Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16334
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Embargado
Title: Periferia com o poder da palavra: a poética dos rappers brasileiros
metadata.dc.creator: Oliveira, Roberto Camargos de
metadata.dc.contributor.advisor1: Paranhos, Adalberto
metadata.dc.contributor.referee1: Paranhos, Kátia Rodrigues
metadata.dc.contributor.referee2: Souza, Márcio Ferreira de
metadata.dc.contributor.referee3: Souza, Ana Guiomar Rêgo
metadata.dc.contributor.referee4: Fenerick, José Adriano
metadata.dc.description.resumo: A tese aqui sustentada é a de que o rap, no Brasil, configurou-se como uma espécie de consciência crítica da periferia e para a periferia. Seus praticantes e, em certo sentido, seu público, trabalharam na formulação de um campo simbólico, embora ao mesmo tempo prático, em que a voz e a produção musical sintetizaram a reflexão em torno de aspectos do mundo contemporâneo. Nesse processo, os rappers emergiram como vozes legítimas na abordagem e na produção de leituras sociais, assumindo, à sua moda, o papel de intérpretes/narradores de seu tempo, cuja matéria-prima é a da história imediata. A argumentação envolve muitos movimentos. Passa pela prática que instituiu a ideia de poder da palavra como valor fundamental entre os adeptos dessa cultura, no interior da qual os rappers agiram como historiadores do tempo presente e como lideranças portadoras de determinadas ―verdades‖, construídas com base em suas experiências concretas dentro do emaranhado de contradições que é a vida social. Ao refletirem sobre a própria sociedade e sua história, eles plasmaram narrativas específicas cortantes e contundentes, algo pouco ou nada comum em outros discursos. Em meio a isso os MCs permitem entrever o desenvolvimento de noções complexas de pertencimento identitário e territorial. Além disso, a tese analisa os sentimentos indigestos que despontaram no universo rap. Nesse passo, ela mostra em detalhes porque os desdobramentos da crença no poder da palavra geralmente não são vistos com bons olhos, em especial quando o protagonismo da fala envolve assuntos delicados como o agressivo questionamento do status quo e a responsabilização de sujeitos ou grupos pelas mazelas sociais, molas propulsoras de certo revanchismo (de classe, em particular). O trabalho envereda ainda por diferentes representações do feminino estampadas em letras de rap e explora posturas machistas, sexistas e, por vezes, misóginas instaladas entre os rappers. Simultaneamente detecta algumas fissuras no domínio masculino, com mulheres que romperam, mesmo que parcialmente, com a dominação a que são submetidas e com os discursos e valores hegemônicos. Por fim, a tese procura evidenciar como as vozes dissonantes dos rappers integram uma comunidade de sentidos e estão no centro de uma intrincada rede de comunicação e compartilhamento de ideias que tem na música a sua principal plataforma. É o momento para apontar como a voz de um rapper dialoga com a produção de outros (direta ou indiretamente), pois tais vozes não estão isoladas e, por isso, muitas vezes embalam um trabalho coletivo que extrapola fronteiras de tempo e espaço.
Abstract: The thesis put forward here is that the rap in Brazil characterized itself as a kind of critical awareness of the periphery and for the periphery. The composers and, in a sense, its public, worked to formulate a symbolic field, while at the same time practical, in which the voice and music production synthesized reflection on aspects of the contemporary world. In this process, the rappers have emerged as legitimate voices in approach and production of social reading, assuming, in their own way, the role of interpreters / storytellers of their time, whose source is the immediate history. The argument involves many movements. It involves the practice that establishedthe idea of the power of the words as a fundamental value among the supporters of this culture, within which the rappers acted as historians of the present time and as carrier leaders of certain \"truths\", built on their concrete experiences within the tangle of contradictions that is the social life. By reflecting on society itself and its history, they have shaped cutting specific narratives and compelling, something that had little or nothing in common to other speeches. Through it, MCs allowa glimpse of the development of the complex notions of identity and territorial belonging. Beside this, the thesis analyzes the undigested feelings that emerged in the rap universe. In this step, it shows in detail why the belief of developments in the power of the word are usually not seen with good eyes, especially when the role of speech involves sensitive matters such as the aggressive questioning of the status quo and accountability of individuals or groups for the social illness, thrusts a certain revenge (of class, in particular). The thesis also is appealing to different representations of the female shown in rap lyrics and explores macho attitudes, sexist and sometimes misogynistic installed between rappers. Simultaneously detects some cracks in the maledominated field, with women who have broken, even if partially, with the domination to which they are submitted and with the speech and hegemonic values. Finally, the thesis aims to show how the dissonant voices of rappers are part of a community sense and are at the center of an intricate network of communication and sharing of ideas that has, in the music,its main platform. It is time to point out how the voice of a rapper dialogue with the production of others (directly or indirectly), because such voices are not isolated and therefore often pack a collective work that goes beyond boundaries of time and space.
Keywords: Rap
Hip hop
Identidade
História cultural
Identity
Cultural history
História social
Música e história
Rap (Música)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em História
Citation: OLIVEIRA, Roberto Camargos de. Periferia com o poder da palavra: a poética dos rappers brasileiros. 2016. 325 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16334
Issue Date: 26-Feb-2016
Appears in Collections:TESE - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PeriferiaPoderPalavra.pdf3.51 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.