Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17084
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Relação entre Percepção e Comportamento de risco e níveis de habilidades cognitivas em um grupo de adolescentes em situação de vulnerabilidade social
metadata.dc.creator: Paulino, Janaina Aparecida
metadata.dc.contributor.advisor1: Lopes, Renata Ferrarez Fernandes
metadata.dc.contributor.referee1: Lopes, Ederaldo Jose
metadata.dc.contributor.referee2: Montagnero, Alexandre Vianna
metadata.dc.contributor.referee3: Coleta, José Augusto Dela
metadata.dc.description.resumo: Este estudo teve por objetivo analisar a relação entre níveis de habilidades cognitivas (inteligência verbal e não verbal) e percepção de risco e intenção em apresentar comportamentos de risco em um grupo de adolescentes em situação de vulnerabilidade social. A hipótese central deste trabalho foi a de que adolescentes com altos níveis de habilidades cognitivas apresentariam maior percepção do risco e se engajariam menos em comportamentos de risco. Participaram da pesquisa quarenta e oito adolescentes que participam do Projeto de ação social denominado Agente Jovem em uma cidade do triângulo mineiro com idade entre 15 e 17 anos de idade, cujas famílias vivem em situação de risco social conforme os indicadores apresentados pelo SUAS. Os sujeitos responderam a três instrumentos, sendo uma escala de percepção de risco e intenção de apresentar comportamento de risco, e dois testes que avaliam habilidades cognitivas: a Bateria de Provas de Raciocínio (BPR-5) e o teste das matrizes progressivas de Raven. Os instrumentos foram aplicados no Centro de Referência a Assistência Social após aceite voluntário e autorização dos pais. Após a coleta, realizou-se a análise descritiva e correlacional dos dados. Os resultados indicaram que de maneira geral a amostra como um todo possui níveis de desempenho na faixa média nas provas de habilidades cognitivas. Vale destacar que houve diferença significativa no desempenho de homens e mulheres para raciocínio mecânico, com os homens tendo um resultado melhor do que o das mulheres. Entre os tipos de percepção de risco houve apenas uma correlação positiva e moderada entre percepção de risco legal/ético e percepção de risco à saúde. O raciocínio verbal apresentou correlação com a percepção de risco legal/ético e com a percepção de risco à saúde. Entre os participantes com menor escolaridade quanto maior foi a percepção de risco legal/ético maiores também foram as percepções de risco à saúde e de risco social, o mesmo ocorreu em participantes com maior escolaridade. O raciocínio mecânico apresentou correlação com intenção de apresentar comportamento de risco legal/ético e com comportamento de risco financeiro. Não houve diferenças significativas entre os sexos quando se analisou percepção de risco e comportamento de risco. Este estudo permitiu verificar algumas correlações entre percepção de risco e inteligência, bem como a presença de correlações entre ―tipos‖ de intenção em apresentar comportamentos arriscados e inteligência. Estes dados corroboram de certa forma nossa hipótese inicial de que há uma relação entre inteligência e percepção de risco. Foi possível constatar que habilidades intelectuais superiores ajudam a perceber melhor riscos desta natureza, mas não garante a evitação de comportamentos que gerem tais punições e sanções. Estudos como este ajudam a avaliar elementos ligados ao risco que devem ser abordados em programas sociais de cunho preventivo que visem adolescentes, como o projeto no qual esta amostra está inserida.
Abstract: The aim ob this study was to analyze the relationship between cognitive abilities level (verbal and non verbal intelligence) risk perception and intention to show risk behavior in a teenagers group in social vulnerability situation. The main hypothesis was that cognitive abilities high levels would shoe greater risk perception and would be less engaged in risk behavior. Forty-eight teenagers of a social group named Young Agent were studied in a city in Triângulo Mineiro, a region of Minas Gerais State, Brazil. They were 15-17 years old teenagers whose families experience social risk situation according to Brazilian Social Assistance Unified System (SAUS). The subjects answered three instruments: a risk perception and intention to show risk behavior scale and two cognitive ability tests Reasoning Test Battery (BPR-5) and Raven s progressive matrix test. These instruments were applied in a Social Assistance Reference Center after voluntary accepting and parents permission. Data had descriptive and correlative analysis. The results showed that, in a general way, the sample showed average performance in a range in cognitive tests. Men showed significant better performance in mechanic reasoning than women. Concerning to risk perception types there was only a moderate positive relation between ethic and legal risk perception and health one. Verbal reasoning related to ethic and health risk perception. Among less-schooling participants higher was ethic and legal risk perception higher were also health and social risk perception.. Mechanic reasoning was related to intention to show ethic and legal as well to finance risk behavior. There was no significant sexual difference when analyzing risk perception and risk behavior. This search allowed to verify some relation between risk perception and intelligence as well it presented relation between the types of intention to engage to risk behavior and intelligence. These data somehow confirm our initial hypothesis that there is a relationship between intelligence and risk perception. It was possible to see that higher intellectual abilities help to perceive these kind of risk, but it does not grantee avoiding behavior which could generate consequent sanctions and punishments. Studies like this have social and theoretical relevance to preventive social programs directed to teenagers in risk.
Keywords: Percepção de risco
Comportamento de risco
Vulnerabilidade social
Inteligência
Risk perception
Social vulnerability
Intelligence
Comportamento humano
Comportamento de risco (Psicologia)
Processo decisório
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: PAULINO, Janaina Aparecida. Relação entre Percepção e Comportamento de risco e níveis de habilidades cognitivas em um grupo de adolescentes em situação de vulnerabilidade social. 2009. 151 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17084
Issue Date: 3-Sep-2009
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
janaina.pdf2.98 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.