Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13153
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Inquérito soroepidemiológico de leucose enzoótica bovina nos bovinos de corte e de leite no município de Catalão, Goiás e correlação com os fatores predisponentes
Author: Barroso, Marcela Cabral Mendes
First Advisor: Medeiros, Alessandra Aparecida
First member of the Committee: Lima, Anna Monteiro Correia
Second member of the Committee: Bittar, Joely Ferreira Figueiredo
Summary: Objetivou-se determinar e comparar soroprevalência da Leucose Enzoótica Bovina entre bovinos de corte e leite no município de Catalão, Goiás e identificar fatores de risco que influenciam na doença. Foram escolhidas vinte propriedades, sendo dez com aptidão leite e dez com aptidão corte, contendo 120 animais de cada aptidão. As variáveis epidemiológicas consideradas foram: aptidão (leite ou corte), sexo, faixa etária, reposição de animais na propriedade, troca de agulhas entre animais, presença de vetores, prática de ordenha, compartilhamento de fômites, assistência veterinária e fornecimento de silagem. Amostras séricas foram examinadas pelo IDGA. Nas propriedades de corte, 20 bovinos foram positivos (16,67%), enquanto no rebanho leiteiro 49 bovinos (40,83%) foram positivos para leucose. Na regressão simples, observou-se aumento de probabilidade de 3,45 vezes de o animal ser soropositivo para leucose na aptidão leite. A faixa etária com maior porcentagem de positivos foi a de acima de 36 meses. Observou-se maior índice de positividade (34,57%) nas propriedades que praticam troca de agulhas do que não procedem a troca. Quando analisada individualmente, troca de agulha não influenciou na frequência da doença. Na análise multivariada troca de agulhas influenciou na frequência de leucose, sendo maior nas propriedades que praticavam troca. Presença de vetores na propriedade e fornecimento de silagem influenciaram no maior número de animais positivos. Fêmeas apresentaram maior percentual de animais positivos para leucose que machos. Propriedades que praticavam compra de animais de outros locais apresentaram menor percentual de reagentes. Nas propriedades onde vacas eram ordenhadas, denota-se incremento de 1,28 vezes na chance de o animal ser positivo para leucose. Prática de compartilhamento de fômites influenciou na maior positividade do rebanho nas propriedades que utilizavam tal prática. Falta de assistência veterinária foi responsável por mais de 50% dos casos de animais com leucose. Dos dez fatores de risco, cinco foram significantes (aptidão, faixa etária, troca de agulhas, presença de vetores e fornecimento de silagem) quando em conjunto, para a presença da doença e cinco como não representativos (sexo, reposição de animais, ordenha, compartilhamento de fômites e assistência veterinária). No gado de leite observou-se aumento na probabilidade de ser positivo para leucose de 5,21 vezes. Para cada faixa etária que se evolui, aumenta-se 0,16 vezes a chance de se encontrar doença. Já troca de agulha representou aumento de 2,83 vezes de probabilidade de ter leucose. Presença de vetores aumentou em 7,14 vezes a chance de apresentar leucose. Fornecimento de silagem representou aumento de 5,2 vezes na probabilidade do bovino ser positivo. Na regressão multivariada, variáveis sexo, reposição de animais, ordenha, compartilhamento de fômites e assistência veterinária, em conjunto, não apresentam correlação com soropositividade para leucose enzoótica bovina. 8,34% (20/240) da população positiva pertence ao gado de corte e 20,42% (49/240) pertence ao gado de leite. Conclui-se que Leucose Enzoótica Bovina ocorre com maior frequência no gado leiteiro que no de corte, na região de Catalão/GO. Fatores de risco que representam em conjunto significância para prevalência da doença são: animais acima de 36 meses, troca de agulha, presença de vetores e fornecimento de silagem.
Abstract: The aimed of this study was to determine and compare seroprevalence of Bovine Leukosis between beef and dare cattle in the city of Catalão, Goiás and identify epidemiological factors that influence the disease. Twenty properties were chosen ten with dare ability and ten cut ability, comprising 120 animals of each one. The epidemiological variables considered were: ability (beef or dare), gender, age, replacement of animals on the property, needle exchange among animals, intense presence of vectors practice of milking, fomites sharing, veterinary care and supply of silage. Serum samples were examined by AGID - LEB and produced by TECPAR. In beef properties, 20 calves were positive (16.67%), whereas in dairy herd cattle 49 (40.83%) were positive for leukemia. In simple regression, there was an increase of probability of 3,45 times of the animal is seropositive for leukemia in dare ability. The age group with the highest percentage of positive was that of over 36 months. A higher positivity rate (34.57%) on the properties who do needle exchange than no standard exchange. When analyzed individually, needle exchange did not influence the frequency of the disease. In the multivariate analysis, needle exchange influenced the leukemia frequency, being higher in properties that practiced exchange. Vectors presence on the property and providing silage influence the greatest number of positive animals. Females had a higher percentage of positive animals for leukemia than males. Properties that practiced replecement of animals from other areas had lowest percentage of positivity. In properties where cows were milked, denotes to increase 1,28 times of chance of the animal been positive for leukemia. Fomites sharing practice influenced the higher positivity of the herd in the properties that used this practice. Failure of veterinary treatment was responsible for over 50% of cases of animals with leukemia. Of the ten risk factors, five were significant (ability, age, needle exchange, presence of vectors and supply of silage) when evaluated together for the presence of the disease and five as unrepresentative (sex, replacement of animals, milking, sharing fomites and veterinary care). In dairy cattle observed increase in the probability of being positive for leucosis more than 5,21 times. For each age group that evolves, is increased by 0,16times of the chance of finding disease. Already needle exchange represented an increase of 2,83 times of probability of having leukemia. Intense presence of vectors increased 7,14 times of chance to present leukemia. Providing silage represents an increase of 5,2 times of probability of bovine be positive. In multivariate regression, gender, replacement of animals, milking, sharing fomites and veterinary care together not correlate with seropositivity for enzootic bovine leukemia. 8.34% (20/240) of positive population belongs to beef cattle and 20.42% (49/240) belongs to dairy cattle. In conclusion, Enzootic Bovine Leukosis occurs most frequently in dairy cattle in the court, in the Catalan / GO region. The risk factors that together account for significant prevalence of the disease are: animals over 36 months, needle exchange, intense presence of vectors and supply of silage.
Keywords: IDGA
LEB
Soroprevalência
IDAG
EBL
Seroprevalence
Sorologia veterinaria
Leucose bovina
Gado - Catalão (GO)
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Language: por
Country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Institution Acronym: UFU
Department: Ciências Agrárias
Program: Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias
Quote: BARROSO, Marcela Cabral Mendes. Inquérito soroepidemiológico de leucose enzoótica bovina nos bovinos de corte e de leite no município de Catalão, Goiás e correlação com os fatores predisponentes. 2015. 48 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13153
Date of defense: 10-Dec-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Veterinárias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
InqueritoSoroepidemiologicoLeucose.pdf1.25 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.