Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13245
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorCunha Neto, Antonio Resende da
dc.date.accessioned2016-06-22T18:34:22Z-
dc.date.available2016-05-12
dc.date.available2016-06-22T18:34:22Z-
dc.date.issued2016-02-23
dc.identifier.citationCUNHA NETO, Antonio Resende da. O direito fundamental a saúde e as parcerias na administração pública : regulando a iniciativa privada na assistência farmacêutica. 2016. 119 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13245-
dc.description.abstractThe prevalence of the Constitution emphasizes the axiological hegemony of principles that become normative pedestal of the legal system, stopping the function of ensuring an interpretive and integrative criterion, a spongy, incomplete and imperfect system. On this track of thought, axiological validity of fundamental rights demand the legitimacy of state prerogatives with communication between state and citizen, in a dialectical relationship that requires democratic participation from the enjoyment of basic rights as defined from the notion of citizenship. This dissertation analyzes the fundamental right to health, through the public health system (SUS). Being a theoretical work, analyzes its guiding principles and corresponding laws. In the face of objective reality and fateful, critical and analytical approach is urgent and imperative to share some of the numerous existing problems, but also important it is to analyze and discuss possible solutions. In this respect, it is particularly highlighted public-private partnerships and its peculiarities. Therefore, to express the real potential of these analyzes to pharmaceutical assistance as a complementary activity object of the private sector through the model of publicprivate partnerships, implementation of the right policies to access to medicines and pharmaceutical patents and their relativity as form of effectiveness of the principle of efficiency in pharmaceutical care. It makes up this long journey in pursuit of making efficient and effective the fundamental right to health.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Uberlândiapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectDireitos fundamentais à saúdepor
dc.subjectParcerias público privadapor
dc.subjectAssistência farmacêuticapor
dc.subjectPrincípio da eficiênciapor
dc.subjectPatentes farmacêuticaspor
dc.subjectFundamental rights to healtheng
dc.subjectPublic private partnershipseng
dc.subjectPharmaceutical careeng
dc.subjectPrinciple of efficiencyeng
dc.subjectPharmaceutical patentseng
dc.subjectDireitos fundamentaispor
dc.subjectDireito à saúdepor
dc.titleO direito fundamental a saúde e as parcerias na administração pública : regulando a iniciativa privada na assistência farmacêuticapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Melo, Luiz Carlos Figueira de
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4757915Y9por
dc.contributor.referee1Prudêncio, Simone Silva
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4177997P6por
dc.contributor.referee2Dias, Maria Tereza Fonseca
dc.contributor.referee2Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4796458E0por
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4064876D1por
dc.description.degreenameMestre em Direito Públicopor
dc.description.resumoA prevalência da Constituição acentua a hegemonia axiológica dos princípios, que se convertem em pedestal normativo do sistema jurídico, detendo a função de assegurar um critério interpretativo e integrativo, num sistema lacunoso, incompleto e imperfeito. Nesta esteira de pensamento, a validade axiológica dos Direitos Fundamentais demanda a legitimação das prerrogativas estatais com a comunicação entre Estado e cidadão, numa relação dialética que pressupõe a participação democrática a partir da satisfação dos direitos fundamentais, definidos a partir da noção de cidadania. A presente dissertação analisa o direito fundamental à saúde, passando pelo sistema público de saúde (SUS). Sendo um trabalho teórico, analisa-se seus princípios norteadores e leis correspondentes. Diante da realidade fática e fatídica, a abordagem crítica e analítica se torna premente e imprescindível para externar alguns dos inúmeros problemas existentes, mas também, importante se torna analisar e discutir as soluções possíveis. Neste aspecto, assume especial destaque as parcerias público privadas e suas peculiaridades. Portanto, para exprimir o real potencial destas, analisa-se a assistência farmacêutica como objeto de atuação complementar da iniciativa privada por meio do modelo das parcerias público privadas, as políticas de implementação do direito ao acesso a medicamentos e as patentes farmacêuticas e sua relativização como forma de efetividade do princípio da eficiência na assistência farmacêutica. Faz-se este longo caminho, na busca de tornar eficiente e efetivo o direito fundamental à saúde.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Direitopor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO::DIREITO PUBLICOpor
dc.publisher.departmentCiências Sociais Aplicadaspor
dc.publisher.initialsUFUpor
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DireitoFundamentalSaudeParcerias.pdf1.17 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.