Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15875
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Efeitos da suplementação aguda com nitrato de sódio no balanço redox, pressão artificial, VO2 pico e desempenho de homens fisicamente ativos durante exercício máximo
metadata.dc.creator: Siqueira, Maria Carolina
metadata.dc.contributor.advisor1: Botelho, Françoise Vasconcelos
metadata.dc.contributor.referee1: Cheik, Nádia Carla
metadata.dc.contributor.referee2: Welker, Alexis Fonseca
metadata.dc.description.resumo: CAPÍTULO II: A suplementação de nitrato inorgânico apresenta inúmeros efeitos na saúde e respostas fisiológicas ao exercício. Diante disso, a proposta do presente estudo foi avaliar o efeito da suplementação aguda com nitrato de sódio, no desempenho (potência máxima e distância percorrida), no VO2 pico e no balanço redox de homens jovens, saudáveis, submetidos a um teste de esforço máximo em cicloergômetro. A amostra foi composta por 12 homens (23 ± 3,39 anos, 179,41 ± 7,72 cm, 72,86 ± 10,14 kg). Os indivíduos foram submetidos aleatoriamente a duas suplementações: nitrato de sódio ou placebo (cloreto de sódio) a 10 mg. Kg-1 de peso corporal de forma duplo cego cruzado e com intervalo de 96 horas entre as fases. Os voluntários foram submetidos a um teste incremental em cicloergômetro até a exaustão voluntária e foram avaliados marcadores do estado redox, FC, pressão arterial, o VO2 pico e o desempenho no teste. Três horas após a suplementação com nitrato de sódio as concentrações plasmáticas de nitrito plasmático foram maiores no grupo suplementado em relação ao grupo placebo tanto antes (48,50±12,64 μMol/L vs 67,45±20,78 μMol/L) quanto após o teste de esforço máximo (54,75±11,82 μMol/L vs 80,33 ±22,87). Além disso, a suplementação aguda com nitrato de sódio não reduziu o VO2 pico (42,81±6,69 mL.kg-1.min placebo vs 42,46±5,45 nitrato), não alterou tanto a pressão arterial sistólica (117±8,02 mmHg placebo vs 120,3±6,97mmHg nitrato) quanto a diastólica (81,17±11,86 mmHg placebo vs 81,0±9,20 mmHg nitrato) e não melhorou o desempenho (7,52±1,32km placebo vs 7,58±1,27km nitrato) . Avaliando o balanço redox há indícios de alterações do mesmo, entretanto, outras análises precisam ser realizadas para tal confirmação. Podemos concluir que a suplementação aguda de nitrato não melhora o desempenho de indivíduos saudáveis e submetidos a um teste de esforço máximo.
Keywords: Óxido nítrico
Nitrato
Nitrito
Consumo de oxigênio
Desempenho
Estado redox
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Genética e Bioquímica
Citation: SIQUEIRA, Maria Carolina. Efeitos da suplementação aguda com nitrato de sódio no balanço redox, pressão artificial, VO2 pico e desempenho de homens fisicamente ativos durante exercício máximo. 2013. 65 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15875
Issue Date: 29-Jul-2013
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Genética e Bioquímica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EfeitosSuplementacaoAguda.pdf2.1 MBAdobe PDFView/Open
EfeitosSuplementacaoAguda_Ficha.pdf9.61 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.