Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16621
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Aspectos epidemiológicos clássicos e moleculares de infecções por Staphylococcus aureus suscetível a meticilina (MSSA) em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal de um Hospital Universitário brasileiro
metadata.dc.creator: Silva, Helisangela de Almeida
metadata.dc.contributor.advisor1: Gontijo Filho, Paulo Pinto
metadata.dc.contributor.referee1: Sadoyama, Geraldo
metadata.dc.contributor.referee2: Ribas, Rosineide Marques
metadata.dc.contributor.referee3: Santos, Branca Maria de Oliveira
metadata.dc.contributor.referee4: Oliveira, Adriana Gonçalves de
metadata.dc.description.resumo: A Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) é uma das unidades onde o problema das infecções hospitalares (IHs) é mais significativo, em função da alta freqüência de fatores de risco intrínsecos e extrínsecos. Foram realizados dois estudos, o primeiro retrospectivo (janeiro/2001 a dezembro/2003), com o objetivo de comparar as taxas de infecções hospitalares, antes, durante e após uma reforma na unidade; e o segundo prospectivo (janeiro/2004 a junho/2005), analisando a incidência de infecção e prevalência de colonização, respectivamente, por Staphylococcus aureus. O primeiro estudo evidenciou um aumento significativo de 12,8 para 18,6 na taxa de infecção hospitalar, após a mudança para a localização temporária; e um declínio ainda mais expressivo (p<0,001) na de bacteremia relacionada ao cateter após a mudança para a unidade nova, apesar do aumento na densidade de utilização de cateter vascular central (CVC) de 0,18 para 0,55 nos dois períodos. Essa diferença ocorreu simultaneamente à substituição da técnica de inserção do CVC pela dissecação de veia (flebotomia) pelo emprego do cateter de inserção periférica (PICC). Na segunda fase da investigação, os casos de infecções estafilocóccicas foram detectados pelas técnicas de vigilância NNISS e laboratorial. A taxa de incidência de infecção hospitalar detectada foi de 23/1000 pacientes/dia; dos 32 neonatos avaliados, dezessete estavam infectados e quinze colonizados. A síndrome infecciosa mais freqüente foi sepse (61%), sendo a narina o sítio mais colonizado (66 %). O uso de antibióticos foi a única variável significante para infecção por S. aureus. Os fatores de risco por análise univariada para infecção/colonização por este microrganismo foram: o uso de antibióticos, utilização de cateter vascular central (CVC), uso do CVC por mais que sete dias e sua inserção por flebotomia, sendo a última variável a única significativa pela análise multivariada. A análise molecular das 37 amostras demonstrou uma policlonalidade (doze genótipos), com o predomínio do clone B (34%), e identidade clonal foi observada em todos os casos em que foi possível determinar a relação entre amostras de colonização e de infecção; o gene pvl foi detectado em quatro amostras de colonização. A infecção por MSSA foi associada com colonização prévia pelo patógeno, com evidência de transmissão horizontal entre os neonatos em função da predominância do clone B, e da ocorrência de micro-clusters na unidade.
Abstract: Neonatal Intensive Care Unit is the unit in which hospital infectious problems (HI) are the most significant ones, due to high frequency of intrinsic e extrinsic risk factors. Two investigations were performed. The first of them was a retrospective study from January, 2001 to December, 2003, whose aim was to compare hospital infection rates before, during and after a unit reform; the second one was a prospective search that analyzed infection incidence and colonization respective prevalence for Staphylococcus aureus. The first study showed a significant 12.8 to 18.6 increase on hospital infection rate, after the removal to a temporary location as well a more expressive decline (p<0,001) in catheter-related bacteremia after the removal to new unit, in spite of an increased central vascular catheter utilization density (CVC) from 0.18 to 0.55 in both periods. This difference has simultaneously occurred with the substitution of vein dissection CVC insertion technique (phlebotomy) by the employment of a peripheral insertion catheter (PICC). In the second phase of the investigation, staphylococcus infections were detected by laboratorial and NNISS vigilance techniques. The detected incidence rates for hospital infection was 23/1000 patient/day. From 32 evaluated newborn, 17 were infected and 15 colonized. Sepsis was the most frequent infectious syndrome (61%) and the nose was the most colonized site (66%). Antibiotic use showed to be the only significant variable for S. aureus infection. Risk factors by univariate analysis were the following ones: antibiotics use, central vascular catheter (CVC) utilization, CVC use for more than seven days and phlebotomy insertion. This was the only significant variable by multivariate analysis. Molecular analysis of 37 samples showed a policlonality (12 genotypes), and B clone prevailed (34%) over the other ones. Clone identity was observed in all cases in which it was possible to determinate the relationship between colonizing and infecting samples. The pvl gene was detected in four colonizing samples. MSSA infection was associated to previous colonizing by pathogen, with evidence of horizontal transmission among newborn, in function of B clone prevailing as well micro-clusters occurrence in the unit.
Keywords: UTIN
Staphylococcus aureus
NICU
Nosocomial infection
Infecção hospitalar
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::IMUNOLOGIA::IMUNOLOGIA APLICADA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Imunologia e Parasitologia Aplicadas
Citation: SILVA, Helisangela de Almeida. Aspectos epidemiológicos clássicos e moleculares de infecções por Staphylococcus aureus suscetível a meticilina (MSSA) em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal de um Hospital Universitário brasileiro. 2007. 80 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16621
Issue Date: 18-Oct-2007
Appears in Collections:TESE - Imunologia e Parasitologia Aplicadas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Heli parte 1.pdf1.16 MBAdobe PDFView/Open
Heli parte 2.pdf222.34 kBAdobe PDFView/Open
Heli parte 3.pdf1.5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.