Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15196
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Estudo da estabilidade de formulações sólidas de probióticos de Lactobacillus acidophilus para alimentação animal
metadata.dc.creator: Ferreira, Soraya Rodrigues
metadata.dc.contributor.advisor1: Coutinho Filho, Ubirajara
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Cardoso, Vicelma Luiz
metadata.dc.contributor.referee1: Vieira, Patrícia Angélica
metadata.dc.contributor.referee2: Barrozo, Marcos Antonio de Souza
metadata.dc.description.resumo: Pela abundância de recursos e devido aos grandes avanços tecnológicos alcançados nos últimos anos na nutrição, manejo e genética animal o Brasil se destaca como um dos principais produtores mundial de alimentos de origem animal. Entretanto, apesar da evolução no manejo sanitário, a criação destes animais não esta livres de micro-organismos patogênicos, que resultam em vários problemas relacionados aos distúrbios gastroentéricos, com impacto no aproveitamento de nutrientes e possibilidade de ocorrência de outras enfermidades. Neste contexto o uso de antimicrobianos em doses subterapêuticas, como promotores de crescimento a fim de melhorar as taxas de crescimento, eficiência alimentar, queda da mortalidade e morbidade devido a infecções clínicas e subclínicas é bastante preocupante tanto pelo possível desenvolvimento de resistência bacteriana a antibióticos como pelo próprio questionamento da segurança que esta prática oferece pela ação tóxica associada a outros compostos. Diante deste questionamento e pela busca de alternativas o mercado cada vez investe mais no uso de micro - organismos vivos na forma de produtos probióticos que sejam capazes de agir de forma benéfica melhorando o equilíbrio intestinal do animal hospedeiro. Para que estes produtos probióticos possam fornecer aos hospedeiros esta ação benéfica os mesmos precisam ser estáveis tanto durante o preparo quanto ao armazenamento. Pelo interesse que há nesta classe de produtos o objetivo do presente trabalho foi avaliar formas distintas de produção de formulações probióticas sólidas e estudar a estabilidade destas formulações. Foram preparados e estudados três tipos de formulações: formulações secas de alginato, formulações secas de creme e formulações contendo cera de abelhas. Neste estudo foi avaliada a viabilidade das células em formulações com diferentes aditivos ao longo da vida útil do produto e comparada a viabilidade estabilidade dos diferentes produtos nas diferentes condições testadas. Como resultados foram observados que todas as formulações testadas foram mais estáveis que as células secas separadas do meio MRS por centrifugação seguida de secagem e, também, foram mais estáveis que as células secas conjuntamente com o meio de leite gerado pela fermentação em leite, sendo que entre todas as formulações testadas aquelas que utilizaram cera de abelha em sua composição foram as mais estáveis. A avaliação comparativa entre as formulações mostrou que: a) as formulações de alginato foram mais estáveis que as formulações de creme; b) o uso de ácido ascórbico como aditivo reduziu a estabilidade das formulações de alginato e creme; c) a viabilidade inicial das diferentes formulações não é capaz de explicar a estabilidade das mesmas; d) a baixa atividade da água explica parcialmente a estabilidade das formulações; e) as condições de secagem utilizadas foram adequadas para gerar as diferentes formulações. A análise de sobrevivência pelo modelo de Weibull mostrou que nenhuma das condições testadas houve um efeito protetivo associado aos aditivos testados.
Abstract: Due to the abundance of agricultural resources, last advances in animal nutrition, animal breeding and animal welfare there are a solid background in economics and management in Brazilian Animal agribusiness. Nevertheless, the sanitary improvements in animal breeding they are exposed to pathogenic microorganism responsible for gastrointestinal infections and others disturbs. In this context, antimicrobial agents are used therapeutically, prophylactically, and as growth promoters. But they can be the cause of health risks due to the development of antibiotic resistance and can be toxic to humans if improperly applied, so this use remains a source of deep concern and the replace of antimicrobial agents by probiotics are becoming very commonly. This work is motivated by the fact that the guarantee of the viability and stability of probiotic foods during the production and shelf-life is a technological challenge. In this dissertation were studied the stability of three kinds of solid state probiotic: alginate, milk cream and beeswax formulations. According to the results all formulations demonstrated better stability than dried cells and cells dried with nutrient media composed of fermented milk and beeswax formulations presented the better stability. The comparison between the formulations in three solid bases shows that: a) alginate formulations have better stability than milk cream formulations; b) ascorbic acid reduced the stability of formulations containing milk cream and alginate; c) the initial cell viability was not responsible for the observed stability; d) the formulation stability is partially correlated to low water activity; e) the conditions used to dry the formulations provide high initial cell viability. The survival analysis in accordance with the Weibull distribution show solid preparations tested have no protective effect related to tested additives.
Keywords: Lactobacillos acidophilus LA 5
Probióticos
Estabilidade celular
Formulações sólidas de probióticos
Probiotic
Solid state probiotic formulations
Cellular stability
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA QUIMICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Engenharias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Engenharia Química
Citation: FERREIRA, Soraya Rodrigues. Estudo da estabilidade de formulações sólidas de probióticos de Lactobacillus acidophilus para alimentação animal. 2011. 120 f. Dissertação (Mestrado em Engenharias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15196
Issue Date: 26-Aug-2011
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
d.pdf8.14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.