Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17047
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Análise comparativa entre três técnicas para obtenção da relação cêntrica
metadata.dc.creator: Sanches, Fernanda Ferrari
metadata.dc.contributor.advisor1: Fernandes Neto, Alfredo Júlio
metadata.dc.contributor.referee1: Sartori, Ivete Aparecida de Mattias
metadata.dc.contributor.referee2: Soares, Carlos José
metadata.dc.description.resumo: A obtenção da Relação Cêntrica (RC) é um dos passos mais importantes de um procedimento clínico odontológico. Portanto, o objetivo deste estudo foi verificar a percentagem de discrepância entre as posições de Relação Cêntrica e Máxima Intercuspidação Habitual (MIH) e avaliar comparativamente três métodos (Técnica Frontal de Manipulação; Técnica Bilateral de Manipulação e Técnica da Deglutição) para obtenção da posição maxilo-mandibular de RC, em função da reprodutibilidade e precisão de posicionamento. Quarenta e dois pacientes que apresentavam média de idade de 32,3 anos e dentição completa, após responderem questionário que categoriza e quantifica a análise subjetiva da sintomatologia de disfunção temporomandibular, utilizaram o desprogramador oclusal (JIG) por em média 5 minutos antes da obtenção da RC por cada técnica, para se conseguir relaxamento muscular. Para comparar as médias dos valores entre as posições de RC e MIH obtidas pelas três técnicas, foi utilizada a Análise de Variância a um critério para medidas repetidas. Utilizou-se o Coeficiente de Correlação de Pearson para verificar a correlação entre as técnicas. Em todos os testes estatísticos foi adotado nível de significância de 5% (p<0,05). Das características relacionadas à disfunção temporomandibular, 76,19% dos pacientes apresentaram algum tipo de disfunção, com predominância de hábitos parafuncionais do tipo bruxismo excêntrico e onicifagia, mostrando que é possível reproduzir a posição Relação Cêntrica em pacientes com disfunção temporomandibular. As médias dos valores entre as posições RC e MIH obtidas pelas três técnicas mostraram não haver diferença estatisticamente significante (p= 0,425). Verficou-se também clara correlação entre as técnicas. Em relação à discrepância entre as posições mandibulares de MIH e RC, em 2,38% dos pacientes estudados não houve discrepância; sendo que tais posições mandibulares ocupam relações posicionais distintas na maioria da população.
Abstract: Achievement of centric relation (CR) is one of the most important steps in dental clinical procedures. This study evaluated the percentage of discrepancy between Centric Relation and Maximum Intercuspation (MI) positions and compared three methods (frontal technique of manipulation; bilateral technique of manipulation; and swallowing technique) for achievement of maxillomandibular position in CR, according to the reproducibility and accuracy of positioning. The sample was composed of 42 patients with mean age of 32.3 years and complete dentition. The individuals answered a questionnaire to categorize and quantify the subjective analysis of temporomandibular dysfunction symptoms and used an occlusal jig for nearly 5 minutes before achievement of CR by each technique, to allow muscular relaxation. Comparison of the mean values between CR and MI positions achieved by the three techniques was performed by one-way ANOVA for repeated measurements. The Pearson coefficient of correlation was employed to verify the correlation between techniques. All statistical tests were performed at a significance level of 5% (p<0.05). Among the characteristics related to temporomandibular dysfunction, 76.19% of patients presented some type of dysfunction, with predominance of parafunctional habits including eccentric bruxism and onychophagia, demonstrating the possibility to reproduce the Centric Relation in patients with temporomandibular dysfunction. The mean values between CR and MI positions achieved by the three techniques did not reveal any statistically significant difference (p= 0.425). Also, there was a clear correlation between techniques. A total of 2.38% of patients did not present discrepancy between MI and CR mandibular positions; thus, these mandibular positions exhibited different positional relationships in the majority of the population.
Keywords: Prótese dentária
Oclusão (Odontologia)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Odontologia
Citation: SANCHES, Fernanda Ferrari. Análise comparativa entre três técnicas para obtenção da relação cêntrica. 2006. 19 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17047
Issue Date: 13-Jun-2006
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FFSanchesDIS01PRT.pdf123.2 kBAdobe PDFView/Open
FFSanchesDIS02PRT.zip2.55 MBUnknownView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.