Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13661
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Organização da instrução pública primária no Brasil: impasses e desafios em São Paulo, no Paraná e no Rio Grande do Norte (1890 1930)
metadata.dc.creator: Ferreira, Ana Emília Cordeiro Souto
metadata.dc.contributor.advisor1: Carvalho, Carlos Henrique de
metadata.dc.contributor.referee1: Araújo, Marta Maria de
metadata.dc.contributor.referee2: Souza, Rosa Fatima de
metadata.dc.contributor.referee3: Araujo, Jose Carlos Souza
metadata.dc.contributor.referee4: Ribeiro, Betania de Oliveira Laterza
metadata.dc.description.resumo: Esta tese teve por finalidade discutir a organização da escola primária no período republicano com base em mensagens de presidentes dos estados de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Norte, bem como em suas respectivas legislações, no período 1890 1930. Para isso, o mapeamento da constituição do ensino primário em cada estado configurou-se como primordial aos propósitos da pesquisa, pois possibilitou ampliar as análises em torno do ideário educacional, e à compreensão dos pilares que sustentavam o discurso republicano ao se incorporar neste a necessidade de estabelecer o ensino primário no país. Em termos teóricometodológicos, o estudo se ancora na história comparada da educação, que possibilita explicar (pelo menos em parte) as diferenças e convergências de ambientes sociais distintos que deixam entrever semelhanças e diferenças entre os espaços comparados. Por outro lado, convém frisar que a comparação implica buscar tanto as similitudes e permanências quanto as rupturas. As fontes da pesquisa incluíram legislações, relatório e mensagens dos presidentes de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Norte. Com base no referencial teórico e nos dados documentais, foi possível afirmar esta hipótese: houve dissonância entre os princípios externalizados nas mensagens dos presidentes dos três estados em relação à realidade concreta da organização da escola primária; ou seja, não se efetivaram ações capazes de materializar esse horizonte republicano de educação pública. Portanto, a pesquisa revelou como problema central nos três estados a implantação da escola primária e sua institucionalização; isto é, sua materialização, pois na maioria das vezes as escolas eram criadas, mas não ganharam concretude física. Isso evidenciou que os elementos educacionais do período imperial também continuaram prevalentes ao longo da República velha. Exemplo disso são as modalidades das escolas isoladas, escola singular, escola distrital, escola rural, escola urbana, escola modelo, escola unitária, escola das primeiras letras, escolas rudimentares. Por outro lado, essas modalidades de escolas passaram a conviver, ainda que de forma incipiente, com a forma mais racionalizada da educação primária: os grupos escolares, que colocaram em relevo o movimento de constituição de outra modalidade de escola no período estudado; ao mesmo tempo, apontaram m projeto civilizador republicano via educação tendo nos grupos escolares um importante espaço à compreensão da estratégia de intervenção estatal para civilizar as classes populares, como expressam os relatórios dos presidentes de estados. No entanto, as demais modalidades de escolas acabam por se constituírem em verdadeiras antíteses à tão almejada modernidade educacional, pois revelam e demarcam muito mais a contradição entre o arcaico e o moderno, o campo e a cidade, os grupos escolares e as escolas isoladas e o principal a constatação da permanência dessas dimensões nos três estados estudados, mesmo em São Paulo, unidade mais desenvolvida da federação brasileira.
Abstract: This thesis aimed at discussing how primary school was organized in Brazil during its first Republic (1890 30). It focuses on official documents; especially, educational law and presidential messages aimed at congressmen from states of São Paulo, Paraná, and Rio Grande do Norte. Mapping the making of primary education in theses states was primordial to fulfill research goals. It has made possible to enlarge the analytical scope on education ideas and to understand on what basis republicans supported their discourse in incorporating in the latter the need for establishing primary education. For that, it follows methodological guidelines from comparative history, which allows explaining partially differences and convergences, similitude, permanence and breakthrough in the social settings taken here as comparison elements. Sources to develop it have included laws and enactments, reports and State government messages. All were analyzed according to theoretical principles aimed at supporting the following hypothesis: there were dissonances between what certain presidential messages state and what happened indeed; in other words, actions put into practice weren t able to materialize republican expectations regarding public education. Results point out to problems such as the setting up and institutionalization of schools, which means, its materialization after all, creating schools meant mostly publishing a legal document to formalize their existence It has become evident the permanence of educational elements from the imperial past, such as an array of school types isoladas (single classroom schools), singular, rural, urban, standard, unitary, of first-letters, rudimental; on the other hand, these schools existed simultaneously with grupos escolares: schools where pupils were divided into classes according to their level of attainment. Grupos escolares put in relief a movement to constitute another school model; at the same time, they pointed out a civilizing process. As such, they re an important space to understand the state s intervention to civilize population, as state s presidents reports tell. These school modalities, however, meant a strong antithesis to the notion of a modern Brazilian education, since they reveal contradictions in dualisms such as the archaic and the modern, urban education and rural one, and the capacity of schooling among grupos escolares and escolas isoladas. In addition, they point out the permanence of such contradictions even in São Paulo, a state where development rates were the highest during the first Brazilian Republic.
Keywords: Organização
Educação
Escola primária
República
Organization
Education
Primary school
Republic
Ensino primário - Brasil
Ensino primário - São Paulo (Estado) - 1890-1930
Ensino primário - Paraná - 1890-1930
Ensino primário - Rio Grande do Norte - 1890-1930
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Educação
Citation: FERREIRA, Ana Emília Cordeiro Souto. Organização da instrução pública primária no Brasil: impasses e desafios em São Paulo, no Paraná e no Rio Grande do Norte (1890 1930). 2013. 312 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13661
Issue Date: 2-Dec-2013
Appears in Collections:TESE - Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
OrganizacaoInstrucaoPublica.pdf2.45 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.