Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15521
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Filosofia, música e sociedade: a noção de progresso em Theodor W. Adorno
metadata.dc.creator: Aguiar, Wisley Francisco
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Rafael Cordeiro
metadata.dc.contributor.referee1: Gomide, Ana Paula de ávila
metadata.dc.contributor.referee2: Rezende, Vani Terezinha de
metadata.dc.description.resumo: O estudo aqui proposto visa compreender a noção de progresso em Theodor W. Adorno a partir do enfoque dado pelo próprio autor em seus dois textos principais: a Dialética do Esclarecimento e a Filosofia da Nova Música. A visão tradicional de progresso diz respeito às crescentes conquistas adquiridas pela humanidade no âmbito da técnica. O sensocomum apreendeu a categoria de progresso como o melhorar das coisas apenas o relacionando ao desenvolvimento da ciência e da técnica para afastar o medo da falta de recursos. Adorno explora uma crítica que põe em suspenso este conceito de progresso. Na Dialética do Esclarecimento, escrita conjuntamente com Max Horkheimer, Adorno utiliza seus estudos anteriores sobre música e filosofia para criticar o processo de desenvolvimento da razão ocidental, que se converteu em instrumentalização da vida. Neste estudo, o progresso técnico parece ser o responsável pela perda da autonomia e liberdade dos indivíduos, estando estes sujeitos ao controle de sistemas ideológico irracionais. No entanto, seus estudos sobre filosofia e música traçaram um outro panorama para o cenário da técnica, pois esta não seria por si só causadora do domínio dos homens, mas objeto determinante para tais interesses, ligados à funcionalidade econômica. É por meio do estudo da Filosofia da Nova Música e outros textos filosóficos do autor que se lançará luz às discussões nas quais Adorno falará sobre o progresso e seus limites, desmistificando a idéia de que ele teria abandonado a noção de progresso técnico por seu envolvimento com a razão instrumental. Assim, uma nova abordagem do conceito em Adorno pode ser formulada a partir de suas pesquisas sobre música, utilizando-se da reflexão filosófica para relacioná-la com a sociedade.
Abstract: The study proposed here aims at understanding the notion of progress in Theodor W. Adorno from the focus given by the author in his two main texts: Dialectic of Enlightenment, and The Philosophy of New Music. The traditional vision of progress concerns the increasing humanity conquests in the scope of techniques. Common sense has understood the category of progress as getting things better" only with relationship to the development of science and techniques in order to move fear of lack of resources away. Adorno explores a criticism that questions this concept of progress. In Dialectic of Enlightenment, written with the collaboration of Max Horkheimer, Adorno uses his previous studies on music and philosophy to criticize the development process of western reasoning that was turned into an instrumentalization of life. In this study, technical progress seems to be the responsible for the loss of autonomy and individuals' freedom, as they are subjected to the control of irrational ideological systems. However, his studies on philosophy and music presented scenery for techniques, once the latter would not be the only ones to cause man's domain, but a decisive object for such interests, linked to the economical functionality. The study of Philosophy of the New Music and other philosophical texts by the author will enlighten the discussions in which Adorno talks about progress and its limits, demystifying the idea that he would have abandoned the notion of technical progress for his involvement with instrumental reasoning. This way, a new approach of the concept in Adorno can be carried out from his research in relation to music, being used a philosophical reflection in order to relate it to society.
Keywords: Adorno, Theodor W., 1903-1969 - Crítica e interpretação
Filosofia alemã - Séc. XX
Música - Filosofia e estética
Estética moderna
Progresso
Iluminismo
Música
Sociedade
Filosofia
Progress
Enlightment
Music
Society
Phylosophy
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Filosofia
Citation: AGUIAR, Wisley Francisco. Filosofia, música e sociedade: a noção de progresso em Theodor W. Adorno. 2009. 111 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15521
Issue Date: 2-Mar-2009
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
adissertacao_final.pdf751.56 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.