Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15476
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSilva, Lúcia Ferraz da
dc.date.accessioned2016-06-22T18:42:33Z-
dc.date.available2015-12-30
dc.date.available2016-06-22T18:42:33Z-
dc.date.issued2015-07-15
dc.identifier.citationSILVA, Lúcia Ferraz da. A língua na constituição identitária de adolescentes imigrantes. 2015. 140 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Letras e Artes) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15476-
dc.description.abstractThis work addresses issues such as how the encounter-confrontation with a new language, in migratory context, reverberates in the identity constitution of the subject. Understanding that the tension between identification and non-identification marks the subject s relation with the foreign language, we believe that the encounter-confrontation experience with another language reverberates in the identity constitution. Despite the classic distinction common sense presents between Mother Language and Foreign Language, our hypothesis is that the language of the host country designated strange/foreign binds tightly to the language named mother tongue and the culture that they both carry, when analyzing the subjects speeches (teens) of this research, during the migration process. If that happens, it is due to consequences of identification processes instituted with and through the Mother and Foreign Languages. Therefore, based on the analysis of speeches of three Brazilian teenagers who migrated from Brazil to Italy, we discuss the articulation of the subject-language relation, in order to note identification or non-identification processes with the Italian language and the culture of the host country. To achieve these stated objectives, we based our discussion on concepts of the French Discourse Analysis, mainly the pecheutian studies to promote a dialogue with some concepts from Freudian-Lacanian psychoanalysis. That enabled us to face the discursive subject as a language construct in an ever-changing creation consisted by forgetfulnesses. That ever-changing creation is neither source nor origin of the senses produced in their speech. This concept intends to encompass the imaginary instance of the subject at stake in the process of enunciation, providing it with a punctual synthesis, but consisted of/in contradiction, heterogeneity and equivocality for being it subject to the effects of the unconscious. Since we took discourse as a place of production of meanings, it is possible to see the materialization of the discourses that constitute one s subjectivity in language, thus enabling the subjectivity being (un)veiled. We understand that the importance of this work lies on the observation and analysis of the speeches of the participants, as immigrants, and at the same time learners of a Foreign Language, focusing the word taken in the new language and the effects of this process in the identity constitution.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectLíngua maternapor
dc.subjectLíngua estrangeirapor
dc.subjectImigrantespor
dc.subjectConstituição identitáriapor
dc.subjectMother tongueeng
dc.subjectForeign languageeng
dc.subjectImmigrantseng
dc.subjectIdentity constructioneng
dc.subjectLíngua portuguesapor
dc.subjectLingua italiana - Estudo e ensinopor
dc.subjectEstudantes estrangeirospor
dc.titleA língua na constituição identitária de adolescentes imigrantespor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Tavares, Carla Nunes Vieira
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4779574D0por
dc.contributor.referee1Bertoldo, Ernesto Sérgio
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4727397A0por
dc.contributor.referee2Freitas, Vilma Aparecida Botelho
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4770286A5por
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4471524U1por
dc.description.degreenameMestre em Estudos Linguísticospor
dc.description.resumoNeste trabalho, abordaremos questões de como o encontro-confronto com uma nova língua, em contexto migratório, reverbera na constituição identitária do sujeito. Por entender que a tensão entre identificações e não identificações marca a relação do sujeito com a Língua Estrangeira, acreditamos que a experiência de encontro-confronto com uma língua outra irá reverberar na constituição identitária. Dentro desse grande tema, partimos da hipótese que, a despeito da clássica distinção que o senso comum faz entre Língua Materna e Língua Estrangeira, durante o processo de migração, para os adolescentes desta pesquisa, a língua do país de acolhida, designada estranha/estrangeira, se imbrica com a língua denominada materna e a cultura que ambas carregam. Se isso acontece, é graças aos desdobramentos de processos de identificação instaurados com e por meio das Línguas Materna e Estrangeira. Sendo assim, discutiremos, a partir da análise de dizeres de três adolescentes brasileiros que migraram do Brasil para a Itália, a articulação da relação sujeito-língua, a fim de assinalar os processos de identificação ou não identificação com a Língua Italiana e a cultura do país de acolhida, e quais os efeitos desses processos para a constituição identitária desses adolescentes. Para atingirmos estes objetivos, nós recorreremos aos conceitos da Análise do Discurso de linha francesa de abordagem pecheutiana, o que nos permitirá promover um diálogo com alguns conceitos da Psicanálise freudo-lacaniana. Este lugar permite-nos encarar o sujeito discursivo como construção de linguagem sempre da ordem de um devir, constituído pelos esquecimentos de que não é fonte nem origem dos sentidos que produz em seu dizer. Tal conceito pretende abarcar a instância imaginária do sujeito que enuncia, provendo-lhe uma síntese pontual, mas constituída da e na contradição, heterogeneidade e equivocidade, por estar sujeita aos efeitos do inconsciente. Desde que tomamos o discurso como lugar de produção de sentidos, é possível observarmos na língua, a materialização dos discursos que constituem o sujeito permitindo, assim, a subjetividade ser des(velada). Entendemos que a importância deste trabalho está na observação e análise dos dizeres dos participantes, na condição de imigrantes e, ao mesmo tempo, aprendizes de uma Língua Estrangeira, vislumbrando a tomada da palavra nesta nova língua e os efeitos neste processo na constituição identitária.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Estudos Linguísticospor
dc.subject.cnpqCNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICApor
dc.publisher.departmentLinguística Letras e Artespor
dc.publisher.initialsUFUpor
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Estudos Linguísticos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LinguaConstituicaoIdentitaria.pdf17.46 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.