Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16662
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Estudo da suscetibilidade de amastigotas extracelulares das cepas G e CL de Trypanosoma cruzi a componentes do sistema imune inato e adaptativo. Avaliação da atividade pró-fagocítica da P21-His6
metadata.dc.creator: Rodrigues, Adele Aud
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Cláudio Vieira da
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Ferro, Eloisa Amália Vieira
metadata.dc.contributor.referee1: Mineo, Tiago Wilson Patriarca
metadata.dc.contributor.referee2: Padrón, Thais Cristina Baeta S. Souto
metadata.dc.description.resumo: Trypanosoma cruzi é o agente etiológico da doença de Chagas. Devido à ampla diversidade genética existente em T. cruzi, a espécie foi dividida em seis discretas unidades de tipagem (DTU), denominadas T.cruzi I a VI. A cepa G pertence ao grupo T.cruzi I e a CL a T.cruzi VI. Formas amastigotas extracelulares (AE) são consideradas importantes na manutenção do ciclo no hospedeiro vertebrado. Estudos quanto à diferença de infectividade e caracterização da suscetibilidade imunológica de parasitas pertencentes aos diferentes grupos mostram-se relevantes para que terapias baseadas na resposta imunológica sejam eficientes para todos os grupos filogeneticamente distintos. A proteína P21 de T. cruzi foi recentemente caracterizada e sua possível atuação no processo de internalização do parasito na célula hospedeira foi observada. Dar continuidade à caracterização funcional da P21 de T. cruzi por meio do emprego de sua forma recombinante (P21-His6) é de grande relevância, pois esta poderá futuramente figurar entre os potenciais alvos terapêuticos para o tratamento da doença de Chagas. O objetivo deste trabalho foi comparar a infecção in vitro e in vivo por amastigotas extracelulares das cepas G e CL, bem como avaliar o potencial pró-fagocítico da P21- His6. Para isto, foram realizadas experimentações in vitro e in vivo. Nos experimentos in vitro foi observado maior infectividade e multiplicação de AE da cepa G do que de CL. Contudo, AE da cepa G mostraram-se mais suscetíveis, tanto a atuação de macrófagos inflamatórios, em experimentos ex vivo, quanto daqueles diferenciados e estimulados com IFN-γ in vitro. Dentre os animais infectados com a cepa G, somente C. callosus apresentou parasitemia sub-patente e os nocautes para IL-12 e IFN-γ apresentaram parasitemia patente e alta mortalidade. Todos os animais infectados com a cepa CL apresentaram parasitemia, contudo os nocautes para TNF-α, iNOS, Myd-88 e IL-12 apresentaram maior parasitemia e mortalidade em relação aos selvagens. Em experimentos onde camundongos foram imunossuprimidos foi observada elevada parasitemia para a cepa CL e para a G. Conclui-se, portanto, que AE da cepa G provavelmente não apresentam parasitemia in vivo devido a sua maior suscetibilidade a atuação de macrófagos ativados com IFN-γ. Para o estudo da proteína P21, realizaramse ensaios de invasão e de fagocitose in vitro, no qual macrófagos peritoneais de C. callosus foram infectados com AE de T. cruzi, promastigotas de Leishmania amazonensis, taquizoitas de Toxoplasma gondii, ou ainda incubados com partículas de zimozan, e foram tratados ou não com P21-His6. Também realizou-se imunofluorescência de filamentos de actina em macrófagos tratados ou não com P21- His6. Finalmente, realizou-se outra reação de imunofluorescência para marcação de filamentos de actina em macrófagos que se submeteram ao tratamento de P21-His6, ao tratamento com wortmanina, ou ambos. Os resultados demonstraram que P21-His6 aumentou a internalização de todos os parasitos e da partícula inerte. Além disso, macrófagos tratados com a proteína apresentaram aumento na polimerização de actina cortical. No entanto, o tratamento de wortmanina conjuntamente a P21-His6 inibiu sua atuação na polimerização da actina celular. Conclui-se, portanto, que P21-His6 é capaz de induzir processo fagocítico inespecificamente, sendo devido a atuação da proteína no citoesqueleto de actina cortical, por um processo de sinalização provavelmente dependente da ativação de PI3-quinase.
Abstract: Trypanosoma cruzi is the ethiologic agent of Human Chagas disease. Due to T. cruzi wide genetic diversity, the species has been divided in six Discrete Typing Units (DTU), named T. cruzi I to VI. The G strain belongs to T. cruzi I group and CL to T. cruzi VI. Extracellular amastigotes forms (EA) are considered important in maintaining the vertebrate host cycle. Studies concerning the difference of infectiveness and the characterization of immunologic susceptibility in parasites belonging to different groups are relevant so that therapies based upon immunological response may be efficient for all distinct phylogenetic groups. T. cruzi´s P21 protein has recently been characterized and its probable action in parasites internalization process into host cell was observed. To give continuity to the functional characterization of T. cruzi´s P21 employing its recombinant form (P21-His6) is of great relevance taking into account that these could in the future take part into the potential therapeutic goals. This work intended to compare the in vivo and in vitro infection of EA from G and CL strains, as well as to assess P21-His6pro-phagocytic potential. So that experiments in vitro and in vivo have been made. in vitro assays showed a greater infectiveness and multiplication of EA from G strain than of CL. Nevertheless EA from G strain showed more susceptible as to inflammatory macrophages action in ex vivo experiments as to those differenciated and in vitro stimulated with IFN-γ. Among the G strain infected animals, only Calomys callosus showed sub-patent parasitemia and the IL-12 and IFN-γ knockouts showed patent parasitemia and high mortality. All the CL strain infected animals showed parasitemia, but the TNF-α, iNOS, Myd-88 and IL-12 knockouts showed greater parasitemia and mortality in comparision to the wild ones. In the assays of immunossupressed mice, it has been observed high parasitemia for CL and G strains. We, then conclude that EA from G strain probably don t show in vivo parasitemia due to its greater susceptibility to IFN-γ activated macrophages. To study P21 protein it has been made in vitro invasion and phagocytosis assayes in that C. callosus peritoneal macrophages were infected with T. cruzi´s EA, Leishmania amazonensis promastigotes, Toxoplasma gondii taquizoitas or otherwise invadid with zymozan particle, and then treated or not with P21-His6. It has also been made immunofluorescence of actin filaments in macrophages treated or not with P21-His6. Finaly, another immunofluorescence reaction was made in order to mark actin filaments in macrophage submitted to P21-His6, to wortmanin treatment, or both. Results showed that P21-His6 hightened all parasites and the inactive particle internalization. Besides macrophages treated with the protein showed increase in cortical actin polymerization. Nevertheless, the treatment with wortmanin together with P21-His6 inhibited its action in actin cellular polymerization. We conclude that P21-His6 is capable of inducing inespecific phagocytic process probably to its action into the cortical actin cytoskeletal, by means of signalization process probably depending on PI3-kinase activation.
Keywords: Trypanosoma cruzi
IFN-&#947
P21
Fagocitose
Citoesqueleto de actina
PI3-quinase
Immune response
Phagocytosis
Actin cytoskeleton
PI3-Kinase
Chagas, Doença de
Resposta imune
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::IMUNOLOGIA::IMUNOLOGIA APLICADA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Imunologia e Parasitologia Aplicadas
Citation: RODRIGUES, Adele Aud. Estudo da suscetibilidade de amastigotas extracelulares das cepas G e CL de Trypanosoma cruzi a componentes do sistema imune inato e adaptativo. Avaliação da atividade pró-fagocítica da P21-His6. 2011. 113 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlandia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16662
Issue Date: 31-Jan-2011
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Imunologia e Parasitologia Aplicadas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss Adele.pdf1.02 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.