Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17247
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Dramas e tramas do (não) aprender: significações sobre o sujeito que apresenta dificuldades de aprendizagem
metadata.dc.creator: Nascimento, Rita de Cássia Souza
metadata.dc.contributor.advisor1: Costa, Lucia Helena Ferreira Mendonça
metadata.dc.contributor.referee1: Silva, Ana Paula Soares da
metadata.dc.contributor.referee2: Cunha, Myrtes Dias da
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho de pesquisa objetivou investigar e apreender as significações construídas por professores, pais e alunos sobre o sujeito que apresenta dificuldades de aprendizagem e suas inter-relações na constituição do eu e do outro, utilizando como aporte teórico a perspectiva histórico-cultural. Esse interesse configura um processo de compreensão do entrelaçamento ocorrido a partir das práticas vivenciadas em cada contexto. As significações geram marcas na condição de aluno que não consegue aprender, configurando num drama do (não) aprender. Foram entrevistadas duas crianças do Ensino Fundamental (1ª a 4ª séries) com diagnóstico de dificuldades de aprendizagem, suas respectivas mães e professoras, com gravações em áudio, realizadas individualmente, com 40 minutos cada. A partir da identificação dos trechos das falas, estruturamos três blocos temáticos: a criança e o (não) aprender, os outros (mães, professoras/escola) e o (não) aprender e razões do (não) aprender. Em relação a si mesmo e o (não) aprender, os participantes apresentaram significações como: as crianças acreditam que não conseguem aprender, possuem um sentimento de desvalorização de si mesmo, o olhar do outro tem um peso muito forte na construção da identidade delas e passaram a crer que a dificuldade em aprender é delas; as mães: sofrimento pela condição do filho e, principalmente, por não saberem lidar com essa situação; sentimentos de preocupação, tristeza, insatisfação e até mesmo impotência e desconhecimento da não aprendizagem dos filhos; as professoras: sentimentos de desmotivação, desânimo, angústia e preocupação; questionaram suas próprias atuações pedagógicas e a falta de uma compreensão da criança na sua concretude, na sua singularidade bem como a necessidade de conhecimento teórico. Em relação ao olhar do outro, as mães consideram que os filhos se sentiam tristes com esta condição e também acreditam que não conseguem aprender; além dos sentimentos de tristeza, as professoras acreditam que os alunos também se sentem incompetentes e até envergonhados pela condição de não aprendente. Dentre as razões da não aprendizagem, identificamos uma valorização dos aspectos cognitivo, orgânico, genético, pedagógico, afetivo e fatores que dificultam esse processo tais como a ausência do acompanhamento escolar pela família, a falta de oferecimento de um serviço de orientação psicológica e a falta de conhecimento sobre as dificuldades dos alunos em aprender os conteúdos escolares. A análise dos resultados demonstrou que este trabalho impulsiona para a necessidade de compreendermos este drama do (não) aprender onde as significações foram sendo produzidas, marcando, portanto, a condição desse sujeito: aluno que apresenta dificuldades de aprendizagem. Contudo, esse drama configura uma situação de conflito em que alunos, professores e pais estão inseridos passando a ser, portanto, um aspecto que impulsiona profissionais que atuam na melhoria da educação para a compreensão desse entrelaçamento e dessa condição dramática que envolve a comunidade escolar.
Abstract: This research aimed to investigate and to comprehend the meanings constructed by teachers, parents and students on the ones who present learning difficulties and their interrelationships in the constitution of the me and of the other , using the historical-cultural perspective as the theoretical approach. This interest forms a comprehension process of ties occurring in practices of each context. The meanings mark the student s condition of not being able to learn, turning this situation into a drama of (not) learning. Two (02) children enrolled in elementary schools (1st to 4th grades) who were diagnosed with learning difficulties, as well as their mothers and teachers were individually interviewed for 40 minutes. From their talks, we identified three (3) blocks with themes: children and (not) learning, others (mothers, teachers/school) and (not) learning and the reasons of (not) learning. Concerning the self and (not) learning, the participants presented reasons as: the children believe that they cannot learn; possess a feeling of self depreciation; the way the other look upon them weighs heavily on their identity and they even say that the difficulty in learning is their own; the mothers: suffer due to their children s condition and over all for not being able to deal with the situation; show worry, sadness, unsatisfaction and even, impotence and lack of knowledge on their children s learning; the teachers: desperation, discouragement, affliction and concern. The teachers were asked about their own teaching activities and the lack of comprehension on children in their reality and in their singularity as well as the need of theoretical knowledge were identified. Concerning the other , mothers perceive their children as sad because of the learning difficulty and also they believed that their children are not able to learn. Besides sentiments of sadness, teachers believe that students also feel incompetent and even ashamed for not being capable of learning. Among of the motives for not learning, we identified organic, genetic, pedagogic, affective aspects and factors that obstruct that process such as the lack of schooling in the family or the lack of psychological orientation service and the ignorance on students learning difficulties in school contexts. The results of this study proved that this work impels toward the necessity of understanding this drama of (not) learning where meanings have been produced and marked the student who presents learning difficulties. However, this drama represents a situation of conflict in which students, teachers and parents are inserted and which is considered, therefore, an aspect that impels professionals acting in education improvement who in turn needs to comprehend this interrelationship and this dramatic condition that involves the school community.
Keywords: Constituição do eu e do outro
Perspectiva histórico-cultural
Significações do (não) aprender
Constitution of the me and the other
Historical-cultural perspective
Meanings of (not) to learning
Psicologia da aprendizagem
Distúrbios de aprendizagem nas crianças
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: NASCIMENTO, Rita de Cássia Souza. Dramas e tramas do (não) aprender: significações sobre o sujeito que apresenta dificuldades de aprendizagem. 2007. 213 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17247
Issue Date: 26-Feb-2007
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RCSNascimentoDISSPRT.pdf1.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.