Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13158
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Plasticidade fenotípica do capim-marandu em resposta à desfolhação e à adubação
metadata.dc.creator: Medica, Jéssica Abreu de Sá
metadata.dc.contributor.advisor1: Santos, Manoel Eduardo Rozalino
metadata.dc.contributor.referee1: Silva, Adriane de Andrade
metadata.dc.contributor.referee2: Faria, Dawson José Guimarães
metadata.dc.description.resumo: A Brachiaria brizantha cv. Marandu syn. Urochloa brizantha cv. Marandu (capim-marandu) é uma das gramíneas mais utilizadas nos sistemas de produção animal a pasto nos trópicos. Torna-se, então, necessário conhecer as adaptações morfológicas desta importante planta forrageira em resposta às variações do meio, tais como a desfolhação e a adubação. Dessa forma, esse trabalho foi realizado em dois anos experimentais. No primeiro ano, foram avaliados intervalos de corte (sete, 14, 28, 56 e 112 dias), enquanto que no segundo ano, além dos mesmos intervalos de corte estudados no primeiro ano, também foram avaliadas duas condições de adubação com fósforo e nitrogênio, sendo uma baixa (50 kg ha-1 de P2O5 e 75 kg ha-1 de N) e outra alta (100 kg ha-1 de P2O5 e 300 kg ha-1 de N). Nos dois anos foi adotado o delineamento em blocos casualizados com quatro repetições e no Experimento 2 utilizou-se o esquema fatorial. Em ambos os anos, as respostas do comprimento de colmo, comprimento da lâmina foliar, distância entre lâminas foliares, área foliar e peso do perfilho foram crescentes com o intervalo de corte. No segundo ano, a alta dose de adubo proporcionou maior número de perfilho vegetativo, distância entre lâminas foliares, área foliar, peso de perfilho, folha e colmo mais compridos, em comparação à baixa dose. Além disso, no segundo ano, houve maior densidade populacional de perfilho reprodutivo com o maior intervalo de corte. No primeiro ano experimental, maior índice de horizontalidade foi encontrado nas plantas submetidas aos cortes mais frequentes e, quando cortadas com maiores intervalos (56 e 112 dias), houve redução desse índice. No segundo ano, a alta adubação aumentou o índice de horizontalidade apenas na planta cortada a cada sete dias. De forma geral, em ambos os anos experimentais, houve acréscimo da massa de forragem remanescente com o aumento dos intervalos de corte. No segundo ano, a massa de forragem remanescente aumentou com a alta adubação, assim como a percentagem de colmo vivo. Em ambos os anos, a massa de forragem e o índice de área foliar removidos foram maiores nos dosséis sob maiores intervalos de corte. Quando o dossel foi submetido à alta adubação, no ano 2, a massa de forragem e o índice de área foliar removidos foram mais elevados, em comparação à condição de baixa adubação. No segundo ano, quando a condição de adubação foi alta, houve menor percentagem de folha viva removida nos dosséis sob cortes intermediários (28 e 56 dias). Concluiu-se que a desfolhação e a adubação causam modificações morfológicas nos perfilhos do capim-marandu, indicando a plasticidade fenotípica desta gramínea. Quando a desfolhação é muito frequente, a maior disponibilidade de nutrientes no solo contribui para que o capim-marandu modifique mais acentuadamente a sua forma de crescimento, passando de ereta para prostrada, em comparação à condição de baixa disponibilidade de nutrientes no solo. Ademais, o aumento do intervalo de corte e a adubação incrementam a remoção da forragem do capim-marandu.
Abstract: Brachiaria brizantha cv. Marandu (marandu grass) is one of the most used grasses in systems of pasture production in the tropics. With this, two works were realized to evaluate the phenotypic plasticity of this grass in relation to defoliation and nitrogen fertilization. In the first, for better understanding of the phenotypic plasticity of this plant, aimed characterize morphological responses of tillers of marandu grass before the nitrogen fertilization and frequency of defoliation. The study was conducted in two experimental years. The treatments in the first consisted of different cutting intervals (seven, 14, 28, 56 and 112 days), while the second, the same cutting intervals and phosphorus and nitrogen fertilization conditions (low and high). Were adopted the randomized block design and in experiment two, was used the factorial design with four repetitions. In both experiments the responses to stem length, leaf blade length, space between leaf blade and leaf area and weight of tiller increased with cutting intervals. In experiment two, high doses of fertilization provided larger number of vegetative tillers, space between leaf blades, weight of tiller, longer leaves and stems, and higher population densities of reproductive tillers with greater cutting intervals. Was concluded that the defoliation and the nitrogen fertilization induce to morphologic modifications in the tillers of marandu grass suggesting the phenotypic plasticity of this grass. In the second study aimed to characterize the changes in the way of growth subject marandu grass the cutting intervals and fertilization, as well to evaluate the effect of these variables in the type of growing on forage removed and remaining after of cut. In the first experimental year, the highest horizontal index found in plants subjected to more frequent cuts and, when cut with longer intervals (56 and 112 days), a reduction of the index. In the second year, the high fertilization increased the horizontal index only in the plant cutted every seven days. In general, in both experiments was increased residual forage biomass with increased of cutting intervals. In the second experimental year, the residual forage biomass increased with high fertilization, as well as the percentage of living stems. In the two experiments, the forage biomass and leaf area index were higher in the plants removed in higher cutting intervals. But when subjected to high fertilization, in the experiment two, the forage biomass and leaf area index were higher compared to the low fertilization condition. In the second experimental year when fertilization condition was high, was a low percentage of live leaf under intermediate cutting intervals (28 and 56 days). Was concluded that when the defoliation is very frequent, the increased availability of nutrients in the soil contributes to the Brachiaria brizantha cv. Marandu more sharply modify their way of growth, from upright to prostrate, compared to the condition of low availability of nutrients in the soil. Furthermore, the increased cutting interval and fertilization increment the removal of the fodder marandugrass.
Keywords: Brachiaria brizantha cv. Marandu
Intervalo de corte
Morfologia
Perfilho
Urochloa brizantha
Cutting intervals
Morphology
Tillers
Brachiaria brizantha
Capim-marandu
Morfologia vegetal
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias
Citation: MEDICA, Jéssica Abreu de Sá. Plasticidade fenotípica do capim-marandu em resposta à desfolhação e à adubação. 2016. 56 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13158
Issue Date: 1-Mar-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Veterinárias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PlasticidadeFenotipicaCapim.pdf756.97 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.