Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15874
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Caracterização da estabilização de eritrócitos por etanol
Author: Silva, Luiz Fernando Gouvêa e
First Advisor: Silva, Nilson Penha
First member of the Committee: Cunha, Ana Maria de Oliveira
Second member of the Committee: Uyemura, Sergio Akira
Summary: RESUMO - I A estabilidade de uma membrana biológica depende de sua composição bioquímica. As membranas são formadas por uma bicamada lipídica, onde algumas proteínas estão integralmente ou perifericamente inseridas. As estabilidades intrínsecas da bicamada lipídica e das proteínas de membrana vão determinar a estabilidade da membrana como um todo. Nessa revisão da literatura, nós discutimos alguns fatores que podem afetar a estabilidade de membrana, como a natureza dos ácidos graxos presentes nos lipídeos de membrana e o efeito de solutos caotrópicos e estabilizantes. Uma ênfase é dada à ação do etanol sobre as membranas biológicas. RESUMO - II Amostras de sangue provenientes de 12 voluntários do gênero masculino (20-28 anos) foram incubadas com 0 a 34 g.dl-1 de etanol e estudadas por espectrofotometria e microscopia de luz. Em 1.56 g.dl-1 de etanol os eritrócitos foram visualizados em um estado intacto ou expandido (R), e em 25 g.dl-1 de etanol, os eritrócitos apareceram em um estado contraído ou apertado (T), embora algumas estruturas sofreram ruptura nesta concentração de etanol. A dependência da percentagem de hemólise com a concentração de etanol mostrou três transições de natureza sigmoidal em toda extensão da concentração de etanol: uma desnaturação (D50R), uma estabilização (S50) e outra transição de desnaturação (D50T), com seus respectivos pontos médios em 11,17±0,078 (D50R), 20,73±0,056 (S50) e 27,20±0,097 g.dl-1 (D50T) de etanol em 0.9% de NaCl. A incubação com 0.6% de NaCl alterou os valores de D50R, S50 e o D50T para 10,35±0,25 (P<0,001), 21,48±0,034 (P<0,001) e 31,27±1,490 (P<0,05) g.dl-1, respectivamente. A diminuição do D50R produzida pelo decréscimo da concentração de NaCl indica que esta transição de desnaturação é devida somente à ação caotrópica do etanol. O aumento produzido em S50 e D50T indica que a estabilização e transição da desnaturação do estado T têm origem no aumento da pressão osmótica. A origem termodinâmica do efeito estabilizante do etanol sobre os eritrócitos foi explicada com base na teoria da hidratação preferencial.
Abstract: ABSTRACT - I The stability of a biological membrane depends on its biochemical composition. The membranes are formed by a lipid bilayer where proteins are integrally or peripherically embedded. The intrinsic stabilities of the lipid bilayer and membrane proteins will determine the overall stability of the membrane. In this literature review, we discuss some factors that can affect the membrane stability, as the nature of the fatty acids present in the membrane lipids and the effect of chaotropic and stabilizing solutes. An emphasis is given to the action of ethanol on the biological membranes. ABSTRACT - II Amostras de sangue provenientes de 12 voluntários do gênero masculino (20-28 anos) foram incubadas com 0 a 34 g.dl-1 de etanol e estudadas por espectrofotometria e microscopia de luz. Em 1.56 g.dl-1 de etanol os eritrócitos foram visualizados em um estado intacto ou expandido (R), e em 25 g.dl-1 de etanol, os eritrócitos apareceram em um estado contraído ou apertado (T), embora algumas estruturas sofreram ruptura nesta concentração de etanol. A dependência da percentagem de hemólise com a concentração de etanol mostrou três transições de natureza sigmoidal em toda extensão da concentração de etanol: uma desnaturação (D50R), uma estabilização (S50) e outra transição de desnaturação (D50T), com seus respectivos pontos médios em 11,17±0,078 (D50R), 20,73±0,056 (S50) e 27,20±0,097 g.dl-1 (D50T) de etanol em 0.9% de NaCl. A incubação com 0.6% de NaCl alterou os valores de D50R, S50 e o D50T para 10,35±0,25 (P<0,001), 21,48±0,034 (P<0,001) e 31,27±1,490 (P<0,05) g.dl-1, respectivamente. A diminuição do D50R produzida pelo decréscimo da concentração de NaCl indica que esta transição de desnaturação é devida somente à ação caotrópica do etanol. O aumento produzido em S50 e D50T indica que a estabilização e transição da desnaturação do estado T têm origem no aumento da pressão osmótica. A origem termodinâmica do efeito estabilizante do etanol sobre os eritrócitos foi explicada com base na teoria da hidratação preferencial.
Keywords: Caotrópicos
Eritrócitos
Estabilidade de membranas
Etanol
Osmólitos
Chaotropics
Erythrocytes
Ethanol
Membrane stability
Osmolytes
Células - Membranas
Álcool
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA
Language: por
Country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Institution Acronym: UFU
Department: Ciências Biológicas
Program: Programa de Pós-graduação em Genética e Bioquímica
Quote: SILVA, Luiz Fernando Gouvêa e. Caracterização da estabilização de eritrócitos por etanol. 2006. 63 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15874
Date of defense: 10-Sep-2006
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Genética e Bioquímica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LFGSilvaDISSPRT.pdf478.58 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.