Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17067
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Fatores de personalidade e percepção de risco podem predizer o comportamento de risco? Um estudo com universitários
Author: Mundim-masini, Amanda Almeida
First Advisor: Lopes, Ederaldo Jose
First member of the Committee: Coleta, Marilia Ferreira Dela
Second member of the Committee: Coleta, José Augusto Dela
Summary: O risco é um construto subjetivo que possui diferentes sentidos para diferentes pessoas, assim como a percepção da sua probabilidade de ocorrência. Ele está sujeito às influências de diversos fatores psicológicos, sociais, institucionais e culturais. Apesar de a percepção de risco ser entendida como um processo analítico de informações, há necessidade de considerar também a influência de questões experienciais e do pensamento intuitivo, guiados por processos emocionais e afetivos. Comportamento de risco é qualquer ação que possui pelo menos uma consequência incerta, podendo ser positiva ou negativa. Desse modo, um dos objetivos da teoria da decisão é estudar e proporcionar estratégias de tomada de decisão sob condições de risco e incerteza, para que as pessoas consigam atingir satisfatoriamente seus objetivos e expectativas. Diante disto, o presente estudo tem como objetivo conhecer o impacto da personalidade e da percepção de risco sobre o comportamento de risco, bem como o impacto da personalidade sobre a percepção de risco. A pesquisa contou com uma amostra constituída por 122 estudantes universitários. Para verificar o relacionamento entre as variáveis, foram realizadas análises de correlação e de regressões múltipla e linear simples, além de análise de variância para verificar possíveis diferenças entre as médias das sub-amostras de estudantes de biomédicas, exatas e humanas. Os resultados obtidos apontam os traços de personalidade como melhores preditores do comportamento de risco do que os fatores de percepção de risco. Além disso, a personalidade também prediz consideravelmente a percepção de risco. A resposta afetiva ao risco, investigada neste estudo através dos traços de personalidade, exerce um papel significativo no processo de julgamento. Finalmente, não houve diferença significativa entre as sub-amostras quando comparadas nos fatores de cada uma das variáveis (traços de personalidade, comportamento de risco e percepção de risco), exceto no fator socialização, no qual os estudantes de biomédicas apresentaram uma média superior à média obtida pelos alunos de humanas e exatas. Os dados, no todo, oferecem fortes sugestões da necessidade de se considerar fatores cognitivos e afetivos no processo de tomada de decisão e julgamento sob risco.
Abstract: The risk is a subjective construct with different sense for different people, as well as the perception of its occurrence probability. The risk may be influenced for some psychological, social, institutional and cultural factors. Although the risk perception may be understood as an analytical information processing, it is necessary to consider the influence of experiential questions, guided by emotional and affective processes. Risk behavior is any action with at least an uncertain consequence that may be positive or negative. One of the objectives of the decision theory is to study and provide strategies for decisions under risk conditions and uncertainty that help people to reach satisfactorily their objectives and expectations. This study aimed to investigate the impact of personality and risk perception on risk behavior, as well as the impact of personality on risk perception. The research had a sample of 122 university students. To identify the relationship among the variables, data were submitted to multiple and linear regressions and correlation analysis. To verify possible differences among the students sub-samples from biomedical, exact and human sciences, data were submitted to variance analysis. The results point personality as better predictor of risk behavior than risk perception. Moreover, personality also predicts risk perception. The affective answer to the risk, investigated in this study through personality traits, is important in judgment process. Finally, there was not significant difference among the sub-samples in the variables factors (personality traits, risk behavior and risk perception), except in the factor socialization, in which students from biomedical science presented a superior average. Results suggest the necessity of taking into account cognitive and affective aspects in the studies of decision making process and judgment under risk.
Keywords: Percepção de risco
Comportamento de risco
Personalidade
Risk perception
Risk behavior
Personality
Comportamento humano
Processo decisório
Comportamento de risco (Psicologia)
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Institution Acronym: UFU
Department: Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Quote: MUNDIM-MASINI, Amanda Almeida. Fatores de personalidade e percepção de risco podem predizer o comportamento de risco? Um estudo com universitários. 2009. 195 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17067
Date of defense: 20-Feb-2009
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Amanda.pdf1.61 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.