Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17118
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Considerações teóricas sobre a psicanálise freudiana: da metapsicologia aos textos sociais
metadata.dc.creator: Lemos, Moisés Fernandes
metadata.dc.contributor.advisor1: Próchno, Caio César Souza Camargo
metadata.dc.contributor.referee1: Romera, Maria Lucia Castilho
metadata.dc.contributor.referee2: Melo, Sandra Augusta de
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo teve como objetivo rastrear conceitos na obra de Freud, verificando em que medida há indícios de articulação teórica entre a metapsicologia freudiana (1915-1917) e seus textos sociais (1913 [1912], 1921, 1927, 1930 [1929]), notadamente no que concerne à relação entre a pulsão de morte e O mal-estar na civilização (1930 [1929]), obra em que Freud demonstra seu pessimismo para com o futuro da civilização. Nossa suposição inicial era que, mesmo não se constituindo um caminho planejado, quando da produção dos textos metapsicológicos, já havia em Freud uma preocupação constante com os desígnios da civilização e que ao aplicar o método interpretativo às questões relativas à cultura ele amplia a leitura do social sem, contudo pretender estabelecer uma sociologia freudiana. O estudo se caracterizou como uma pesquisa bibliográfica, sendo que como opção metodológica apresentou-se o método indiciário ou semiótico, que ao tomar a obra de Freud como um discurso, abriu perspectivas de análise dos objetivos propostos. Atenção especial foi dedicada aos conceitos de identificação, pulsão de morte e sublimação, os quais facultam o entendimento da psicologia individual e social. Na análise não foram encontrados indícios de uma forte e intrínseca articulação dos textos metapsicológicos (1915-1917) com os textos sociais de Freud, mas pode-se afirmar que Freud partiu de uma análise individual rumo ao social, aplicando os conceitos e descobertas da Psicanálise a uma realidade mais ampla que dualidade normalidade x patologia, ampliando e possibilitando novas leituras da civilização. O conceito de pulsão de morte ajuda a explicar O mal-estar na civilização e a metapsicologia psicanalítica continua aberta, com suas peculiaridades, desafios e contradições, à espera de novas investidas no sentido de melhor entender a organização social humana, contribuindo para futuro mais promissor.
Abstract: The present study had the objective of tracking concepts in the works of Freud by verifying in which measure there could be indications of theoretical relation between Freud s meta-psychology (1915-1917) and his social texts (1913 [1912], 1921, 1927, 1930 [1929]), particularly concerning the relation between pulsion of death and the malaise in civilization (1930 [1929]), work in which Freud reveals his pessimism regarding the future of civilization. Our initial assumption for this study was that when of the production of the meta-psychological texts, even if it was unplanned, Freud had already a consistent concern with the future of civilization and that when he applied the interpretative method to the questions relating to the culture, he extended the reading of the social without, however, intending to establish his own sociology. This study intended, initially, to be only a bibliographical research and as I used the semiotic method by taking Freud s work as a speech, it opened new perspectives of analysis of the objectives. Special attention was dedicated to the concepts of identification, pulsion of death and sublimation, which lead to the understanding of both individual and social psychology. It has not been found, in this analysis, any consistent or strong indication of the pretense articulation of the meta-psychological texts (1915-1917) with the social texts of Freud, but it can be affirmed that Freud s analysis route began from the individual to the social by applying the concepts and findings of the Psychoanalysis to a wider reality than the one of normality duality X pathology, extending and making it possible new readings of the civilization. The concept of pulsion of death helps to explain the malaise in the civilization and, the psychoanalytic-meta-psychology continues to be open with its peculiarities, challenges and contradictions, waiting for new attempts for a better understanding of human social organization and contributing in this way for a more promising future.
Keywords: Intersubjetividade
Metapsicologia
Psicanálise
Inter-subjectivity
Meta-psychology
Psychoanalysis
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: LEMOS, Moisés Fernandes. Considerações teóricas sobre a psicanálise freudiana: da metapsicologia aos textos sociais. 2006. 101 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17118
Issue Date: 21-Feb-2006
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MFLemosDISSPRT.pdf398.52 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.