Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13132
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Efeito da desinfecção de nascedouros com ácido peracético e compostos quaternários de amônia associado a glutaraldeído sobre a mucosa traqueal de pintos de um dia
Other Titles: Effect of hatchers disinfection with peracetic acid and quaternary ammonia compounds associated with glutaraldehyde on the tracheal mucosa of one day old chicks
metadata.dc.creator: Teixeira, Patrícia Alves
metadata.dc.contributor.advisor1: Beletti, Marcelo Emílio
metadata.dc.contributor.referee1: Silva, Marcos
metadata.dc.contributor.referee2: Silva, Paulo Lourenço da
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo teve como objetivo identificar lesões no trato respiratório de pintos causados pelas desinfecções de nascedouros, realizadas por micro-aspersão com ácido peracético e amônia associada ao glutaraldeído. O experimento foi realizado em um incubatório no município de Uberlândia MG, no mês de junho de 2013. Foram realizados três tratamentos, um tratamento por nascedouro, sendo que todos os nascedouros estavam na mesma sala e possuíam os mesmos mecanismos de controle de temperatura, umidade e ventilação. Os tratamentos foram: pulverização do nascedouro com solução de ácido peracético, diluição de 2 ml por litro de água 300 ppm (T1), pulverização do nascedouro com solução de quaternário de amônia associada ao glutaraldeído, diluição de 1 ml por litro de água - 75 e 450 ppm (T2) e pulverização de água (T3 ou controle). Ao final de 48 horas nos nascedouros foram coletados 16 pintos de cada tratamento. Cada traqueia foi dividida em três amostras. Uma amostra foi fixada e processada para avaliação por microscopia de luz, outra amostra foi processada para avaliação por microscopia eletrônica de transmissão e o último fragmento foi analisado imediatamente após a coleta pelo método de cilioestase para avaliação de movimentação ciliar. Houve diferença significativa apenas no material avaliado por microscopia de luz entre os pintos expostos ao ambiente com amônia e glutaraldéido (T2) em relação ao grupo controle (T3), sendo que estes pintos tiveram lesões mais severas, como áreas de desciliação e áreas de descamação da mucosa traqueal. Os pintos expostos à desinfecção em nascedouros com ácido peracético não apresentaram lesões de mucosa traqueal. Portanto, utilizando-se as dosagens deste estudo o ácido peracético aplicado por pulverização é o desinfetante que melhor substitui o formaldeído para a redução da contaminação em ambientes de nascedouros em incubatórios comerciais, quando levado em consideração a suscitação de possíveis lesões traqueais.
Abstract: This study aimed at identifying lesions in the respiratory tract of chickens caused by hatchers disinfection, performed by micro-sprinkler with peracetic acid and ammonia associated with glutaraldehyde. The experiment was conducted in a hatchery in Uberlândia - MG, in June 2013. Three treatments were performed, one treatment for hatcher, considering all hatchers were in the same room and had the same mechanisms of temperature, humidity and ventilation control. The treatments were: hatcher spraying with a solution of peracetic acid diluting two ml per liter of water 300 ppm (T1) hatcher spraying with a solution of ammonia associated with glutaraldehyde diluting one ml of water per liter - 75 e 450 ppm (T2) and spraying water (T3 or control). At the end of 48 hours, 16 chicks per treatment were collected in the hatcher. Each trachea was divided into three samples. A sample was fixed and processed for evaluation through light microscopy, another sample was processed for evaluation through transmission electron microscopy and the last fragment was analyzed right after its collection through cilioestase method for cilia movement evaluation. There was a significant difference only in the material evaluated by light microscopy between chicks exposed to environmental ammonia and glutaraldehyde (T2) related to the control group (T3), considering that these chicks showed more severe injuries, such as areas with less cilia and areas of tracheal mucosa flaking. Chicks exposed to disinfection with peracetic acid in hatchers did not show lesions of the tracheal mucosa. Therefore, when using dosages of this study, the peracetic acid is the disinfectant which best replaces the formaldehyde to reduce contamination in commercial hatchers environments in hatcheries, considering the emergence of some possible tracheal lesions.
Keywords: Desinfetantes
Traqueia
Cílios
Nascedouros
Incubatório e Gallus gallus
Disinfectants
Trachea
Cilia
Hatchers
Hatchery and Gallus gallus
Veterinária
Pintos de um dia
Desinfetantes em veterinária
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Agrárias
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias
Citation: TEIXEIRA, Patrícia Alves. Effect of hatchers disinfection with peracetic acid and quaternary ammonia compounds associated with glutaraldehyde on the tracheal mucosa of one day old chicks. 2013. 37 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13132
Issue Date: 22-Aug-2013
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências Veterinárias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EfeitoDesinfeccaoNascedouros.pdf1.24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.