Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17166
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Impacto da satisfação no trabalho e da percepção de suporte organizacional sobre a Síndrome de Burnout em trabalhadores de enfermagem de um Hospital Universitário
metadata.dc.creator: Neves, Vanessa Faria
metadata.dc.contributor.advisor1: Oliveira, Aurea de Fátima
metadata.dc.contributor.referee1: Gomide Junior, Sinésio
metadata.dc.contributor.referee2: Siqueira, Mirlene Maria Matias
metadata.dc.contributor.referee3: Vasques-menezes, Ione
metadata.dc.description.resumo: A síndrome de Burnout tem sido apontada como um problema social de relevância e vem sendo investigada em diversos países, uma vez que se encontra vinculada à custos organizacionais O Burnout é definido como uma síndrome psicológica decorrente da tensão emocional crônica vivenciada no trabalho, sendo constituída pelas dimensões exaustão emocional, desumanização ou cinismo, e decepção no trabalho, denominada também diminuição da realização pessoal ou ineficácia. Este estudo propõe-se a investigar um modelo no qual as variáveis satisfação no trabalho e percepção de suporte organizacional consistem em preditoras da Síndrome de Burnout em profissionais de enfermagem. A amostra do estudo foi composta por 339 trabalhadores de enfermagem de um hospital universitário (36,6% técnicos de enfermagem, 31,9% enfermeiros e 31,6% auxiliares de enfermagem), sendo 81,1% do sexo feminino, com idade média de 38,7 anos e tempo médio de 14,4 anos de formação. Os participantes responderam a um instrumento composto por dados sóciodemográficos e pelas escalas validadas de Satisfação no Trabalho, Percepção de Suporte Organizacional (EPSO) e Escala de Caracterização do Burnout (ECB). Os dados foram analisados com auxílio do programa SPSS, versão 12.0, por meio do qual foram calculadas estatísticas descritivas, Alpha de Cronbach para a amostra do estudo e análises de regressão múltiplas (método stepwise), sendo a satisfação no trabalho (cinco dimensões) e a percepção de suporte organizacional as variáveis independentes. Os índices de confiabilidade para as escalas foram satisfatórios, variando entre 0,73 a 0,94. Os resultados indicaram que para a dimensão de exaustão emocional há três preditores, sendo eles: satisfação com a natureza do trabalho com maior percentual de variância explicada (29%), percepção de suporte organizacional (5%) e satisfação com o salário (1%). A dimensão desumanização teve como antecedentes apenas a satisfação com a natureza do trabalho com 7% de variância explicada e a percepção de suporte organizacional que explicou 2% da variância. Por sua vez, a dimensão decepção no trabalho apresentou como preditores a satisfação com a natureza do trabalho (28%), percepção de suporte organizacional (7%) e satisfação com a promoção (1%). Portanto, os maiores percentuais de explicação para as três dimensões da Síndrome de Burnout foram atribuídos à satisfação com a natureza do trabalho e à percepção de suporte organizacional, evidenciando a importância das organizações de saúde estabelecerem estratégias de valorização dos profissionais da área de enfermagem, bem como apoio material e gerencial às atividades desenvolvidas por esses trabalhadores. Estudos futuros devem ser conduzidos para confirmação dos dados em outras organizações e profissionais de saúde, pois a prevenção desta síndrome é fundamental para a garantia de um atendimento de qualidade aos usuários dos serviços de saúde.
Abstract: The syndrome has been identified as a social problem of importance and has been investigated in several countries, since it is bound to organizational costs. Burnout is defined as a psychological syndrome from chronic emotional stress experienced at work that had resulted from the emotional exhaustion dimensions, cynicism, or dehumanization, and disappointment at work, also called decreased personal accomplishment or inefficacy. This study proposes to investigate a model in which the variables job satisfaction and organizational support perceived consist of predictors of Burnout syndrome in nursing professionals. The study sample consisted of 339 nursing staff of a university hospital (36,6% nursing technicians, 31,9% nurses and 31,6% nursing assistants), and 81,1% females, mean age of 38.7 years and average of 14.4 years of completion of course. The participants answered a questionnaire composed of social-demographic data and the validated scales of Job Satisfaction, Organizational Support Perceived (EPSO) and Characterization of Burnout Scale (ECB). The data were analyzed using SPSS software, version 12.0, through which were calculated statistics descriptive, Cronbach\'s alpha for the study sample and regression multiple analysis (stepwise method), and job satisfaction (five dimensions) and organizational support perceived the independent variables. The indices of reliability for the scales were satisfactory, ranging from 0.73 to 0.94. The results indicated that for emotional exhaustion dimension have three predictors, namely: satisfaction with the nature of work with the highest percentage of explained variance (29%), organizational support perceived (5%) and satisfaction with salary (1%). The size of dehumanization was just satisfaction background with the nature of work and 7% of explained variance and the organizational support perception that was explained by 2% of variance. In their turn, the disappointment work size, showed like predictors the satisfaction with the work nature (28%), organizational support perceived (7%) and satisfaction with promotion (1%). Therefore, the highest percentages of explanation for the three dimensions of Burnout syndrome were attributed to satisfaction with the nature of work and organizational support perceived, demonstrating the importance of health organizations to establish strategies for appreciation of nursing professionals, as well as support and management activities material undertaken by these workers. Future studies should be conducted to confirm the data on other organizations and health professional, because the prevention of this syndrome is essential to ensuring a quality to users of the health care services.
Keywords: Síndrome de Burnout
Satisfação no trabalho
Percepção de suporte organizacional
Burnout Syndrome
Job satisfaction
Organizational support perception
Psicologia aplicada
Burnout (Psicologia)
Satisfação no trabalho
Enfermeiros
Técnicos em enfermagem
Auxiliares de enfermagem
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: NEVES, Vanessa Faria. Impacto da satisfação no trabalho e da percepção de suporte organizacional sobre a Síndrome de Burnout em trabalhadores de enfermagem de um Hospital Universitário. 2012. 135 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17166
Issue Date: 29-May-2012
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
d.pdf1.88 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.