Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17172
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Síndrome de Burnout : um estudo qualitativo sobre o trabalho docente e as possibilidades de adoecimento de três professoras das séries iniciais
metadata.dc.creator: Assis, Fernanda Bernardes de
metadata.dc.contributor.advisor1: Costa, Lucia Helena Ferreira Mendonça
metadata.dc.contributor.referee1: Pagotti, Antônio Wilson
metadata.dc.contributor.referee2: Vectore, Celia
metadata.dc.description.resumo: Esta é uma pesquisa qualitativa e teve como abordagem de análise a perspectiva Social-Psicológica, que compreende a Síndrome de Burnout como o resultado mais provável do desgaste físico, psicológico e emocional promovidos por um desequilíbrio entre o indivíduo e o seu trabalho. Dessa forma, objetivamos com esta investigação: (I) Identificar nos relatos de professoras a existência ou não das dimensões da Síndrome de Burnout (Exaustão Emocional, Despersonalização e Baixo Envolvimento Pessoal no Trabalho) em seu cotidiano profissional a partir dos sintomas apontados por Christina Maslach no Maslach Burnout Inventory (MBI); (II) Relacionar a existência ou não dessas dimensões às trajetórias pessoais, acadêmicas e profissionais de cada professora, buscando compreender os fatores que podem contribuir ou não para o processo de adoecimento das mesmas. Participaram da pesquisa três professoras das séries iniciais de uma escola municipal da cidade de Uberlândia-MG. O registro dos dados foi baseado em entrevistas informais na escola e duas entrevistas semi-estruturadas, gravadas em áudio, com cada professora. Para a primeira entrevista foi elaborado um roteiro, exclusivamente para este estudo, subdividido em cinco pontos principais: 1) dados sócio-demográficos como: idade, sexo, estado civil, filhos, formação profissional, função na escola e tempo de magistério; 2) Contexto familiar na infância das professoras; 3) História escolar; 4) Início da profissão e o cotidiano profissional atual e 5) Cotidiano pessoal extra-escolar. O segundo roteiro de entrevista foi baseado nas questões do Maslach Burnout Inventory (MBI). A partir da análise de conteúdo pudemos verificar que as três professoras apresentam todos os sintomas de Exaustão Emocional, revelando, portanto, indicadores de que esta dimensão de burnout pode estar presente em seu cotidiano de trabalho, o que poderá acarretar um processo de adoecimento. No entanto, observamos que nas falas de duas das três professoras colaboradoras desta pesquisa, os sintomas desta dimensão são mais evidentes. No que se refere à Despersonalização, consideramos que os sintomas desta dimensão praticamente não estão presentes nas falas das professoras e por isso, estes não foram levados em consideração para a análise dos dados desta pesquisa. Com relação ao Envolvimento Pessoal no Trabalho, observamos que as professoras, apresentam em suas falas, todos os sintomas desta dimensão. Isso significa que não podemos afirmar que as professoras têm a Síndrome de Burnout, já que para isso teriam que apresentar altas freqüências em exaustão e despersonalização e uma baixa freqüência em envolvimento pessoal no trabalho. As condições precárias e o excesso de trabalho, a falta de lazer, os baixos salários, os conflitos no trabalho e entre o trabalho e a família são fatores que causam os sentimentos de insatisfação, desmotivação e frustração, o que nos retrata condições de uma realidade escolar pouco estimulante para a rotina de trabalho docente num ambiente coletivo. Remete-nos, portanto, à discussão sobre a importância de que o psicólogo e os demais profissionais, que trabalham direta ou indiretamente no espaço educacional voltem seu olhar para o professor enquanto pessoa, investindo em sua saúde emocional e promovendo um espaço para que ele possa expressar-se enquanto um ser que está se constituindo, que está em formação, podendo assim, prevenir o adoecimento deste profissional.
Abstract: This is a qualitative research and is based on the social psychological approach in which burnout syndrome is considered the most likely result from the physical, mental and emotional weakening caused by instability between the individual and his/her job. Its goals include: 1) identifying, based on teachers account, burnout syndrome dimensions (emotional exhaustion, depersonalization and lack of personal accomplishment) in their daily professional activities according to the symptoms described in Maslach Burnout Inventory; 2) understanding factors that can contribute or not to the sickening process of these teachers, by relating the existence or non-existence of such dimensions to their personal, professional, and academic background. Three female teachers from a municipal elementary school in Uberlândia (MG) took part in this research. Data were collected through informal interviews in the school and also two semistructured audio-taped interviews with each teacher. The first interview was conducted following a list of topics made exclusively for this research and divided into five main points: 1) sociodemographic information such as age, sex, marital status, number of children, position in the school, professional education, and teaching experience; 2) teachers family and childhood; 3) school history; 4) first days as a teacher and current professional daily life; 5) everyday life out of school. The second list of topics to be covered in the interview was based on Maslach Burnout Inventory. The content analysis enabled us to verify emotional exhaustion symptoms in the three teachers, suggesting the presence of such burnout dimension in their daily professional activities and an imminent sickening process. We noted, however, that symptoms of this dimension appear more frequently in the account of two teachers. With regard to depersonalization dimension we consider that its symptoms do not appear frequently in the teachers account. That is why they were excluded from our data analysis. In relation to the lack of personal accomplishment dimension, we noted its symptoms in all teachers account. We are not allowed, however, to say these teachers have burnout syndrome because it implies high rates of emotional exhaustion and depersonalization and low rates of lack of personal accomplishment. Work precarious conditions, overwork, lack of leisure, low wages, work conflicts and conflicts between work and family cause the feeling of dissatisfaction, demotivation, and frustration. Also, it shows a school reality little stimulating to the teaching routine in a place where many people work. Such scenario lead us to the discussion on the importance of psychologist and other professionals who work in the educational setting directly or indirectly considering the teacher as a person. This means to invest in his/her emotional health, create a space where he/she may express themselves as human beings who are not completely developed and, so, prevent them of getting sick.
Keywords: Síndrome de Burnout
Perspectiva social-psicológica
Professor
Burnout syndrome
Social psychological approach
Teacher
Trabalho - Aspectos psicológicos
Burnout (Psicologia)
Satisfação no trabalho
Educadores - Saúde emocional
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: ASSIS, Fernanda Bernardes de. Síndrome de Burnout : um estudo qualitativo sobre o trabalho docente e as possibilidades de adoecimento de três professoras das séries iniciais. 2006. 146 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17172
Issue Date: 8-May-2006
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FBAssisDISSPRT.pdf960.53 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.