Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13261
Document type: Tese
Access type: Acesso Aberto
Title: História natural e ecologia da aranha Aglaoctenus lagotis (Araneae, Lycosidae)
Author: Moreira, Vanessa Stefani Sul
First Advisor: Claro, Kleber Del
First member of the Committee: Silingardi, Helena Maura Torezan
Second member of the Committee: Gonzaga, Marcelo de Oliveira
Third member of the Committee: Vasconcellos Neto, Joao
Fourth member of the Committee: Santos, Juliane Floriano Lopes
Summary: CAPÍTULO I: O presente estudo teve como objetivo de descrever a história de vida de Aglaoctenus lagotis desde o nascimento dos filhotes até a fase adulta, analisando o número de ovos em cada ovissaco, a taxa de nascimento, o número de instares, razão sexual e o tempo de desenvolvimento até a fase adulta, quantificando o tamanho do cefalotórax durante todas as etapas de desenvolvimento. Os resultados apresentados indicaram que a espécie estudada é capaz de produzir dois sacos de ovos durante o período reprodutivo e que após a eclosão o número de instares registrados foi de 12. Os filhotes, durante o desenvolvimento, tiveram uma taxa de mortalidade maior nos três primeiros instares, caracterizando uma curva de sobrevivência do tipo III. Na fase adulta a razão sexual foi voltada para a fêmea e não existindo diferenciação significativa entre a largura do cefalotórax entre macho e fêmeas em ambiente de laboratório, podendo, portanto ser considerada uma espécie monomórfica. O dimorfismo sexual encontrado foi na coloração da cutícula, machos apresentaram uma coloração marrom clara e a fêmea uma coloração marrom escura. Este estudo proporcionou uma oportunidade de avaliar todas as fases de vida do Lycosidae A. lagotis, podendo auxiliar na formação inicial de estudos sobre desenvolvimento pós-embrionário da espécie oferecendo parâmetros comparativos com outras espécies desta família. CAPÍTULO II: O presente estudo apresenta a descrição do comportamento sexual e do cuidado maternal da aranha Aglaoctenus lagotis (Lycosidae), testando experimentalmente a hipótese de que o macho é atraído por odores deixados na teia de lençol construída pela fêmea. Foi descrito o comportamento de cuidado maternal, testando a hipótese que filhotes da espécie estudada que tiveram cuidado maternal possuem o fitness maior do que filhotes sem o cuidado maternal. O estudo evidenciou que machos são capazes de perceber o odor presente na teia, diferenciando fêmeas virgens receptivas de fêmeas já fecundadas. Foi possível quantificar e categorizar o comportamento sexual dos machos em três categorias distintas: corte, pré-cópula e cópula. Depois da cópula as fêmeas construíram uma ooteca que foi transportada aderida nas fiandeiras e segurada pelo último par de pernas. Após a eclosão dos ovos os filhotes migraram para a região dorsal do corpo da mãe e permaneceram durante cinco dias. Foi observado durante o cuidado maternal a mãe eliminando uma gota amarelada de suas quelíceras,a qual é coletada pelos filhotes. Durante o desenvolvimento dos jovens até a fase adulta, os filhotes que tiveram a presença da mãe nos primeiros estágios de vida obtiveram uma sobrevivência maior, se comparado com os que não tiveram a presença da mãe. Portanto, devido à sua abundância e ampla distribuição a espécie Aglaoctenus lagotis representa um interessante modelo de estudo para teste de hipóteses em ecologia comportamental, possibilitando análises comparativas com outras espécies de Lycosidae. CAPÍTULO III: O presente estudo apresenta aspectos da ecologia da Aglaoctenus lagotis a partir de duas populações distintas, em floresta semi-decidual seca no Município de Araguari, Minas Gerais. O estudo foi desenvolvido em quatro períodos distintos - outubro de 2008, janeiro, abril e julho de 2009, em dois locais diferentes. Os resultados indicaram que A. lagotis é uma espécie sazonal, com distribuição agregada e com um forte componente de similaridade parental entre os indivíduos de uma mesma região. A história de vida de A. lagotis parece ser marcada por aspectos sazonais, sendo que alguns componentes de seu ciclo de vida apresentam um período bem definido de ocorrência. À medida que crescem, tanto a área da teia como a altura da teia aumentam com o tamanho do indivíduo, o que sugere que teias progressivamente maiores e mais altas são necessárias para a captura de presas suficientes para a manutenção da biomassa individual. Apesar de ocorrer pouca variação no número de indivíduos de aranhas inquilinas associadas à teia de interceptação vertical entre as áreas estudas (com exceção de abril) foi caracterizada uma correlação positiva entre estas variáveis em todas as amostras. Ou seja, quanto maior o volume da teia vertical maior número de aranhas parasitas. Portanto, as variações nas densidades de aranhas entre os locais de estudo e ao longo do tempo em cada local, observados neste estudo, podem ser resultado da interação entre diversos fatores, como disponibilidade de alimento, fatores climáticos e outros parâmetros que devem ser investigados em estudos posteriores.
Abstract: CHAPTER I: The present study has the objective to describe the life history of Aglaotenus lagotis since the youngest birth until adulthood, analysing the number of eggs in each cocoon, the birth rate, the instar number, sexual ratio and development time until adulthood, quantifying the size cephalothoraxes during all the stages of the development. The results indicate that the species is able to produce two egg sacs during the reproductive period with twelve instars after the outbreak. The youngest, during the development had the greatest a mortality rate on the three first instars, what characterizes a type III survival curve. During the adulthood the sexual ratio was turned to the female, and there is no significant differentiation between the cephalothoraxes width between males and females in laboratory environment, what makes it possible to, be considered a monomorphic species. The sexual dimorfism was observed on the coloration. Males show a light brown coloration and the female show a dark one. This study provides an opportunity to evaluate all the phases of life cycle of Lycosidae A. lagotis, what can help on the initial construction of studies about the post-embryonic development of the species, offering comparative parameters with other species from this family. CHAPTER II: The present study shows the description of the sexual behavior and the maternal care of the spider A. lagotis (Lycosidae), testing by experiments the hypothesis that the male of A. lagotis is attracted by chemical cues in the sheet web built by the female. A maternal care behavior is described, testing the hypothesis that youngest from the studied species that had maternal care have a greater fitness than youngest without the maternal care. The study made it clear that males are able to observe, note, identify realize chemical cues in the web, telling virgin females from females that were fertilized. It was possible to quantify e categorize the sexual behavior of the males into three different categories: court, pre-mate and mate. After the mate, the females built an cocoon that was transported adhered in the spinnerets and hold by the last pair of legs. After the outbreak of the eggs, the youngest migrated to a dorsal region of the mother s body for five days. It was observed during the maternal care that the mother eliminates a yellowish drop from its cheliceraes which is collected by the youngest. During the development of the youngest until the adulthood, the youngest that have the presence of their mother in the first stages of life have a greater survival, if compared with the ones that do not have the presence of their mother. So, for the A. lagotis species, by its abundance and wide distribution represent an interesting model of study for the hypothesis test in behavioral ecology, which makes possible new comparative analyses with other species of Lycosidae. CHAPTER III: The present study shows the ecological aspects of A. lagotis from two distinct populations, in a semi-deciduous dry forest in Araguari municipality, Minas Gerais. the study was developed in four distinct periods october 2008, january, april and july 2099, in two different sites. the results show that A. lagotis is a seasonal species, with an aggregated distribution and with a strong parental similarity component between the individuals from the same region. The life history of A. lagotis seems to be characterized by seasonal aspects, seen that some components of its life cycle show a well defined period of ocorrence. As long as they grow, both the area and the height of the web get bigger with the individual size, what suggests that webs progressively bigger and taller are necessary for the capture of prey enough for the maintenance of the individual biomass. Despite of happening little variation in the number of spider tenant individuals associated to the vertical interception web between the studied areas (except for April), a positive correlation was characterized between these variables in all the samples. It means that, the greater the volume of the vertical web, the greater the number of parasite spiders. So, the variations in the densities of spiders between the study sites and through time in each site, observed in this study, can be the result of the interaction between several factors, as the availability of food, climate factors and other parameters that must be investigated in future studies.
Keywords: Taxa de nascimento
Número de instar
Dimorfismo sexual
Ecologia comportamental
Corte, pré-cópula
Cópula
Distribuição agregada
Aranhas inquilinas
Rate birth
Instar number
Sexual dimorphism
Behavioral ecology
Court
Pre-mate
Mate
Aggregated distribution
Cleptoparasites
Aranha - Ecologia
Aranha - Comportamento
Comportamento sexual dos animais
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Language: por
Country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Institution Acronym: UFU
Department: Ciências Biológicas
Program: Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais
Quote: MOREIRA, Vanessa Stefani Sul. História natural e ecologia da aranha Aglaoctenus lagotis (Araneae, Lycosidae). 2010. 95 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13261
Date of defense: 26-Feb-2010
Appears in Collections:TESE - Ecologia e Conservação de Recursos Naturais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss Vanessa.pdf8.33 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.