Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16292
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: O encontro do teatro musical com a arte engajada de esquerda: em cena, o Show Opinião (1964)
metadata.dc.creator: Oliveira, Sírley Cristina
metadata.dc.contributor.advisor1: Ramos, Rosangela Patriota
metadata.dc.contributor.referee1: Furtado, João Pinto
metadata.dc.contributor.referee2: Camargo, Robson Corrêa de
metadata.dc.contributor.referee3: Ramos, Alcides Freire
metadata.dc.contributor.referee4: Nunes, Leandro José
metadata.dc.description.resumo: A presente pesquisa buscou construir um diálogo entre Arte e Sociedade partindo do espetáculo musical Show Opinião realizado em 1964 pelo Grupo Opinião e pelo Teatro de Arena de São Paulo na cidade do Rio de Janeiro. O musical de Oduvaldo Vianna Filho, Paulo Pontes e Armando Costa marcou a cena teatral brasileira não só pelo caráter inovador de sua dramaturgia, mas por ter sido a primeira experiência artística que criticava abertamente o regime de exceção que se instaurara no Brasil em 1964. Ao discutir problemas políticos e questões culturais da sociedade brasileira da década de 1960, o Show Opinião vem romper com a ideia de que o teatro engajado e comprometido politicamente é apenas o teatro sério, didático, esquemático e que obviamente não faz rir. Nesta tese, as intervenções da música popular brasileira, do riso, das situações cômicas, dos inusitados personagens tipos e de outros elementos fantasiosos e ficcionais da cena teatral serão entendidas e valorizadas como instrumentos políticos de resistência capazes de suscitar a plateia para o debate e intervenções que levem ao questionamento das arbitrariedades políticas perpetradas pelo Golpe Civil Militar em 1964. Embora o Show Opinião seja uma referência importante na cena teatral da década de 1960, muitas polêmicas surgiram acerca de sua apresentação. O espetáculo, estruturado a partir de fontes da cultura popular e da música brasileira participante em plena ascensão no mercado radiofônico e fonográfico do País , foi compreendido por críticos, intelectuais e jornalistas como uma manifestação romântica e acolhedora do povo sofredor. Acrescente-se, ainda, que a presença assídua da música popular em cena, fez com que muitos interpretassem o musical como uma mercantilização da luta política que se construía no País. Diferentemente dessas proposições, esta tese parte da hipótese de que o Show Opinião é uma importante manifestação de resistência política e organizada contra o Golpe Civil Militar instaurado em 1964. Mas, para que se constitua como uma manifestação de resistência argumenta-se que o espetáculo não pode ser compreendido apenas sob o impacto do Golpe. Assim, as matrizes do musical politicamente engajado se encontram na tradição do Teatro de Revista do século XIX, a partir da valorização do riso, do cômico, da ironia e da música; no Centro Popular de Cultura da UNE, que, com suas produções artísticas e estéticas voltadas para a valorização da cultura popular, não cansou de lançar mão de elementos lúdicos, fantasiosos, cômicos e musicais para politizar a cena teatral; no restaurante Zicartola, palco da tradicional música popular brasileira samba, xote, baião , uma casa aglutinadora de intelectuais e artistas dispostos a enfrentar a ditadura. Por fim, o engajamento político do Show Opinião se completa com as experiências artísticas e estéticas do teatro alemão, cujas referências se encontram em Bertolt Brecht e Erwin Piscator, a partir da valorização da música, do gesto, do estranhamento e da revista em cena. Por agregar no palco uma forma estética inovadora texto teatral aliado à música de protesto e a fontes populares a um conteúdo explicitamente político, esta tese argumenta ser o Show Opinião uma manifestação de resistência aos acontecimentos políticos de 1964.
Abstract: This work tries to establish a dialogue between art and society. It is a reflection on Show Opinião, a musical spectacle performed in 1964 in the city of Rio de Janeiro by Grupo Opinião and by Teatro de Arena, both of them from São Paulo city. Oduvaldo Vianna Filho s, Paulo Pontes s and Armando Costa s musical has marked Brazilian theatrical scenario not only because of its innovative dramaturgy but also because it was the first artistic experience to criticize openly the military regime which was imposed 1964 in Brazil. In discussing Brazilian society s political problems and cultural matters in the 1960s, Show Opinião breaks through the idea that the politically compromised and engaged theater has to be grave, didactic, schematic, and not causing laughter. In this thesis, the interventions regarding Brazilian popular music, laughter, comical situations, unusual typical characters and other fanciful and fictional elements from the theatrical scenario will be understood and valued as resistance political tools which are able to encourage people to the debate and interventions leading to a questioning of the political arbitrariness the 1964 military coupe d état perpetrated. Although Show Opinião is an important reference to the drama scenario in the 1960s, its performance has raised many controversies. With its structure based on sources from Brazilian popular culture and popular, participant music in a time when music industry was raising this spectacle was understood by critics, intellectuals, and journalists as a romantic and welcoming manifestation from suffering people. Besides, the assiduous presence of popular music in its performance has led many people to interpret Show Opinião as a commercialization of the political fight that was being built at the time. Unlike such ideas, this thesis begins with the hypothesis that Show Opinião is an important manifestation of political and organized resistance against the 1964 military coupe d état. To be understood as such, this spectacle should be viewed as something that goes beyond the coupe d état s impact. The matrixes of this politically engaged drama come from nineteenth-century s musical theater (teatro de revista) tradition, as in the valorization of laughter, comical situations, irony, and music; from União Nacional dos Estudantes s Centro Popular de Cultura, an organization that produced aesthetical and artistic experiences to promote popular culture which contained fanciful, comical, musical and amusement elements to politicize the theatrical scenario; and from Zicartola restaurant, where traditional Brazilian music (samba, xote, and baião) were played and where intellectuals and artists willing to face dictatorship used to meet. German drama experiences such as the ones by Bertolt Brecht and Erwin Piscator, above all the valorization of music, gesture, strangeness, and music on the stage, completed Show Opinião political engagement. Since this spectacle joined an innovative aesthetical form a play with protest songs and popular sources with an explicitly political content on the stage, this thesis argues that such a spectacle was a manifestation of resistance to the 1964 political events.
Keywords: Show opinião
Ditadura militar
Resistência política
Dictatorship
Political resistance
História e teatro - Brasil
Brasil - Política e governo - 1964
Teatro brasileiro
Teatro e sociedade
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em História
Citation: OLIVEIRA, Sírley Cristina. O encontro do teatro musical com a arte engajada de esquerda: em cena, o Show Opinião (1964). 2011. 285 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16292
Issue Date: 6-May-2011
Appears in Collections:TESE - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE Sirley.pdf9.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.