Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16658
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Isolamento, propagação, caracterização genética e mecanismo de evasão de Ehrlichia canis in vitro
metadata.dc.creator: Alves, Rosiane Nascimento
metadata.dc.contributor.advisor1: Beletti, Marcelo Emílio
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Silva, Cláudio Vieira da
metadata.dc.contributor.referee1: Mundim, Antônio Vicente
metadata.dc.contributor.referee2: Aguiar, Daniel Moura de
metadata.dc.description.resumo: Ehrlichia canis é o principal agente etiológico da erliquiose monocítica canina (EMC), uma das mais importantes doenças infecciosas de cães no Brasil. A quantidade de informações a respeito da variabilidade genética e de mecanismos utilizados por este patógeno que garantam sua evasão imune permanece insuficiente. Assim, o presente estudo relatou o primeiro isolamento e cultivo de E. canis utilizando células DH82 em Uberlândia, a partir de um cão naturalmente infectado. Sequências parciais dos genes dsb e p28 deste novo isolado de E. canis foram obtidas e alinhadas com sequências correspondentes de outras cepas acessíveis no GenBank. Além disso, a possível fusão de lisossomos com endossomos contendo E. canis foi investigada em células DH82 infectadas. Lisossomos em células com 50% de infecção foram marcados citoquimicamente com fosfatase ácida para documentar a fusão endossomolisossomal (E-L). A nova cepa, designada como isolado Uberlândia, apresentou 99─100% de similaridade com sequências do gene dsb de outros isolados de E. canis provenientes de diferentes áreas geográficas, incluindo: Brasil, África e América do Norte. Por outro lado, a sequência parcial do gene p28 de E. canis Uberlândia diferiu em vários nucleotídeos das sequências correspondentes em E. canis provenientes do Brasil, Venezuela e América do Norte. Através dessas variações o índice antigênico previu determinantes antigênicos dos isolados de E. canis, sendo observadas similaridades e algumas diferenças nos epítopos, sugerindo que esta proteína é antigenicamente diferente entre cepas, independentemente da origem. Estes achados sugerem que novos estudos são necessários para avaliar a utilidade deste antígeno no sorodiagnóstico da EMC. Já em relação às análises citoquímicas, a fusão EL geralmente não foi observada em vacúolos contendo E. canis viáveis, sugerindo que este parasito é capaz de inibir este mecanismo de defesa da célula hospedeira.
Abstract: Ehrlichia canis is the primary etiologic agent of canine monocytic ehrlichiosis (CME), one of the most important infectious diseases of dogs in Brazil. The amount of information about the genetic variability and the mechanisms used by this pathogen to ensure their immune evasion remains insufficient. Therefore, the present study reports the first isolation and culture of Ehrlichia canis in Uberlândia, from a naturally infected dog using the DH82 cell line. Partial sequences of dsb and p28 genes of the new E. canis isolate were obtained and aligned with the corresponding sequences of other Ehrlichia strains accessible in GenBank. Furthermore, the possible fusion of lysosomes with endosomes containing E. canis was investigated in infected DH82 cells. Lysosomes in cells with 50% infectivity were labeled cytochemically with acid phosphatase to document endosome-lysosome (E-L) fusion. The new strain, designated as Uberlândia isolate, showed 99─100% of similarity with the dsb gene sequence of E. canis from different geographic areas including: Brazil, Africa and North America. On the other hand, the p28 partial sequence for E. canis Uberlândia isolate differed in several nucleotides from the corresponding sequences of the E. canis strains from Brazil, Venezuela and North America. Through these variations the antigenic index predicted potential antigenic determinants of E. canis strains and similarities in antigenicity were observed, however, some differences in deduced epitopes suggest that this protein is antigenically different among strains, regardless of origin. These findings suggest that new studies are necessary to evaluate the utility of this antigen for serodiagnosis of CME. In relation to cytochemical analysis, E-L fusion was generally not observed in active E. canis containing vacuoles, indicating that E. canis is able to inhibit this mechanism of host defense.
Keywords: Ehrlichia canis
Isolamento de cepa
Polimorfismo genético
Evasão imune
Strain isolation
Genetic polymorphism
Immune evasion
Zoonoses
Erliquiose
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::IMUNOLOGIA::IMUNOLOGIA APLICADA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Imunologia e Parasitologia Aplicadas
Citation: ALVES, Rosiane Nascimento. Isolamento, propagação, caracterização genética e mecanismo de evasão de Ehrlichia canis in vitro. 2010. 85 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16658
Issue Date: 28-May-2010
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Imunologia e Parasitologia Aplicadas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss Rosiane.pdf6.94 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.