Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13409
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Ecologia populacional e reprodutiva de Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) (Decapoda: Palaemonidae) no reservatório da Usina Hidrelétrica de Miranda, Rio Araguari, MG
Other Titles: Population and reproductive ecology of Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) (Decapoda: Palaemonidae) in Miranda Hydroelectric reservoir, Araguari River, MG
metadata.dc.creator: Silva, Raquel Costa e
metadata.dc.contributor.advisor1: Jacobucci, Giuliano Buzá
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Mossolin, Emerson Contreira
metadata.dc.contributor.referee1: Bueno, Alessandra Angélica de Pádua
metadata.dc.contributor.referee2: Almeida, Ariádine Cristine de
metadata.dc.description.resumo: O camarão palemonídeo Macrobrachium amazonicum é amplamente distribuído em rios costeiros, estuários e águas interiores da América do Sul, apesar disso, pouco se conhece sobre sua biologia em ambiente natural. Além disso, há uma escassez de estudos relacionados a essa espécie em rios e reservatórios no estado de Minas Gerais. Considerando isso, o presente estudo objetivou analisar os aspectos da ecologia populacional e reprodutiva de M. amazonicum. As coletas foram realizadas mensalmente de abril/12 a maio/13 (exceto em maio/12) no Reservatório da Usina Hidrelétrica de Miranda situada no Rio Araguari - MG (19º 03 13,0 S / 047º 59 25,5 O), utilizando peneiras. A temperatura da água foi obtida em cada coleta. Dados referentes à precipitação foram obtidos no Laboratório de Climatologia e Recursos Hídricos do Instituto de Geografia da UFU. Os espécimes coletados foram identificados, sexados e mensurados. Para a determinação da fecundidade, depois de removida a massa ovígera, os ovos foram contados sob um microscópio estereoscópico. O tamanho e volume dos ovos foram determinados para os três estágios de desenvolvimento. Um total de 2584 espécimes foi analisado, correspondendo a 1668 fêmeas (1417 juvenis, 149 adultas não ovígeras e 102 ovígeras), 755 machos (745 juvenis e 10 adultos) e 161 camarões sexualmente indiferenciados. A razão sexual diferiu significativamente a favor das fêmeas e estas foram estatisticamente maiores que os machos. A distribuição de frequência em classes de tamanho dos espécimes revelou um padrão de distribuição unimodal, com picos de ocorrência na classe 4,0 - 4,9 mm para os machos e na classe 3,0 - 3,9 mm para as fêmeas. O tamanho de primeira maturação (comprimento da carapaça) para ambos os sexos resultou em 6,3mm. A reprodução em M. amazonicum foi do tipo contínua com um aumento gradativo entre abril e junho/12. Não foi observada relação entre a frequência de fêmeas ovígeras e as variáveis ambientais. A fecundidade mostrou uma relação linear com o comprimento da carapaça e o número de ovos variou de 33 a 389 ovos/fêmea, totalizando 11.775 ovos. O recrutamento foi contínuo com um aumento gradativo nos meses de novembro e dezembro/12, além de abril e maio/13. Ocorreu um aumento do tamanho/volume dos ovos do estágio inicial para o estágio final de desenvolvimento embrionário. Fêmeas ovígeras produziram ovos no mesmo estágio de desenvolvimento de mesmo tamanho e volume independente de seu tamanho corporal. Nossos resultados demonstraram maior similaridade com outras populações continentais de M. amazonicum do que estuarinas, evidenciando a influência do ambiente sobre a história de vida dos indivíduos. Este estudo também é uma contribuição sobre a biologia de M. amazonicum em ambiente natural, além de ser um dos poucos já realizados em Minas Gerais sobre essa espécie de grande importância ecológica.
Abstract: The palaemonid shrimp Macrobrachium amazonicum is widely distributed in coastal rivers, estuaries and inland waters of South America, despite this, little is known regarding its biology in the natural environment. Furthermore, there is a scarcity of studies related to this species in rivers and reservoirs in the State of Minas Gerais. Considering this, the present study aimed to analyze aspects of population and reproductive ecology of M. amazonicum. Sampling was carried out monthly from April/12 to May/13 (except in May/12) in Miranda Hydroelectric Reservoir situated at Araguari River - MG (19º 03 13,0 S / 047º 59 25,5 W), using hand sieves. The water temperature was measured in each sampling. Data referring to rainfall were obtained from the Laboratory of Climatology and Hydric Resources of the Institute of Geography at UFU. The sampled specimens were identified, sexed and measured. For the determination of fecundity, after removing the egg mass, the eggs were counted under a stereoscopic microscope. Size and volume of eggs were determined for the three stages of development. A total of 2584 specimens were analyzed, corresponding to 1668 females (1417 juveniles, 149 adults non-ovigerous and 102 ovigerous), 755 males (745 juveniles and 10 adults) and 161 sexually undifferentiated shrimps. The sex ratio differed significantly in favor of females and they were statistically larger than males. The length-frequency distribution of the specimens revealed an unimodal pattern, with peaks of occurrence in 4.0 4.9 mm class for males and 3.0 3.9 mm class for females. First maturation length (carapace length) for both sexes resulted in 6.3 mm. Reproduction in M. amazonicum was continuous with a gradual increase from April to June/12. No significant relationship between the frequency of ovigerous females and the environmental variables was observed. The fecundity showed a positive linear relation with the carapace length and the number of eggs varied from 33 to 389 eggs/female, totaling 11.775 eggs. Recruitment was continuous with a gradual increase during the months of November and December/12, besides April and May/13. There was an increase in the size/volume of eggs from early to late embryonic stage. Ovigerous females produced eggs at the same development stage with the same size and volume regardless of their body size. Our results demonstrated higher similarity to other continental M. amazonicum populations than from estuarine ones, showing the environment influence in the life-history of individuals. This study is also a contribution to the biology of M. amazonicum in natural environment, in addition to being one of the few already carried out in Minas Gerais on this species of great ecological importance.
Keywords: Crustáceos decápodes
Gênero Macrobrachium
Dinâmica populacional
Biologia reprodutiva
Decapod Crustacean
Genus Macrobrachium
Population dynamics
Reproductive biology
Crustáceo
Camarão de água doce - hidrelétrica de Miranda Araguari MG
Biologia - Reprodução
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais
Citation: SILVA, Raquel Costa e. Population and reproductive ecology of Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862) (Decapoda: Palaemonidae) in Miranda Hydroelectric reservoir, Araguari River, MG. 2014. 84 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13409
Issue Date: 25-Feb-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ecologia e Conservação de Recursos Naturais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EcologiaPopulacionalReprodutiva.pdf2.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.