Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13259
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Biologia reprodutiva de espécies de Bignoniaceae ocorrentes no Cerrado e variações no sistema de autoincompatibilidade
metadata.dc.creator: Sampaio, Diana Salles
metadata.dc.contributor.advisor1: Oliveira, Paulo Eugenio Alves Macedo de
metadata.dc.contributor.referee1: Oliveira, Renata Carmo de
metadata.dc.contributor.referee2: Romero, Rosana
metadata.dc.contributor.referee3: Borba, Eduardo Leite
metadata.dc.contributor.referee4: Forni-martins, Eliana
metadata.dc.contributor.referee5: Lohmann, Lúcia Garcez
metadata.dc.description.resumo: A família Bignoniaceae apresenta predominantemente sistema reprodutivo de autoincompatibilidade e número diplóide de cromossomos, embora espécies autoférteis, apomíticas e poliplóides já tenham sido reportadas. A flora do Cerrado parece concentrar um elevado número de espécies poliplóides, e o estrato herbáceo-arbustivo deste bioma apresenta espécies predominantemente autoférteis, contrastando com as árvores, em sua maioria autoestéreis. Tais constatações nos levaram a investigar se as espécies subarbustivas de Bignoniaceae ocorrentes no Cerrado apresentariam alterações no nível de ploidia e/ou no sistema reprodutivo. Além disso, analisamos os grupos em que estas alterações já foram verificadas e suas possíveis causas. Para tal, o número cromossômico e a ocorrência de poliembrionia foram determinados em populações de 23 espécies de Bignoniaceae e estudos de biologia reprodutiva foram realizados em sete espécies subarbustivas. Estudos do sistema reprodutivo também foram realizados em espécies arbóreas de Handroanthus. Análises histológicas foram realizadas para confirmar a origem somática dos embriões supranumerários em Anemopaegma acutifolium. Nossos dados mostraram que a mudança na forma de vida de árvores ou lianas para o hábito subarbustivo no Cerrado não implicou em modificações nos sistemas reprodutivos, indicando que as espécies puderam se adaptar ao novo estrato vegetacional mantendo-se autoestéreis e diplóides. Entretanto, as espécies subarbustivas do gênero Anemopaegma foram confirmadas como autoférteis e poliplóides. Foi verificada a presença de complexos agâmicos poliplóides apenas nos gêneros Anemopaegma e Handroanthus, os quais apresentam apomixia esporofítica e são autoférteis. O fluxo gênico intercitótipos é viável entre as espécies estudadas de Handroanthus, indicando a manutenção da reprodução sexuada nestas espécies e, com isso, a manutenção de uma elevada variabilidade genética. As modificações no sistema de autoincompatibilidade em espécies de Bignoniaceae parecem ter diferentes causas, sendo a poliploidização uma das mais efetivas. A autofertilidade associada à poliploidia se concentra em espécies de origem aparentemente híbrida, não apresentando relação com as diferentes formas de vida presentes na família Bignoniaceae. Entretanto, a hibridação não parece levar necessariamente a formação de complexos agâmicos, visto que as evidências de hibridação em Adenocalymma foram detectadas em populações autoestéreis e diplóides.
Abstract: Bignoniaceae present mainly self-incompatibility system and diploid chromosome number, although some self-fertile, apomictic and polyploid species have been reported. The Cerrado flora seems to concentrate a high number of polyploid angiosperm species and the herbaceous-shrub layer presents species predominantly self-fertile, which contrasts with the mostly self-sterile trees species. Such features led us to investigate if the sub-shrub species of Bignoniaceae occurring in the Cerrado present changes on ploidy level or on breeding system which would conform to those general trends. Furthermore, we analyzed in detail these groups to understand the possible causes of such changes. In this sense, we determined the chromosome number and occurrence of polyembryony in populations of 23 species of Bignoniaceae and detailed the floral biology and breeding systems of seven sub-shrub species. We also did breeding system studies in tree species of Handroanthus. Histological analyses were carried out in order to confirm the somatic origin of the extranumerary embryos in Anemopaegma acutifolium. Our data showed that changes in life-form from trees or lianas into sub-shrub Cerrado species did not imply in breeding system changes, indicating the species were able to adapt to the new habitat and life-form maintaining self-sterility and diploid chromosome number. However, Anemopaegma sub-shrub species from the Cerrado were confirmed as self-fertile and polyploidy. Polyploid agamic complexes were observed only in the genera Anemopaegma and Handroanthus, which presented sporophytic apomixis and self-fertility. Gene flow among citotypes was viable for the species of Handroanthus, indicating that sexual reproduction was preserved in this agamic complex, concurring to maintain a high genetic variability. The observed changes on the breeding systems of the studied species of Bignoniaceae may have different causes, polyploidization being probably the most effective. The self-fertility associated with polyploidy is present mostly in species possibly of hybrid origin, without apparent links with the different life forms in the Bignoniaceae. However, the hybridization did not lead necessarily to the rise of agamic complexes, since the evidences of hybridization in Adenocalymma were detected in selfsterile and diploid populations.
Keywords: Apomixia esporofítica
Autofertilidade
Forma de vida
Hibridação
Poliploidia
Sistema reprodutivo
Breeding system
Hybridization
Life form
Polyploidy
Self-fertility
Sporophytic apomixis
Bignoniácea - Reprodução
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais
Citation: SAMPAIO, Diana Salles. Biologia reprodutiva de espécies de Bignoniaceae ocorrentes no Cerrado e variações no sistema de autoincompatibilidade. 2010. 232 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13259
Issue Date: 26-Mar-2010
Appears in Collections:TESE - Ecologia e Conservação de Recursos Naturais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BiologiaReprodutivaEspecies.pdf16.04 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.