Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16397
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: A experiência de ser tipógrafo e a ação da Associação Beneficente Tipográfica no movimento operário de Belo Horizonte (1897-1930)
metadata.dc.creator: Duarte, Renata Garcia Campos
metadata.dc.contributor.advisor1: Barbosa, Marta Emísia Jacinto
metadata.dc.contributor.referee1: Vasconcelos, Regina Ilka Vieira
metadata.dc.contributor.referee2: Maciel, Laura Antunes
metadata.dc.description.resumo: Faze e confia. Trabalhemos por nós. Com esse lema era estabelecida a Associação Beneficente Tipográfica em Belo Horizonte no ano de 1900. Criada com propósito de trabalhar pelo reerguimento e nivelamento social da classe [dos tipógrafos], pela solidariedade entre seus membros e [...] pelo interesse coletivo da mesma [...] . A Associação Beneficente Tipográfica e seus sócios, os tipógrafos, assim como as tensões, as disputas e os movimentos sociais recorrentes na cidade de Belo Horizonte até 1930, compõem as temáticas dessa dissertação de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Uberlândia. No primeiro capítulo, O Ser Tipógrafo na Nova Capital do Estado de Minas Gerais: Cotidiano, Trabalho e Experiências , apresentei os valores, experiências, vivências, condições de vida e trabalho, como se aprendia e o que era a profissão de tipógrafo etc. na nova capital, Belo Horizonte, e que possibilitaram a criação e desenvolvimento da Associação Beneficente Tipográfica. Já no segundo capítulo, Belo Horizonte, a Associação Beneficente Tipográfica e as Revistas Comemorativas: Tensões, Disputas e Movimentos Sociais , em um primeiro momento examinei a Associação e demais organizações operárias de Belo Horizonte, e relacionei suas disputas (da Associação e da categoria tipográfica) às do operariado em geral. Aqui pude visualizar as particularidades do movimento operário e as conexões entre esse movimento, o poder público e a Igreja Católica, tríade imprescindível para a compreensão dos movimentos sociais em Belo Horizonte na Primeira República. Em outro momento, discuti a respeito da recorrência da memória nas revistas comemorativas da Associação, no exato momento em que contemplavam o seu passado, os caminhos pelos quais percorreu desde sua fundação. Aliás, questões referentes à imprensa permeiam a dissertação, afinal a categoria estudada é a dos tipógrafos. Para essas discussões analisei, além de bibliografias pertinentes, fontes de diversas tipologias jornais, revistas, estatutos, anuários, recenseamentos etc. e de grande contribuição para essa dissertação de Mestrado.
Keywords: História social
Belo Horizonte (MG) - História
Impressores gráficos - Belo Horizonte (MG)
Movimento operário - Belo Horizonte (MG) - História
Associação Beneficente Tipográfica - História
Tipógrafos
Imprensa e memória
Movimento operário
Typographers
Typographic beneficent association
Press and memory
Labor movement
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em História
Citation: DUARTE, Renata Garcia Campos. A experiência de ser tipógrafo e a ação da Associação Beneficente Tipográfica no movimento operário de Belo Horizonte (1897-1930). 2011. 151 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16397
Issue Date: 22-Feb-2011
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss Renata.pdf2.94 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.