Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17048
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Lesões bucais em pacientes pediátricos : estudo retrospectivo de 620 biópsias registradas no Laboratório de Patologia Bucal da Universidade Federal de Uberlândia-MG-Brasil
metadata.dc.creator: Moreira, Marília Rodrigues
metadata.dc.contributor.advisor1: Loyola, Adriano Mota
metadata.dc.contributor.referee1: Novaes, Myrian Stella de Paiva
metadata.dc.contributor.referee2: Faria, Paulo Rogério de
metadata.dc.description.resumo: Na infância, especificamente, a prática odontológica tem se restringido aos cuidados com a preservação da dentição e dos tecidos periodontais, expressa basicamente pela prevenção e tratamento da cárie, doença periodontal e má-oclusão, deixando uma lacuna quanto ao diagnóstico e tratamento das lesões de tecidos moles e duros. Os estudos objetivando este conhecimento são esparsos, limitando-se àqueles de caráter epidemiológico de base populacional ou a descrição de casos clínicos isolados. O objetivo deste trabalho foi realizar um estudo epidemiológico retrospectivo das doenças bucais em idade pediátrica, baseado no levantamento dos casos diagnosticados no Laboratório de Patologia Bucal da Universidade Federal de Uberlândia no período compreendido entre 1978 e 2004. Para tanto, foram levantados neste período (27 anos) 7292 casos registrados nos arquivos do Laboratório. Deste total, 8,5% dos casos, correspondendo a 620 biópsias, satisfizeram os critérios da faixa etária limítrofe (0-14 anos) e de situarem-se nos tecidos bucais. Para sua classificação, foram utilizados os critérios de Happonen et al (1982) com pequenas modificações, agrupando-as em 10 categorias. Nossos resultados mostram que a maioria dos casos se concentrou no grupo mais velho, ou seja entre 10-14 anos (375/620), o sexo feminino foi o mais afetado (356/620) e o lábio inferior foi a localização mais freqüente (198/620). As 10 categorias identificadas na amostra apresentaram a seguinte freqüência: lesões hiperplásicas e reacionais de tecidos moles (20,2%); tumores benignos dos tecidos moles (7,0%); lesões da mucosa oral (3,4%); cistos dos maxilares e tecidos moles orais (14,4%); doenças periapicais e cicatriz fibrosa (4,2%); tumores odontogênicos (6,1%); lesões ósseas (2,7%); lesões de glândulas salivares (35,5%); lesões malignas (0,9%) e espécimes dentais e tecidos normais (5,5%). O maior número de lesões foi encontrado nos grupos de lesões de glândulas salivares (35,5%), lesões hiperplásicas e reacionais de tecidos moles (20,2%) e cistos dos maxilares e tecidos moles (14,4%). A mucocele foi a entidade mais prevalente (33,7%) em todo o estudo seguida pelo cisto dentígero (6,8%) e hiperplasia fibrosa (5,3%). As doze lesões mais freqüentes foram responsáveis por 74% de toda a amostra.
Abstract: At childhood, specifically, dentistry has been restricted to dentition and periodontal tissues maintenance, which is basically evidenced by caries, periodontal illness and malocclusion prevention and treatment. This approach leaves lacunae as to diagnosis and treatment of soft and hard tissues lesions. Studies aiming this knowledge are sparse, restricted to that epidemiological ones of population database or isolated clinical cases reports. The aim of this study was to perform an epidemiological retrospective study of oral illness at pediatric age, based on diagnosed cases searched from Uberlândia s Federal University Oral Pathology Laboratory between 1978 and 2004 periods. For this study 7292 recorded cases were obtained in this period (27 years) from Laboratory records. From the total, 8.5% of the cases, corresponding to 620 biopsies, matched limit age criteria (0-14 years old) and were located on oral tissues. For its ranking, a modified Happonen et al. (1982) criteria, grouping lesions in 10 categories. Our results evidenced that major of cases were located in the older group between 10-14 years (375/620), females were more affected (356/620) and lower lip was the most frequent location (198/620). Ten recognized categories from samples presented the following frequency: hyperplasic and soft tissue reaction lesions (20.2%); soft tissue benign tumors (7.0%); oral mucosa lesions (3.4%); maxillary and oral soft tissue cysts (14.4%); periapical and fibrous scar illness (4.2%); odontogenic tumors (6.1%); bone lesions (2.7%); salivary glands lesions (35.5%); malign lesions (0.9%) and normal tissue and dental specimens (5.5%). Major number of lesions was found on salivary glands lesions group (35.5%), hyperplasic and soft tissue reaction lesions (20.2%) and maxillary and soft tissues cysts (14.4%). Mucocele was the most prevalent entity (33.7%) in all study followed by dentygerous cyst (6.8%) and fibrous hyperplasia (5.3%). Twelve most frequent lesions were responsible for 74% of the whole sample.
Keywords: Lesões
Infância: Patologia bucal
Mouth
Disease
Lesions
Childhood
Oral pathology
Boca - Doenças
Boca - Ferimentos e lesões
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Odontologia
Citation: MOREIRA, Marília Rodrigues. Lesões bucais em pacientes pediátricos : estudo retrospectivo de 620 biópsias registradas no Laboratório de Patologia Bucal da Universidade Federal de Uberlândia-MG-Brasil. 2006. 64 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17048
Issue Date: 28-Aug-2006
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MRMoreiraDISPRT.pdf876.63 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.