Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13586
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: A lei de Thirlwall multissetorial : uma proposta alternativa de análise a partir da relação bilateral Brasil-China
metadata.dc.creator: Santos, Helenise Sarno
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Guilherme Jonas Costa da
metadata.dc.contributor.referee1: Neder, Henrique Dantas
metadata.dc.contributor.referee2: Araujo, Ricardo Silva Azevedo
metadata.dc.description.resumo: A Lei de Thirlwall afirma que o crescimento de longo prazo de um país depende das elasticidades renda das exportações e importações. O debate em torno dessa lei evoluiu para uma abordagem multissetorial, tal como desenvolvido por Araújo e Lima (2007). Segundo esses autores, as análises setoriais possibilitam identificar aquele(s) setor(es) que pode(m) contribuir relativamente mais na estratégia crescimento do país, basta que este priorize o(s) setor(es) com a(s) maior(es) razões das elasticidades-renda das exportações quando comparadas as elasticidades-renda das importações. O objetivo demonstrar a viabilidade de uma estratégia de crescimento liderada pelas exportações para setores que apresentam maiores elasticidade-renda, já que são considerados os setores mais dinâmicos no sentido de Thirlwall. A hipótese é que o baixo crescimento econômico do país está associado à estratégia de inserção internacional, no âmbito do comércio externo, que é altamente concentrado em ramos cuja elasticidade-renda das exportações são relativamente baixas. Para atingir o objetivo e testar a hipótese lançada, são realizadas estimações com dados anuais dos estados brasileiros do período 1999-2009, usando a metodologia de dados em painel. Os resultados confirmaram que o setor manufatureiro apresenta a maior razão das elasticidades, o que implica em dizer que uma mudança na estratégia de crescimento de longo prazo que priorize esse setor reduz o hiato do produto em relação à economia chinesa. Entretanto, acredita-se que o país se voltar para o setor manufatureiro não é suficiente, devem-se priorizar os subsetores dinâmicos no sentido Verdoorn-Kaldor-Thirlwall, ou seja, deve estimular aqueles subsetores que simultaneamente geram emprego, contribuem para o crescimento do produto e da produtividade, mas sem comprometer o balanço de pagamentos, conduzindo a economia brasileira para um círculo virtuoso de crescimento de longo prazo por meio de um processo de causação cumulativa com mudança estrutural. Assim, acredita-se que estes subsetores da indústria identificados pela análise empírica devem ser priorizados para melhorar o crescimento de longo prazo da economia brasileira.
Abstract: According to Thirlwall (1979), the long-term growth of a country depends on income - elasticities of exports and imports. The debate over this law has evolved into a multi-sectoral approach, as developed by Araujo and Lima (2007). According to these authors, the industry analysis possible to identify one(s) Sector(s) that can(m) contribute relatively more in the country\'s growth strategy, it suffices that prioritizes Sector(s) with most(es) reasons of income elasticities of exports when compared to the income elasticity of imports. The demonstrating the feasibility of a strategy of export-led growth to sectors that have higher income elasticity, as they are considered the most dynamic sectors to Thirlwall. The hypothesis is that the low economic growth is associated with the international insertion strategy, external trade, which is highly concentrated in branches whose income elasticity of exports are relatively low. To achieve the goal and test the hypothesis launched estimations with annual data from Brazilian states for the period 1999-2009 are performed using the methodology of panel data. The results confirmed that the manufacturing sector has the highest ratio of elasticities, which implies that a change in the long-term growth strategy that prioritizes this sector reduces the output gap relative to the Chinese economy. However, it is believed that the country would return to the manufacturing sector is not enough, one must prioritize dynamic subsectors towards Verdoorn-Kaldor-Thirlwall, should stimulate those subsectors that simultaneously create jobs, contribute to the growth of output and productivity, without compromising the balance of payments, leading the Brazilian economy to a virtuous circle of long-term growth through a process of cumulative causation with structural change. It is believed that these sub-sectors of industry identified by empirical analysis should be prioritized to improve the long-term growth of Brazilian economy.
Keywords: Restrição Externa
Lei de Thirlwall Multissetorial
Dados em Painel
Brasil
China
External Restriction
Panel Data
Brazil
Brasil - Comércio externo
China - Exportações
Lei de Thirlwall
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Sociais Aplicadas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Economia
Citation: SANTOS, Helenise Sarno. A lei de Thirlwall multissetorial : uma proposta alternativa de análise a partir da relação bilateral Brasil-China. 2014. 97 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13586
Issue Date: 27-Feb-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LeiThirlwallMultissetorial.pdf2.21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.