Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13408
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Estratégia reprodutiva e organização espacial de uma população de Gracilinanus Agilis ( Didelphimorphia: Didelphidae) na Estação Ecológica do Panga, em Uberlândia/MG
Other Titles: Reproductive strategy and spatial organization of a Gracilinanus agilis (Didelphimorphia: Didelphidae) population in Estação Ecológica do Panga, in Uberlândia/MG
metadata.dc.creator: Lopes, Gabriel Pereira
metadata.dc.contributor.advisor1: Leiner, Natalia Oliveira
metadata.dc.contributor.referee1: Tôrres, Natália Mundim
metadata.dc.contributor.referee2: Vieira, Marcus Vinícius
metadata.dc.description.resumo: Atributos da história de vida dos organismos, como estratégia reprodutiva e uso do espaço podem influenciar diretamente as flutuações populacionais, sendo fundamentais para a compreensão da ecologia das espécies. Nesse sentido, o presente estudo teve como objetivo caracterizar a população do marsupial Gracilinanus agilis, além de avaliar a organização espacial de machos e fêmeas da espécie em uma área de Cerrado em Uberlândia/MG. Amostramos os indivíduos de G. agilis durante agosto de 2010 abril de 2013, pelo método de captura-marcação-recaptura. Realizamos campanhas mensais com duração de quatro noites consecutivas, nas quais os animais foram capturados com auxílio de armadilhas Sherman dispostas em uma grade de captura. Como indicador do tamanho populacional de G. agilis, utilizamos o método do número mínimo de indivíduos conhecidos vivos (MNKA) e avaliamos a sobrevivência de machos e fêmeas pelo método de Jolly-Seber. Estimamos a área de movimento dos indivíduos pelo método do Mínimo Polígono Convexo (MPC). Quanto ao padrão populacional, as fêmeas de G. agilis apresentaram atividade reprodutiva sincronizada e sazonal, sendo que a fase de desmame esteve restrita à estação chuvosa. Além disso, informações sobre a flutuação populacional indicaram um pico durante o início do período reprodutivo, especialmente na fase copulatória. Porém, no mês seguinte, a população sofreu uma redução abrupta no seu tamanho, que possivelmente foi ocasionada pela mortalidade pós-copulatória dos machos adultos devido à competição intrassexual por fêmeas e ao gasto energético excessivo. Já as fêmeas, permaneceram por mais tempo na população, até o final do cuidado maternal, sugerindo semelparidade. Em relação ao uso do espaço por G. agilis, a área de vida dos machos foi maior do que das fêmeas. Ao mesmo tempo, conforme o esperado, a relação positiva entre massa corporal e tamanho da área de vida foi observada apenas nos machos, principalmente no período reprodutivo. Por outro lado, a biomassa de artrópodes não influenciou o tamanho da área de vida dos indivíduos. Durante o estudo, os machos de G. agilis não exibiram comportamento territorial, além de que aumentaram a sobreposição com as fêmeas no período reprodutivo. Contrariamente, observamos que as fêmeas durante o período reprodutivo ocuparam áreas exclusivas, de modo que novos sítios só eram ocupados após a desocupação dos mesmos por outras fêmeas, sugerindo fortemente territorialidade entre fêmeas. Dessa forma, sugerimos que a adoção dessa estratégia deve ocorrer durante a atividade reprodutiva, com o propósito de defender os recursos alimentares e os filhotes do infanticídio. Assim, propomos que a própria adoção da semelparidade como estratégia reprodutiva pode ser um fator preponderante para a manutenção de um território, assim como a territorialidade deve ser favorecida principalmente, em espécies semélparas. Nesse sentido, a posse exclusiva de recursos para o cuidado com os filhotes é crucial para a sobrevivência da prole e para o sucesso reprodutivo das fêmeas que apresentam um alto investimento reprodutivo em uma única estação reprodutiva.
Abstract: Attributes of the life history of organisms, such as reproductive strategy and use of space can directly influence population fluctuations, being fundamental to the understanding of the species ecology. In this sense, the present study aimed to characterize Gracilinanus agilis population and the spatial organization of males and females of the species in an area of Cerrado in Uberlândia / MG. Females of G. agilis presented synchronized and seasonal reproductive activity, and weaning was restricted to the rainy season, what may allow an increase in litter survival and body condition. Population dynamics data indicated a peak in population numbers during the reproductive period, followed by a sharp reduction in its size, which was possibly caused by post-mating mortality of adult males due to competition for females and the excessive energy expenditure. Adult females also presented a decrease in their numbers, but most adults females survived until January or February. Absolute male and female mortality result in non overlapping generations, characterizing semelparity. Regarding the use of the space of G. agilis, males presented larger home ranges than females, due to sexual size dimorphism and their reproductive patterns. On the other hand, arthropod biomass did not affect the home range of individuals. In the study, male s G. agilis did not exhibit territorial behavior, increasing home range overlap with females during the reproductive period in order to achieve more matings. In contrast, we observed that females occupied exclusive areas during the breeding season, suggesting territoriality among females. Accordingly, we suggest that the adoption of this strategy should occur during the reproductive activity, in order to defend exclusive access to food resources and protect litters from infanticide. Thus, we propose that the adoption of semelparity as a reproductive strategy may affect the maintenance of a territorial behavior, as well as territoriality should be favoured mainly in semelparous species. Accordingly, the exclusive access to resources is crucial for offspring survival and reproductive success of females that have a high reproductive investment in a single breeding season.
Keywords: Gracilinanus agilis
Semelparidade
Uso do espaço
Territorialidade
Cerrado
Semelparity
Use of space
Territoriality
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais
Citation: LOPES, Gabriel Pereira. Reproductive strategy and spatial organization of a Gracilinanus agilis (Didelphimorphia: Didelphidae) population in Estação Ecológica do Panga, in Uberlândia/MG. 2014. 79 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13408
Issue Date: 24-Feb-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ecologia e Conservação de Recursos Naturais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EstrategiaReprodutivaOrganizacao.pdf1.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.