Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16840
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Lesões bucais em pacientes idosos: estudo retrospectivo de 838 casos diagnosticados e registrados no laboratório de patologia bucal da Universidade Federal de Uberlândia-MG-Brasil
metadata.dc.creator: Costa Junior, Gabriel Tadeu
metadata.dc.contributor.advisor1: Loyola, Adriano Mota
metadata.dc.contributor.referee1: Oliveira, Terezinha Rezende Carvalho de
metadata.dc.contributor.referee2: Shinohara, Elio Hitoshi
metadata.dc.description.resumo: A população idosa mundial tem crescido em ritmo mais acelerado que qualquer outra faixa etária. Dentro desta perspectiva, grande interesse tem sido direcionado para a saúde da população idosa, que também tem sido focado no status de saúde bucal. Vale lembrar que a mucosa bucal apresenta funções protetoras essenciais que afetam significativamente a saúde geral do paciente. Com o avanço da idade a mucosa bucal se torna mais permeável a estímulos externos em função de declínio na capacidade renovadora de seu epitélio favorecendo maior exposição do indivíduo a variedade de agentes agressores que adentram a cavidade bucal, entre os quais álcool, fumo, medicamentos, deficiência nutricional, doenças crônicas, próteses e agentes infecciosos em geral. Contudo existe um número limitado de estudos, no mundo, relatando a prevalência de lesões na mucosa bucal dos pacientes idosos que tem sido, essencialmente, de natureza clínica. Estudos sobre lesões cujos diagnósticos têm sido necessariamente realizados por meio do exame histológico têm sido raramente relatados. O objetivo deste trabalho foi realizar um estudo epidemiológico retrospectivo das doenças bucais em idosos, baseado no levantamento dos casos diagnosticados no Laboratório de Patologia Bucal da Universidade Federal de Uberlândia no período compreendido entre 1978 e 2006. Para tanto, foram levantados neste período (28 anos) 8837 casos registrados nos arquivos do Laboratório. Deste total, 9,5% da amostra, correspondendo a 838 casos, satisfizeram os critérios da faixa etária 60 69 anos, 70 79 anos, 80 89 anos e 90 anos ou mais e de situarem-se nos tecidos bucais. Para sua classificação, foram utilizados os critérios de Neville et al. (2002) com pequenas modificações, agrupando-as em doze categorias. Os resultados mostram que a maioria dos casos se concentrou no grupo de idosos mais jovens, ou seja, entre 60-69 anos (514/838), o sexo feminino foi o mais afetado (470/838) e o rebordo alveolar foi a localização mais freqüente (125/838). As doze categorias identificadas na amostra apresentaram a seguinte freqüência: Doenças Infecciosas (2,6%), Lesões proliferativas não neoplásicas (36,5%), Lesões Ósseas (2,6%), Neoplasias benignas e malignas (22,4%), Cistos e tumores odontogênicos (3,0%), Cistos não odontogênicos (1,1%), Doenças de Glândulas Salivares (3,7%), Doença Periodontal (2,7%), Injúrias Físicas e Químicas (6,0%), Doenças não infecciosas e não neoplásicas epiteliais (6,7%), Doenças Imunológicas e Alérgicas (2,9%), Doenças de Polpa e Periápice (9,8%). O maior número de lesões foi encontrado nos grupos dos Hamartomas, coristomas e lesões proliferativas não neoplásicas (36,5%) e das Neoplasias benignas e malignas (22,4%) A Hiperplasia fibrosa foi a entidade mais prevalente (33,2%) em todo o estudo seguido pelo carcinoma epidermóide (13,6%) e cisto radicular (5,4%). As doze lesões mais freqüentes foram responsáveis por 72,5% de toda a amostra.
Abstract: The proportion of older people is growing faster than any other age group. Due to that, there is a growing interest in the oral health status of older people as the size of this population is increasing around the world. It must be remembered that oral mucosa shows essential functions that significantly affect patient general health. With aging process the oral mucosa becomes more susceptible to external stimuli in function of a reducing capacity epithelium regeneration and consequently expose the individual to various harmful and infectious agents coming trough oral cavity. These predisposing factors are alcohol, tobacco, medicaments, nutritional deficiency, chronic diseases, prostheses and infectious agents. However there are unlimited studies in the world mentioning the prevalence of oral mucosal lesions in elderly that have been essentially of clinical nature. Surveys about alterations which the diagnoses have been made by histopathologic exams have been seldom mentioned. The aim of this study was to achieve a cross-section epidemiologic study of elderly oral disease, basing on a survey of diagnosed cases on the Oral Pathology Laboratory of the Universidade Federal de Uberlandia between 1978 and 2006. In order to that, 8837 registered cases in the lab archives were investigated on this period (28years). From the entire sample, 9,5% of the cases, corresponding 838 biopsies, satisfy the 60 69 years, 70 -79 years, 80 89 years and 90 or more years of age and oral tissues location criteria. For the classification Neville et al,,., (2002) criteria were used with modifications, assembling into twelve categories. The results show the majority cases are concentrated on the youngest group, 60-69 years (514/838), female the gender most affected (470/838) and alveolar edge the most common location (125/838). The twelve categories identified on this sample presented the follow frequency: Infectious diseases (2,6%), proliferative non neoplasic lesions (36,5%), bone lesions (2,6%), benignant and malignant neoplasms (22,4%), cysts and odontogenic tumors (3,0%), non odontogenic cysts (1,1%), salivary gland diseases (3,7%), periodontal diseases (2,7%), physical and chemical injuries (6,0%), Epithelial non infectious and non neoplasic diseases (6,7%), immunologic and allergic diseases (2,9%), pulp and apical diseases (9,8%). Proliferative non neoplastic lesions were the predominat diagnostic group (36,5%) followed by benignant and malignant neoplasms (22,4%). The fibrous hyperplasia was the most frequent lesion (33,2%) followed by squamous cell carcinoma (13,6%)and apical cyst (5,4%). The twelve most frequent lesions were responsible for 72,5% of the entire sample.
Keywords: Idoso
Lesão da mucosa oral
Hiperplasia fibrosa
Neoplasias benignas e malignas
Elderly
Oral mucosa lesion
Fibrous hyperplasia
Benignant and malignant neoplasms
Boca Ferimentos e lesões
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Odontologia
Citation: COSTA JUNIOR, Gabriel Tadeu. Lesões bucais em pacientes idosos: estudo retrospectivo de 838 casos diagnosticados e registrados no laboratório de patologia bucal da Universidade Federal de Uberlândia-MG-Brasil. 2007. 94 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16840
Issue Date: 30-Aug-2007
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Gabriel.pdf664.98 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.