Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17221
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Presença de distorções cognitivas em propagandas brasileiras
metadata.dc.creator: Rosa, Renata Rezende
metadata.dc.contributor.advisor1: Lopes, Renata Ferrarez Fernandes
metadata.dc.contributor.referee1: Montagnero, Alexandre Vianna
metadata.dc.contributor.referee2: Rossini, Joaquim Carlos
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa teve como objetivo principal analisar a presença de distorções cognitivas em propagandas nacionais, propondo como objetivo secundário que terapeutas cognitivos atentemse para essa presença como um possível influenciador no processo terapêutico, em especial, nas etapas de ressignificação e reestruturação de pensamentos e crenças, usando este tipo de material para psicoeducar quanto as distorções cognitivas e seus desdobramentos. A hipótese apresentada é a de que distorções cognitivas estão presentes em propagandas. Nesse sentido, foram escolhidas e transcritas duas propagandas, veiculadas nacionalmente em televisão aberta, sendo a primeira relacionada ao mercado de cosméticos, beleza e cuidados pessoais, enquanto a segunda pertence ao setor de seguros. O método utilizado para verificação da presença das distorções foi uma prova de juízes. Participaram desta pesquisa 6 juízes que são profissionais especializados em terapia cognitivo-comportamental, com atuação acadêmica e/ou clínica na área. Os juízes desta pesquisa foram cinco participantes do sexo feminino (83%) e um participante do sexo masculino (17%), com idade média de 30 anos (DP 6,47) e formados, em média há 7 anos (DP 6,88). A amostra era constituída por psicólogos que concluíram a especialização em Terapia Cognitivo Comportamental em média há 4 anos (DP 4,89), que atuam na Área Clínica e/ou são professores no Ensino Superior. Os juízes avaliaram a transcrição (do conteúdo verbal e não verbal) das propagandas, seguida de uma tabela na qual foram descritas dez distorções cuja presença pretendia se verificar. As distorções apresentadas foram: A) pensamento de tudo ou nada; B) catastrofização; C) desqualificando o positivo; D) rotulação; E) magnificação/minimização; F) filtro mental; G) leitura mental; H) supergeneralização; I) personalização; J) declarações do tipo eu deveria ou eu devo. Os juízes deveriam ler e julgar se as distorções estavam presentes na propaganda transcrita, podendo ainda escolher uma opção segundo a qual não haveria presença de nenhuma distorção na propaganda transcrita. Os dados coletados, foram analisados através do Teste Binomial. O resultado estatístico aponta para a presença da distorção cognitiva pensamento de tudo ou nada na primeira propaganda. Na propaganda do setor de seguros, a análise estatística indica a presença da distorção catastrofização . As técnicas de categorização, registro e ressignificação do pensamento ocupam importante papel no processo da Terapia Cognitiva. A análise de presença de distorções cognitivas em propagandas representa a possibilidade dos Terapeutas Cognitivos se atentarem para mais um aspecto relacionado ao reforçamento e manutenção dos pensamentos e crenças desadaptativos presentes em vários contextos nos quais as pessoas estão inseridas, podendo incluir às suas considerações em terapia, uma maior observação em relação ao impacto da propaganda sobre a manutenção dos transtornos ou queixas apresentados pelos indivíduos em tratamento. Além disso, novos estudos direcionados à compreensão da relação entre as distorções e a propaganda podem contribuir para uma regulação publicitária que considere aspectos relacionados ao processamento cognitivo e evite difundir distorções cognitivas nas ações de comunicação social.
Abstract: This research aimed to examine the presence of cognitive distortions in national advertisements, proposing a secondary objective that cognitive therapists pay attention to this presence as a possible influencer in the therapeutic process, in particular, on the steps of reframing and restructuring of thoughts and beliefs using this type of material to teach pacientes about cognitive distortions and their consequences. The hypothesis presented is that cognitive distortions are present in advertisements. In this sense, were selected and transcribed two advertisements, aired nationally on public television, the first related to cosmetics, beauty and personal care market, while the second belongs to the insurance industry. The method used to verify the presence of distortions was proof of judges. Participated in this research 6 judges who are professionals specializing in cognitive behavioral therapy, with academic performance and / or clinical area. The judges of this research were five participants female (83%) and one male participant (17%) with a mean age of 30 years (SD 6.47) and trained on average 7 years (SD 6.88 ). The sample was composed of psychologists who have completed specialized in Cognitive Behavioral Therapy on average 4 years (SD 4.89), which act in the clinical area and / or are teachers in higher education. The judges reviewed the transcript (verbal and non-verbal content) of advertisements, followed by a table on which ten distortions were described whose presence meant to be seen. The distortions were presented: A) all or nothing thinking; B) catastrophizing; C) disqualifying the positive; D) lettering; E) magnification / minimization; F) mental filter; G) mind reading; H) overgeneralization; I) customization; J) statements like I should or I should. Judges should read and judging whether the distortions were present in the transcribed advertisement, could still choose an option according to which there would be no distortion in the presence of transcribed propaganda. The data collected were analyzed using the Binomial Test. The statistical result points to the presence of cognitive distortion \"all or nothing thinking\" the first advertisement. Advertising in the insurance industry, the statistical analysis indicates the presence of distortion \"catastrophizing.\" The technical categorization, registration and reframing of thought occupy important role in the process of Cognitive Therapy. The analysis of the presence of cognitive distortions in advertisements is the possibility of Cognitive Therapists for more heed if one related to the promotion and maintenance of maladaptive thoughts and beliefs present in various contexts in which people are embedded aspect, which may include their considerations in therapy, greater notice regarding the impact of advertising on the maintenance of the disorders or complaints submitted by individuals in treatment. Moreover, further studies aimed at understanding the relationship between the distortions and propaganda can contribute to an advertising regulation that considers aspects related to cognitive processing and cognitive distortions avoid spreading the actions of the media.
Keywords: Terapia cognitivo-comportamental
Distorções cognitivas e propagandas
Cognitive-behavioral therapy
Cognitive distortions and advertisements
Terapia do comportamento
Cognição
Distorções cognitivas
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: ROSA, Renata Rezende. Presença de distorções cognitivas em propagandas brasileiras. 2014. 108 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17221
Issue Date: 20-Aug-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PresencaDistorcoesCognitivas.pdf2.06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.