Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16968
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Avaliação in vitro e in vivo do efeito da cobertura de biossilicato aplicado sobre a superfície de titânio durante a osseointegração
metadata.dc.creator: Oliveira, Maiolino Thomaz Fonseca
metadata.dc.contributor.advisor1: Zanetta-Barbosa, Darceny
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Moura, Camilla Christian Gomes
metadata.dc.contributor.referee1: Simamoto Júnior, Paulo Cézar
metadata.dc.contributor.referee2: Cirelli, Joni Augusto
metadata.dc.description.resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar in vivo, utilizando modelo de implantação em mandíbula de cães, o efeito da incorporação de biossilicato (vidro bioativo) sobre o processo de neosteogênese por meio do contato osso-implante e, avaliar in vitro, utilizando modelo de cultura de células, a influência da incorporação do biossilicato na superfície rugosa de discos de titânio sobre a adesão e viabilidade celular. Os implantes usados para o estudo in vivo (n=32) eram de 10 mm de comprimento e 3,5 mm de diâmetro e conexão cone Morse apresentando superfície tratada com duplo ataque ácido. Metade desses implantes (n=16) recebeu a incorporação de biossilicato em sua superfície rugosa (Grupo AA+BIO), enquanto a outra metade apenas com superfícies rugosa (n=16) foi utilizada como grupo controle (Grupo AA). As análises in vitro utilizaram discos de titânio comercialmente puro grau IV de 8,0 mm de diâmetro por 4,0 mm de altura com as mesmas características dos implantes utilizados nos testes in vivo. A avaliação a partir de microscopia eletrônica de varredura revelou que cerca de aproximadamente 25% da superfície dos implantes foi coberta pelo vidro bioativo de forma homogenea. Superfície com duplo ataque ácido associado ao biossilicato (AA+BIO) também apresentou um menor ângulo de contato (α10s=5,3±1,7º) quando comparada com a superfície AA. Os testes de adesão utilizados para verificar a estabilidade das partículas do vidro altamente bioativo incorporado tanto aos discos quanto aos implantes, demostraram uma adequada estabilidade, não havendo rompimento da interface de união entre a partícula e a superfície de titânio. Os resultados in vitro, por meio de cultura de células, demostraram que a percentagem de células viáveis aderidas à superfície rugosa coberta com biossilicato (AA+BIO) foi significativamente menor (p <0,001) do que o grupo com superfície - AA (P = 0,004). O teste de viabilidade celular demonstrou que não houve diferenças estatisticamente significativas entre os grupos AA e AA+BIO em nenhum dos períodos analisados. Os resultados histomorfológicos sugerem que a fase inicial do reparo não é afetada pela superfície com AA+BIO quando comparada com a superfície apenas com duplo ataque ácido.
Abstract: The aim of this study was to evaluate in vivo, using beagle dog model, the effect of incorporation of biossilicato (highly bioactive glass) on the process of osteogenesis through the bone-implant contact and evaluate in vitro using model cell culture, the influence of the incorporation of biossilicato the rough surface on titanium discs adhesion and cell viability. The implants used for the in vivo study (n = 32) were 10 mm long and 3.5 mm in diameter and having surface treated with double etching. Half of these implants (n = 16) received the incorporation of biossilicato on its surface roughened (Group AA + BIO), while the other half only with rough surfaces (n = 16) was used as control group (group AA). The in vitro assays used commercially pure titanium disks grade IV 8.0 mm diameter by 4.0 mm in height with the same characteristics of implants used in in vivo tests. The assessment from scanning electron microscopy revealed that about 25% of the implant surface was covered by highly bioactive glass so homogeneous. Surface double etching associated biossilicato (AA + BIO) also showed a lower contact angle (α10s = 5.3 ± 1.7 °) compared with the AA surface. The adhesion test used to verify the stability of highly bioactive glass particles embedded on both disks as implants, demonstrate adequate stability, with no disruption of the interface bond between the particle and the surface of titanium. The results of in vitro through cell culture, showed that the percentage of viable cells adhered to the roughened surface covered with biossilicato (AA + BIO) was significantly lower (p <0.001) than the group with surface - AA (P = 0.004). The cell viability test showed that there were no statistically significant differences between groups AA and AA + BIO in any of the periods analyzed. The histomorphological results suggest that the initial repair is not affected by surface AA + BIO compared with the surface only with double etching.
Keywords: Osseointegração
Implantes dentários
Biovidro
Osseointegration
Dental implants
Bioglass
Implantes dentários osseointegrados
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Odontologia
Citation: OLIVEIRA, Maiolino Thomaz Fonseca. Avaliação in vitro e in vivo do efeito da cobertura de biossilicato aplicado sobre a superfície de titânio durante a osseointegração. 2013. 42 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16968
Issue Date: 27-Feb-2013
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maiolino Thomaz.pdf1.46 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.