Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13632
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Identidades e consciência histórica de jovens estudantes e professores de história: um estudo em escolas no meio rural e urbano
metadata.dc.creator: Silva Júnior, Astrogildo Fernandes da
metadata.dc.contributor.advisor1: Guimarães, Selva
metadata.dc.contributor.referee1: Quillici Neto, Armindo
metadata.dc.contributor.referee2: Guimarães, Iara Vieira
metadata.dc.contributor.referee3: Lucini, Marizete
metadata.dc.contributor.referee4: Cerri, Luis Fernando
metadata.dc.description.resumo: Esta tese tem como objeto de estudo as relações entre a construção das identidades e a formação da consciência histórica de professores de História e jovens estudantes do nono ano do ensino fundamental em escolas do meio rural e urbano, dos municípios de Araguari, Uberlândia e Patos de Minas, MG, Brasil. Como objetivos específicos, destacamos: 1 - Descrever o cenário da investigação: o meio rural e urbano dos municípios de Araguari, Uberlândia e Patos de Minas, localizados no estado de Minas Gerais, Brasil e as escolas públicas de educação básica selecionadas; 2 Identificar e analisar o perfil socioeconômico e cultural; os significados da condição juvenil; os valores, referências e percepções de jovens estudantes do último ano do ensino fundamental em escolas no meio rural e urbano; 3 Refletir sobre o processo de construção das identidades e da consciência histórica de professores de História atuantes no ensino fundamental em escolas no meio rural e urbano; 4 Analisar como os saberes históricos escolares e as concepções/idéias/valores de professores e alunos auxiliam/participam no processo de construção das identidades e consciência história de professores e jovens estudantes. Trata-se de uma investigação qualitativa do tipo etnográfica. Nessa perspectiva realizamos os seguintes procedimentos: levantamento bibliográfico e documental; observação e redação de notas de campo; elaboração e aplicação do questionário entre os alunos; realização de entrevistas orais com gestores e professores de História; transcrição e textualização das narrativas e consolidação dos dados do questionário por meio do Programa Statistical Package for Social Sciences SPSS, que proporcionou um tratamento estatístico. Fizeram parte do universo pesquisado 130 jovens estudantes, 6 professores de História e 6 gestores das escolas. O cenário/campo da investigação foram os municípios de Araguari, Uberlândia e Patos Minas no estado de Minas Gerais, Brasil. Em cada município, escolhemos duas escolas públicas, sendo uma localizada no meio urbano e outra no meio rural, totalizando seis escolas. O estudo evidenciou que as transformações ocorridas no meio rural e urbano, do lócus da pesquisa, possuíam algumas particularidades e diferenças similares às de outras localidades e outras regiões do país. É um cenário complexo, ambíguo, marcado por transições, mudanças e permanências. As relações entre os espaços rurais e urbanos são circulares, marcados pela interdependência. Os jovens estudantes são atores sociais plurais, amam, sofrem, divertem-se, pensam a respeito das suas condições e de suas experiências de vida, posicionam-se diante dela, possuem desejos e propostas de mudanças das condições de vida. São críticos em relação à instituição escolar, mas acreditam na escola e confiam nos professores. Os professores no cotidiano escolar expressam e reconstroem suas histórias de vida pessoal e profissional e assim, se formam e transformam suas identidades nos diferentes territórios em que atuam, rurais ou urbanos. Os jovens estudantes atribuíram um sentido positivo para a História. Os professores, ao ensinar História, expressaram o desejo de contribuir para a formação crítica dos jovens por meio de diferentes metodologias de ensino, porém, em função dos currículos prescritos e dos limites das condições de trabalho das escolas públicas, prevalecia um ensino que seguia linearmente o proposto nos livros didáticos, bem como práticas pedagógicas consideradas tradicionais, como resumo no quadro, exercícios de fixação. Dominava a perspectiva tradicional do ensino de História, restrita à institucionalização, porém, apresentava alguns sinais de um ensino potencializador, que enfatizava o papel formador e conformador da consciência histórica crítica. Mesmo diante das adversidades, das condições de trabalho educativo nas escolas, evidenciamos que os professores buscavam ensinar História de forma significativa para os jovens estudantes.
Abstract: This thesis had the objective to study the relation between identity formation and history consciousness from History teachers and youth students from the ninth year of fundamental cycle in rural and urban schools located in Araguari, Uberlândia and Patos de Minas, MG, Brazil. The specific objectives are: 1- To describe the scenario of the investigation: rural and urban area from Araguari, Uberlândia and Patos de Minas, Minas Gerais state and also to describe the public schools for basic education selected for this survey; 2- To identify and to analyze the socio-economical and cultural patterns; the meanings of youth condition; the values, references and perceptions from youth students from the last year of fundamental education in schools located in the rural and urban area; 3- To reflect about the process of identity formation and also the historical consciousness from History teachers working in the fundamental teaching in schools from the rural and urban area; To analyze how the Historical knowledge can help during the identity and history consciousness formation form teachers and youth students. This is a qualitative investigation ethnographic. In this context, we performed the following procedures: Bibliographical and documental studies; observation and field note annotation; elaboration and application of a questioner to the students; oral interview with directors and History professors; transcription and text formatting of the narratives and data consolidation by means of the Statistical Package for Social Sciences software SPSS. The study involved 130 youth students, six History teachers and six directors of the schools. The scenario of this investigation was Araguari, Uberlândia and Patos de Minas, Minas Gerais State, Brazil. In each municipality we chose two public schools, one located in the rural and the other in the urban area, making a total of six schools. The study revealed that the transformations occurred in the rural and urban area, from the research locus, showed some peculiarities and differences similar to those observed in other localities and regions from the country. It showed to be a complex scenario, ambiguous, marked by transitions, changes and traditions. The relations between rural and urban areas are circles and marked by interdependence. Youth students are plural social actors, expressing love, suffering, enjoyment, they think about their conditions and their life experiences, they showed to have a position toward their lives, they have desires and proposals of changing their life conditions. Also, they are critics concerning the scholar institution but they believe in school and trust their teachers. Turning to teachers, they express and reconstruct their personal and professional life history and in this sense, they build and transform their identities in the different places they act. Youth students attributed a positive meaning for History. Teachers express the desire to contribute for the formation of critical youth by means of different methodologies. However, the curriculum prescribed and the conditions of work in public schools make prevalent the teaching that follows straightly what is proposed by the didactic books, as long as traditional pedagogical practices, such as, abstracts written in the blackboard and memorization exercises. It was clear that the traditional perspective of History teaching prevailed restricted to the institutionalization. However, it showed some signs of a potential teaching turned to show the importance of a dynamic and critical historical consciousness. Even in front of adversities, we evidenced that teachers tried to teach History in a significant way for the youth students.
Keywords: História Estudo e ensino
Professores de história Formação
Estudantes do ensino fundamental Araguari (MG)
Estudantes do ensino fundamental - Patos de Minas (MG)
Estudantes do ensino fundamental Uberlândia (MG)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Educação
Citation: SILVA JÚNIOR, Astrogildo Fernandes da. Identidades e consciência histórica de jovens estudantes e professores de história: um estudo em escolas no meio rural e urbano. 2012. 340 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13632
Issue Date: 16-Jul-2012
Appears in Collections:TESE - Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
t.pdf4.64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.