Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17074
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Atribuição de causalidade ao nível de competência em jogadores de futebol
metadata.dc.creator: Sá, Lucas Guimarães Cardoso de
metadata.dc.contributor.advisor1: Coleta, Marilia Ferreira Dela
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Coleta, José Augusto Dela
metadata.dc.contributor.referee1: Gomide Junior, Sinésio
metadata.dc.contributor.referee2: Brandão, Maria Regina Ferreira
metadata.dc.description.resumo: O modelo motivacional da atribuição de causalidade prevê que os sentimentos e expectativas gerados pelo tipo de causa utilizada pelo indivíduo para explicar o que lhe acontece pode influenciar sua motivação. Todas as causas poderiam ser classificadas de acordo com três dimensões: locus da causalidade, grau de estabilidade e controlabilidade. O que os estudos vêm demonstrando ao longo dos anos é que, em situações esportivas, existe a tendência a atribuir resultados positivos ou vitoriosos a causas internas, estáveis e controláveis, e resultados negativos ou de insucesso a causas externas, instáveis e incontroláveis. Assim, este estudo foi desenvolvido com o objetivo de investigar as causas atribuídas por jogadores de futebol das categorias júnior e amador adulto ao seu nível de competência e verificar sua relação com os sentimentos, expectativas e disposição para agir dos atletas. O estudo foi composto por 189 jogadores, sendo 111 atletas da categoria júnior e 78 da categoria amador adulto. Foi utilizado um roteiro de entrevista estruturado, com 47 perguntas contemplando antecedentes atribuicionais, causa atribuída, dimensões da causa atribuída, sentimentos e expectativas gerados e disposições dos atletas para a ação. Os resultados indicaram que tanto jogadores adultos quanto juniores com maior nível de competência percebido fizeram atribuições mais internas, mais estáveis e igualmente controláveis, quando comparados àqueles que tiveram menor nível de competência percebido, que fizeram atribuições mais externas, mais instáveis e também pessoalmente controláveis. Os diferentes tipos de atribuição, porém, geraram consequências semelhantes, uma vez que as médias das variáveis que mediram emoções positivas, expectativas e disposições para a ação se mantiveram igualmente elevadas. Isso pode ser um indício de que o processo atribuicional é utilizado pelo atleta como forma de se defender de sentimentos e expectativas negativos, que poderiam levá-lo a experimentar baixos níveis de motivação. Sendo assim, conclui-se que os jogadores de futebol dessa amostra utilizam o que a literatura da área denomina de atribuições otimistas, aquelas nas quais o que é percebido como bom é explicado de uma forma que possibilite sua manutenção e o que é ruim é explicado de forma que possa vir a ser melhorado.
Abstract: The motivational model of causal attribution predict that emotions and expectations, generated by the type of cause utilized by a person to explain what happens to himself, can influence his motivation. All causes could be classified according to three dimensions: locus of causality, stability and controllability. Studies have showed that in sports situations there is a tendency to attribute positive or successful results to internal, stable and controllable causes and negative or failed results to external, unstable and uncontrollable causes. Thus, this study was developed with the aim to investigate the causes attributed by juniors and amateur adults football players to their competence level and to verify the influence generated on their emotions, expectations and dispositions to action. The study was composed by 189 football players, being 111 juniors and 78 amateur adults. A structured interview with 47 questions about causal antecedents, causal ascriptions, causal dimensions, emotions, expectations and dispositions to action was used. The results showed that as adults as juniors with high competence level made more internal, more stable and equally personal controllable attributions, when comparing to those with low competence level, that used more external, unstable and also personal controllable causes. The different kinds of attribution, otherwise, generated similar consequences, since the means of positive emotions, expectations and dispositions to action kept equally high. This may be a clue that athletes use the attribution process as a way to defend themselves from unpleasant emotions and expectations, which could take them to undermine their motivation. Thus, the conclusion is that football players of this sample used what others studies named optimistic attributions, those in which what is perceived as good is explained in a way that keep being like this and what is perceived as bad can be better in the future.
Keywords: Causalidade
Competência
Motivação
Futebol
Causality
Competence
Motivation
Football
Jogadores de futebol
Psicologia aplicada
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: SÁ, Lucas Guimarães Cardoso de. Atribuição de causalidade ao nível de competência em jogadores de futebol. 2009. 195 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17074
Issue Date: 14-May-2009
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dis.pdf1.07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.