Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/14374
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Efeito da administração do fosfato de potássio na concentração sérica de cálcio em ratos (in vivo)
Other Titles: Effect of the Administration of the Potassium Phosphate in the Calcium Serum Concentration in Rats (in vivo)
metadata.dc.creator: Ticianeli, José Geraldo
metadata.dc.contributor.advisor1: Soares, Alcimar Barbosa
metadata.dc.contributor.referee1: Andrade, Adriano de Oliveira
metadata.dc.contributor.referee2: Stanziola, Leonilda
metadata.dc.contributor.referee3: Baraúna, Mário Antonio
metadata.dc.contributor.referee4: Mello, Marco Tulio de
metadata.dc.description.resumo: O fosfato inorgânico está fortemente associado com a debilidade do mecanismo contrátil, devido à sua atratividade com os íons cálcio liberados pelo retículo sarcoplasmático e a formação do fosfato de cálcio. Os estudos experimentais relacionados ao efeito do fosfato inorgânico reagindo com os íons cálcio, geralmente são realizados in vitro, ou seja, com reações que poderiam omitir substâncias que interferem nas condições in vivo durante a contração muscular. Ainda é necessário observar se a alta concentração do fosfato inorgânico conduz a precipitação do fosfato de cálcio e se estas reações podem ser verificadas in vivo, assim como, apresentar uma metodologia que permita a sua reprodutibilidade para futuros projetos de pesquisa que possam associar se esta precipitação afeta, ou não, a contração muscular. Este trabalho tem como objetivo avaliar se o fosfato inorgânico, induzido através da injeção de fosfato de potássio em animais vivos, causa precipitação com o cálcio sérico, gerando o produto insolúvel denominado fosfato de cálcio e, qual quantidade ideal a ser injetada para que tal precipitação ocorra efetivamente. O protocolo utilizado nesse procedimento constou da utilização de injeção de fosfato de potássio, via intraperitoneal, em ratos Wistar separados aleatoriamente e distribuídos em sete grupos iguais de sete animais, onde o Grupo I foi denominado de controle e injetado 0,5 ml de soro fisiológico (NaCl 0,9%) e os Grupos II a VII com as seguintes doses, respectivamente: 0,5, 1,5, 2,5, 5,0, 7,5 g e 10,0 mg/kg. Após 10 minutos da injeção de fosfato de potássio, o sangue foi coletado da veia cava inferior e submetido a avaliação bioquímica da creatinina, uréia, cálcio e fosfato. Os resultados demonstraram que após à análise de regressão, nenhum dos modelos foi estatisticamente significativo (p 0,05) para representar alguma variação de uréia e da creatinina em função das variações das doses de fosfato inorgânico. Em relação ao fosfato inorgânico, o modelo sigmoidal de quatro parâmetros apresenta um excelente grau de ajuste aos dados e com diferença estatisticamente significante entre as doses de fosfato de potássio (p<0,0147). O cálcio sérico apresentou diferença estatisticamente significante (p<0,0069) entre o tratamento controle e o tratamento que corresponde à aplicação de 5,0 mg/kg de fosfato potássio. A partir desse valor há uma tendência à estabilização da resposta apresentada, onde não encontramos diferenças estatisticamente significante entre as doses de fosfato de potássio. Com estes resultados podemos concluir que o fosfato de potássio é uma substância capaz de causar precipitação de cálcio sérico sem qualquer lesão nos animais e que a quantidade ideal de fosfato de potássio a ser injetada para aumento da concentração de fosfato inorgânico e diminuição do cálcio sérico é de 5,0 mg/kg, sendo que doses superiores ou inferiores não apresentam efeitos na concentração de cálcio sérico devido a sua precipitação com o fosfato inorgânico.
Abstract: The evidences demonstrate that the inorganic phosphate increase is strongly associated with the weakness of the contractile mechanism, due to attractiveness with the ion calcium liberated by the sarcoplasmic reticulum and the formation of the calcium phosphate. Experimental studies related to the effect of the inorganic phosphate reacting with ion calcium, usually in vitro are accomplished, in other words, with reactions that could omit substances with interfere in the conditions in vivo during the muscular contraction. It is still necessary to observe the high concentration of inorganic phosphate drives the precipitation of calcium phosphate and if these reactions can be verified in vivo, as well as, to present a methodology that allows reproductibility for futures research projects that can associate this precipitation affects, or can not, the muscular contraction. This study order to evaluated the inorganic phosphate, induced through the injection of potassium phosphate in vivo, it causes precipitation with the calcium serum, generating the product denominated insoluble phosphate of calcium and, which ideal amount to be injected indeed for such a precipitation to happen in vivo. The protocol used in that procedure consisted of the use of intraperitoneal injection of potassium phosphate, in rats Wistar separated randon and equal distributed in seven groups of seven animals, where the Group I was denominated of control and injected 0,5 ml of physiologic solution (NaCl 0,9%) and the Groups II to VII with the following doses, respectively: 0,5, 1,5, 2,5, 5,0, 7,5 g e 10,0 mg/kg. After the injection of potassium phosphate, the blood was collected of the inferior cava vein and submitted the biochemical evaluation of the creatinin, urea, calcium and inorganic phosphate. The results demonstrated that after to the regression of analysis, none of the models was significant statistically (p0,05) to represent some urea variation and of the creatinin in function of the variations of the doses of inorganic phosphate. In relation to the inorganic phosphate, the model sigmoidal of four parameters presents an excellent adjustment degree to the data and with difference significant statistically among the doses of potassium phosphate (p<0,0147). The calcium serum presented difference significant statistically (p<0,0069) among the treatment it controls and the treatment that corresponds to the application of 5,0 mg/kg of phosphate potassium. From of that value there is a tendency to the stabilization of the presented answer, where we didn't find differences significant statistically among the doses of potassium phosphate. With these results we can conclude that the potassium phosphate is a substance capable to cause precipitation of calcium serum without any lesion in the animals and that the ideal amount of potassium phosphate to be injected for increase of the concentration of inorganic phosphate and decrease of the calcium serum is of 5,0 mg/kg, and you dose superiors or inferior don't present effects in the concentration of calcium serum due to precipitation with the inorganic phosphate.
Keywords: Engenharia biomédica
Fosfato inorgânico
Íons cálcio
Fosfato de cálcio
Contração muscular
Inorganic phosphate
Ion calcium
Calcium phosphate
Muscular contraction
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA ELETRICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Engenharias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Engenharia Elétrica
Citation: TICIANELI, José Geraldo. Effect of the Administration of the Potassium Phosphate in the Calcium Serum Concentration in Rats (in vivo). 2007. 162 f. Tese (Doutorado em Engenharias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/14374
Issue Date: 12-Dec-2007
Appears in Collections:TESE - Engenharia Elétrica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
jose prot.pdf10.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.