keep them; j) organization characteristics that affect the power relations; k) personal characteristics that influence the power relations. The results have contributed to understand the various faces of power in organizations and from them it was possible to propose a definition of power games as a kind of relation, between two actors (boss/subordinated, boss/boss, subordinated/subordinated), who use different means, in an alternated action/reaction movement, to reach and/or keep power positions. This relation can be influenced by organizational and personal characteristics, besides having a positive or negative result. Future researches can use the dimensions identified in this study enhancing the understanding of power in work organizations.
Keywords: Poder
Jogos
Jogos de poder
Power
Games
Power games
Comportamento organizacional
Psicologia industrial
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: SILVA, Carliene Freitas da. O poder nas organizações : um estudo preliminar a partir da percepção dos trabalhadores. 2007. 265 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17268
Issue Date: 27-Feb-2007
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CFSilvaDISPRT.pdf946.95 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.