Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17143
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Metástase de câncer de mama: eficácia adaptativa e funcionamento global
metadata.dc.creator: Canaverde, Nitiele Reis
metadata.dc.contributor.advisor1: Gandini, Rita de Cássia
metadata.dc.contributor.referee1: Ferreira, Cíntia Bragheto
metadata.dc.contributor.referee2: Peres, Rodrigo Sanches
metadata.dc.contributor.referee3: Silva, Jussara Cristina Van de Velde Vieira da
metadata.dc.description.resumo: O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres, representando cerca de 22% dos casos novos a cada ano. Considerando que a maioria dos casos de câncer de mama ainda é diagnosticada em estádios avançados da doença, existe grande possibilidade de ocorrência de comprometimento de linfonodos regionais e o desenvolvimento de metástases à distância, ou seja, a disseminação da doença para outros órgãos e tecidos. Diante disso, o presente estudo teve como objetivos verificar e correlacionar a eficácia adaptativa e o funcionamento global de mulheres com metástase de câncer de mama. Participaram deste estudo seis mulheres com metástase de câncer de mama, atendidas no Setor de Mastologia Maligna do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC/UFU). Os instrumentos utilizados foram: a Entrevista Clínica Preventiva, a Escala Diagnóstica Adaptativa Operacionalizada (EDAO), em suas duas propostas de avaliação, EDAO e EDAO/R, bem como a Escala de Avaliação Global do Funcionamento (AGF). Em relação à classificação da eficácia adaptativa das participantes deste estudo, os resultados mostraram que Gérbera, Tulipa e Gardênia apresentaram adaptação não eficaz moderada, sem crise, Grupo III; e Rosa, Amarílis e Violeta apresentaram adaptação não eficaz severa, sem crise, Grupo V, de acordo com a EDAO. Segundo a EDAO/R, Gardênia apresentou adaptação ineficaz leve, sem crise, Grupo 2; Gérbera, Tulipa e Violeta apresentaram adaptação ineficaz moderada, sem crise, Grupo 3; e Rosa e Amarílis apresentaram adaptação ineficaz severa, sem crise, Grupo 4. Em relação à classificação do funcionamento global das participantes, os resultados mostraram que Gérbera e Gardênia se enquadraram na faixa 61 a 70, indicando alguns sintomas leves ou alguma dificuldade no funcionamento social ou ocupacional; Tulipa se enquadrou na faixa 51 a 60 pontos, indicando sintomas moderados ou dificuldade moderada no funcionamento social ou ocupacional; Amarílis e Rosa se enquadraram na faixa 41 a 50, indicando sintomas sérios ou prejuízo sério no funcionamento social ou ocupacional; já Violeta não pôde ser classificada, pois em parte se enquadrou na faixa 71 a 80, indicando, se presentes, sintomas temporários, consistindo de reações previsíveis a estressores psicossociais; e em parte na faixa 21 a 30, indicando incapacidade de funcionar na área ocupacional. Os resultados também mostraram diferenças estatisticamente significantes entre: o grau da eficácia adaptativa e respectivas variações, segundo as duas propostas de avaliação da EDAO, sendo EDAO > EDAO/R; correlações positivas entre os valores da adaptação, segundo a EDAO e EDAO/R; correlações positivas entre os valores do somatório da adequação dos setores afetivo-relacional (A-R) e produtividade (Pr), pela EDAO e desses setores pela redefinição, EDAO/R, isto é, pela adaptação da EDAO/R; adequação do setor Pr e EDAO; e adequação do setor sociocultural (SC) e EDAO; correlação negativa, estatisticamente significante, entre os valores da eficácia adaptativa e fatores negativos do setor SC; correlações positivas, estatisticamente significantes entre a pontuação da escala AGF e o somatório dos valores da adequação dos setores A-R, Pr e SC, segundo EDAO; entre a pontuação da escala AGF e a adaptação, pela EDAO, e entre a pontuação da escala AGF e a EDAO/R. Concluiu-se que a primeira proposta de avaliação da EDAO mostrou-se mais sensível que a EDAO/R e AGF para avaliar a eficácia adaptativa e funcionamento global de mulheres com metástase de câncer de mama, por ser mais abrangente e considerar o funcionamento da personalidade como um todo.
Abstract: Breast cancer is the second most frequent type of cancer in the world, and the most common among women, representing around 22% of new cases each year. Considering that most cases of breast cancer are still diagnosed in advanced stages of the illness, there is a great possibility of compromising regional lymph nodes and developing metastasis in the distance, that is, the spread of the illness to other organs and tissues. Thus, this study aims to check and correlate the adaptive efficacy and the global functioning of women with breast cancer metastasis. Six women with breast cancer metastasis, attended at Malignant Mastology Sector, at Clinics Hospital of Federal University of Uberlândia (HC/UFU), took part in this study. The following procedures were followed: Preventive Clinical Interview, the Operational Adaptive Diagnostic Scale (EDAO), in its two evaluation proposals, EDAO and EDAO/R, as well as the Global Assessment of Functioning Scale (GAF). Concerning the classification of this study´s participants´ adaptive efficacy, the results, show that Gerbera, Tulip and Gardenia presented non effective moderate adaptation, without crisis, Group III; and Rose, Amaryllis and Violet presented non effective severe adaptation, without crisis, Group V, according to the EDAO. According to the EDAO/R, Gardenia presented ineffective light adaptation, without crisis, Group 2; Gerbera, Tulip and Violet presented ineffective moderate adaptation, without crisis, Group 3; and Rose and Amaryllis presented ineffective severe adaptation, without crisis, Group 4. Concerning the classification of participants´ global functioning, the results show that Gerbera and Gardenia belong in the 61 to 70 range, indicating some light symptoms or some difficulty in occupational and social functioning; Tulip belongs in the 51 to 60 range, showing moderate symptoms or difficulty in occupational and social functioning; Amaryllis and Rose fit the 41 to 50 range, presenting serious symptoms or loss in the social or occupational functioning; Violet, though, couldn´t be classified, due to the fact that, in part, fits the 71 to 80 range, indicating if present, temporary symptoms, consisting of predictable reactions to psychosocial stressors; and, in part, in the 21 to 30 range, indicating incapacity of functioning in the occupational area. The results also show statistically significant differences between: the adaptive efficacy degree and respective variations, according to the two evaluation proposals of EDAO, which is EDAO > EDAO/R; positive correlations between adaptation values, according to the EDAO and EDAO/R; positive correlation between the sum values of affective-relational (A-R) and productivity (Pr) sectors adequacy, by the EDAO and of these sectors by the redefinition, EDAO/R, that is, by adaptation of EDAO/R; sector Pr and EDAO adequacy; and social-cultural (SC) and EDAO sector adequacy; negative correlation, statistically significant, between the adaptive efficacy values and SC sector negative factors; positive correlations, statistically significant between the GAF scale score and the A-R, Pr and SC sectors adequacy sum, according to EDAO; between the GAF scale score and the adaptation, by the EDAO, and between the GAF scale score and the EDAO/R. We conclude that the first EDAO evaluation proposal was more sensitive than the EDAO/R and GAF to evaluate the adaptive efficacy and global functioning of women with breast cancer metastasis, once it is more extensive and considers the personality functioning in a whole.
Keywords: Câncer de mama
Metástase
Escala diagnóstica adaptativa operacionalizada
Escala de avaliação global do funcionamento
Breast cancer
Metastasis
Operational adaptive diagnostic scale
Global assessment of functioning scale
Psicologia aplicada
Mamas - Câncer
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: CANAVERDE, Nitiele Reis. Metástase de câncer de mama: eficácia adaptativa e funcionamento global. 2011. 186 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17143
Issue Date: 26-Aug-2011
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
d.pdf2.18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.